Daily Archives: 2012/08/24

O projeto de uma colónia marciana privada Mars One

Colónia Mars One (http://digitaljournal.com)

Colónia Mars One (http://digitaljournal.com)

O projeto Mars One é uma iniciativa do empresário holandês Bas Lansdorp que visa a constituição de uma base permanente em Marte. O projeto foi apresentado à imprensa em junho de 2012 e terá a sua primeira fase cumprida com o envio de um satélite de comunicações para Marte, seguindo-se depois várias fases até chegar ao ponto em que os quatro primeiros colonos serão enviados para o Planeta Vermelho em 2023 inaugurando então uma instalação permanente a um custo estimado de seis mil milhões de dólares. Depois de 2023, o plano é enviar mais um grupo de colonos a cada dois anos.

Todo o projeto Mars One se baseia em tecnologias já disponíveis hoje em dia. Em 2016 a Mar One espera enviar uma carga com abastecimentos para o solo marciano e um Rover dois anos depois. Ambas as missões serão realizadas através do mesmo “Mars Lander”.

Neste momento, a Mars One está a reunir apoiantes e financiadores, assim como interessados em participar nessa colonização fazendo assentar a sustentação financeira do projeto no facto de se tratarem apenas de missões de ida (sem volta) o que reduz substancialmente os custos astronómicos que as agências espaciais atribuem a uma missão tripulada a Marte.

Em termos tecnológicos, o projeto Mars One assenta no foguetão Falcon Heavy atualmente em desenvolvimento pela SpaceX, engenho que será testado pela primeira vez entre finais de 2012 ou começos de 2013. A outra peça essencial do projeto será o supracitado “Mars Lander”. Desenvolvido também pela SpaceX, trata-se de uma variante da cápsula Dragon, já testada em 2010, mas maior e concebido para suportar cinco configurações diferentes: Unidade de Abastecimentos, Unidade de Vida, Unidade de Suporte de Vida, Lander para os astronautas e ainda, Lander para o Rover. As primeiras variantes serão parte essencial da colónia marciana, ligadas entre si por passagens estanques.

A energia para a colónia será fornecida painéis solares extrafinos levados para Marte em densos rolos que depois serão estendido pela superfície, ao lado da base marciana. A produção de água doce estará a cargo de um sistema que recebe cerca de 60 kg de solo e extrai a agua aqui contida e, posteriormente, o oxigénio. A recolha e transporte desse solo será a tarefa principal do Rover. O sistema deverá ter a capacidade de recolher 1500 litros de água e 120 kg de oxigénio, que serão armazenados no “Mars Lander” configurado como “Unidade de Suporte de Vida” onde a filtragem do azoto e do árgon e injeção no ar da base será também realizada.

O “Mars Lander” configurado “Unidade de Vida” terá um anexo insuflável com uma comporta que permitirá o acesso aos colonos. Será o Rover que montara esta estrutura que depois será preenchida pela atmosfera produzida na unidade dedicada. No Lander ficarão estruturas como a cozinha e a casa-de-banho.

Um componente crucial deste projeto será o “Mars Transit Vehicle”, uma estação espacial compacta e que levará os quatro astronautas até Marte numa viagem com sete meses de duração. O veículo será montado em órbita terrestre a partir de vários componentes dispersos: dois estádios de propelente, um módulo de vida e um Lander.

Se tudo correr como o planeado e especialmente se o financiamento ambicionado for almejado em 2033 a Mar One espera ter vinte colonos em Marte em 2033. Um grande “se”.

Fontes:
http://en.wikipedia.org/wiki/Mars_One
http://mars-one.com/en/

Categories: SpaceNewsPt | 10 comentários

O petróleo grego e a dívida externa deste país da União Europeia

Estimativas recentes dão como certa a existência de reservas petrolíferas em águas territoriais gregas que devem ascender a dez mil milhões de barris (1 de janeiro de 2012). Esta estimativa baseia-se em dados geológicos e possuem um elevado grau de certeza. Este montante torna a Grécia no país europeu com maior potencial petrolífero, mas não confirma uma mensagem que tem vindo a circular na Internet lusa e que proclama:
“A Grécia é o país da UE e do Euro com o maior potencial prospetivo de exploração de petróleo, com cerca de 22 mil milhões de barris no Mar Jónico e 4 mil milhões de barris no Mar Egeu. Por comparação, o poço Lula no Brasil (uma das maiores descobertas da última década) tem cerca de 8 mil milhões de barris.
Este facto é conhecido pela Troika do FMI, UE e BCE desde 2010. Em vez de promover a produção petrolífera para reequilibrar as contas gregas e aumentar a autonomia energética europeia, a ordem é privatizar a única via que o Estado grego dispõe para pagar aos credores.
Eis a razão pela qual russos e chineses digladiam-se para controlar os portos gregos: passam a controlar terminais de distribuição de petróleo e gás para os Balcãs e centro da Europa, e conquistam uma inédita presença estratégica no mediterrâneo.
Ciente desta ameaça, os EUA não dormem e Hillary Clinton deslocou-se recentemente à Grécia para tentar acertar condições de E&P com a Turquia, com o envolvimento da empresa americana Noble Energy. O problema reside em que a Grécia não dispõe de uma ZEE e por isso não tem garantido o direito soberano sobre os recursos no solo marinho. Por isso, Clinton foi tentar um acordo de repartição entre Grécia, Turquia e a Noble Energy. Na semana seguinte, os russos foram bater à porta dos gregos com proposta semelhante.
Se considerarmos que Israel será um exportador líquido de gás ainda nesta década e que Chipre também uma bacia rica em petróleo, concluem-se dois factos:
O Mediterrâneo será um foco de tensão geopolítica em torno dos recursos petrolíferos
A UE sofre de uma cegueira estratégica extrema ou a Alemanha já desistiu da Europa”
Desde logo, a Grécia não tem “22 mil milhões em reservas” mas menos de metade desse valor (sendo verdade, que os dez mil milhões podem ser pessimistas). Por outro lado, o Brasil (ainda que se fale apenas do “Poço Lula”) tem não metade desses alegados 22 mil milhões de barris, mas 123… De facto, a Grécia tem grandes reservas de petróleo, por exemplo, a Noruega tem 5,67, ou seja, pouco mais de metade das reservas gregas, o que mostra o quanto estas são impressionantes, apesar destes exageros. A questão é: se estes recursos são conhecidos (pelo menos desde janeiro deste ano) porque não estão já a ser explorados, abatendo assim a dívida externa helénica? Desde logo, porque com o país em Bancarrota é difícil cativar investimentos externos, por outro lado, não é propriamente fácil montar uma exploração de petróleo no Mar em larga escala… são processos tecnológicos complexos e que demoram anos até estarem em plena produção e, de facto, em julho, os gregos conseguiram colocar em curso oito bancos na sua região ocidental aos quais responderam as multinacionais Edison International, Melrose Resources, Petra Petroleum, Schlumberger, Arctic Hunter Energy e Chariot Oil and Gas. Em tese, e aos preços atuais, estas reservas podem ascender a mais de 300 mil milhões de euros, numa exploração que deve prolongar-se durante 25 anos, mas a dívida externa total grega era em junho de 2011 de mais de 500 mil milhões de euros, ou seja, mesmo depois destes 25 anos de exploração, a Grécia conseguirá pagar apenas metade deste montante, sem juros!
Categories: Economia, Política Internacional, união europeia | Etiquetas: | 5 comentários

O primeiro voo do avião espacial Lynx da XCOR Aerospace já com turistas espaciais irá ter lugar a partir da ilha de Curacao, uma ilha das Caraíbas em 2014

 

O avião espacial Lynx da XCOR Aerospace (http://www.apolo11.com)

O avião espacial Lynx da XCOR Aerospace (http://www.apolo11.com)

O primeiro voo do avião espacial Lynx da XCOR Aerospace já com turistas espaciais irá ter lugar a partir da ilha de Curacao, uma ilha das Caraíbas em 2014. O Lynx irá alcançar uma altitude máxima de 100 Km. O avião terá dois lugares, um para o piloto, o outro para o passageiro e poderá realizar até quatro voos por dia, sempre a partir de uma pista de aviação convencional. Cada viagem no Lynx vai custar cerca de 95 mil dólares, incluindo o treino do turista, ou seja, um preço muito abaixo dos 200 mil dólares da Virgin Galactic… ainda que esta deva começar a operar um ano antes, já em 2013.

Fontes:
http://www.space.com/16044-xcor-lynx-space-plane-pictures.html
http://www.space.com/16071-xcor-lynx-spacecraft-space-tourism.html

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade