Paul Krugman: “Nos últimos cinquenta anos, a tarefa de pôr fim às recessões tem estado a cargo da Reserva Federal, a qual (num sentido muito lato) controla a quantidade de dinheiro em circulação na economia; quando a economia decresce, a Reserva Federal põe a rolar as prensas de impressão”

“Nos últimos cinquenta anos, a tarefa de pôr fim às recessões tem estado a cargo da Reserva Federal, a qual (num sentido muito lato) controla a quantidade de dinheiro em circulação na economia; quando a economia decresce, a Reserva Federal põe a rolar as prensas de impressão. E até hoje isto tem resultado sempre. Resultou de forma espetacular após a severa recessão de 1981-1982, em que a Reserva Federal conseguiu convertê-la no espaço de poucos meses numa rápida recuperação económica: a fase de expansão “manhã na América” da era Reagan. Resultou tambem, embora de forma mais lenta e hesitante, depois das recessões de 1990-1991 e de 2001.”

Fonte:
“Acabem com esta crise, já!”
Paul Krugman (Nobel da Economia)

Este é o mecanismo normal de resposta uma crise financeira. Mas não na Europa… aqui a coexistência estúpida entre uma Moeda Única e políticas orçamentais e fiscais divergentes, para alem de uma TOTAL falta de solidariedade por parte dos países do norte em relação aos do sul e o fundamentalismo monetarista do Bundesbank assim como a sua influência imperial no BCE impediu essa normal reação a uma crise financeira, injetando capital na Economia.

Ao contrário do que se fez em praticamente todo o mundo desenvolvido (Japão, EUA e Reino Unido) o BCE não só não injetou mais moeda na economia (temendo sempre o fantasma elusivo da inflação) como insistiu em manter o Euro em valores mais altos num ambiente recessivo, dificultando as exportações europeias (especialmente as dos países do sul). Num ambiente economico recessivo e de baixa inflação, o BCE (obedecendo caninamente aos alemães) manter o Euro caro e recusou baixar o valor da moeda.

Desta forma, o BCE contribuiu para aquela transformação que parece cada vez mais nítida da recessão de 2008 numa segunda “Grande Depressao” de contornos exatos ainda difíceis de aferir.

Categories: Economia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: