Daily Archives: 2012/08/17

Paul Krugman: “A desastrada combinação de união e desuniao no seio da Europa – a adoção pela maior parte das nações de uma moeda única sem se ter chegado a criar o tipo de união política e económica que tal moeda comum exige – tem-se revelado uma gigantesca fonte de enfraquecimento e de crise renovada”

“A desastrada combinação de união e desuniao no seio da Europa – a adoção pela maior parte das nações de uma moeda única sem se ter chegado a criar o tipo de união política e económica que tal moeda comum exige – tem-se revelado uma gigantesca fonte de enfraquecimento e de crise renovada.
Na Europa, tal como na América, a recessão atingiu desigualmente as regiões: os locais que tinham as bolhas especulativas maiores antes da crise estão agora a sofrer as maiores recessoes – pensemos no caso da Espanha como sendo a Florida da Europa, da Irlanda como sendo oo Nevada da Europa. Mas a legislatura da Florida não precisa de se preocupar em arranjar os fundos necessários para pagar ao Medicare e à segurança social, que são pagos pelo governo federal. A Espanha encontra-se entregue a si mesma, bem como a Grécia, Portugal e a Irlanda. Por conseguinte, na Europa a economia em depressão tem causado crises orçamentais e os investidores privados já não estão dispostos a emprestar dinheiro a uma série de países. E a resposta a estas crises orçamentais – tentativas selvagens e desesperadas para cortar nas despesas – empurrou os níveis de desemprego ao longo da periferia da Europa para os níveis da Grande Depressao de 1929, e parece estar também a arrastar a Europa para uma recessão absoluta.”

Fonte:
“Acabem com esta crise, já!”
Paul Krugman (Nobel da Economia)

A conclusão que decorre do pensamento de Krugman é fácil de obter: a Moeda Única na presente situação de “desuniao” da União Europeia é insustentavel. A saída para este beco sem saída em que os decisores (ou melhor, os indecisores) europeus nos colocaram só poda assim passar por uma via dupla, mas completamente divergente: ou mais União, fiscal, orcamental e economica ou menos, abolindo efetivamente a União Europeia, transformando-a num formalismo sem grande papel político ou economico ou pura e simplesmente abolindo-a.

A primeira via é a da federação europeia, uma via que para ser trilhada com sucesso implicaria um amplo apoio popular e uma liderança politica decidida e competente. Ora na Europa de hoje não encontramos sinais nem do primeiro requisito, nem do segundo. Vários inquéritos de opinião realizados nos últimos meses no norte da Europa dão sinais precisamente do fenómeno oposto com um avolumar do discurso anti-países do sul, com reflexos eleitorais diretos e levando os politicos do norte da Europa a um discurso e ação cada vez mais xenofobos.

A segunda via é a da Desuniao Europeia… a inacao, lentidao e evidente desnorte da eurocracia e dos políticos que estão hoje à frente dos países membros aponta cada vez com mais intensidade nessa saída. A insistência suicida na “receita” ideológica dos neoliberais (que dominam o FMI e o BCE) segundo o qual a presente Depressao resulta unicamente dos excessos dos gastos dos Estados e não da desregulacao financeira e comercial desde a decada de 1990 está a arrastar o continente para uma Depressao, quew nao sendo ainda uma segunda “Grande Depressao” ja alcançou os níveis de desemprego da Grande Depressao da década de 1930. A intensificacao dos orcamentos austeritarios, em Espanha, França, Grécia e Portugal está a arrastar cada vez mais para baixos as economias destes países, começando agora a refletir-se também nos países do norte, pela diminuicao constante e interminavel nos níveis da Procura (por via credit crunch e da explosão do desemprego). Numa Europa que caminha decididamente para o abismo de uma segunda Grande Depressao, pela via da redução do Estado a uma minarquia neoliberal e da compressao da Procura e dos Salarios está a criar-se um ambiente propício à erupção de um Caos Social de amplitude e duração difíceis de antever e que, certamente, conduzira à implosão da União Europeia, concretizando assim esta segunda via de saída para o presente beco…

Anúncios
Categories: Economia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal, união europeia | 7 comentários

BioQuids S1: Quem era este homem?

1. Todos os quids valem um ponto e todos serão sobre personalidades conhecidas, com fotografias obtidas na Internet.

2. Os Quids são lançados a qualquer hora.

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Pontos:

Otus: 4 (Harry Turtledove + Alberto Pimentel + Ian Watson + William Reddington Hewlett)

Categories: BioQuids S1 | 4 comentários

Alguns métodos de Tracking de Mensagens de Correio Eletrónico

http://files.dp-online.webnode.com.br

Uma das questões mais colocadas a quem gere um sistema de mail é a de saber se “é possível seguir uma mensagem depois desta ser enviada?”. A resposta mais rápida e simples, é claro, não. Mas na prática, existem várias formas de o fazer… O método mais simples é enviar HTML, com imagens, no Corpo (Body) da mensagem colocar essas imagens num webserver e depois medir os acessos às mesmas. Isto pode ser feito de uma forma muito discreta, por exemplo, através de um .gif de um único pixel branco, completamente invisível a quem ler a mensagem. O método, contudo, faz com que muitos antivírus bloqueiam a mensagem, já que a reconhecem (corretamente) como uma “tracking image”. O grande problema desta técnica é que a maioria dos leitores de email modernos (como o Gmail e o Outlook) desativam automaticamente a apresentação de imagens em mensagens, logo, impossibilitando o método de funcionar.

Existem igualmente vários programas de tracking de email. É o caso do http://www.spypig.com, por exemplo, que depende do mesmo método de tracking de imagens. Mas o melhor é sem dúvida o http://www.readnotify.com que tem como alternativas os muito semelhantes http://www.rightinbox.com/install-for-firefox e http://whoreadme.com/compose. Estas ferramentas mascaram o envio de email (basta na caixa de From: acrescentar “.readnotify.com” no final) para que – sem que o recetor se aperceba – quem a enviar receba uma notificação por mail de quando foi aberta, quantas vezes e, sobretudo, a partir de que endereço TCP/IP. O Readnotify tem um período de avaliação completo e relativamente extenso, findo o qual o serviço pode ser estendido através de um pagamento por cartão de crédito.

Categories: Informática | Deixe um comentário

Paul Krugman e a necessidade de estimular a Procura para sair da Depressão

“Demos por nós num mundo onde a falta de uma procura suficiente se tinha convertido no problema económico fundamental, e onde as limitadas soluções tecnocráticas, como os cortes na taxa de juro de referencia da Reserva Federal, não eram adequadas para essa situação.para enfrentarmos a crise de um modo eficaz, precisamos de políticas governamentais para sustentar o emprego, como de esforços para reduzir o sobre-endividamento hipotecário.”

Fonte:
“Acabem com esta crise, já!”
Paul Krugman (Nobel da Economia)

Precisamos portanto de um “programa de estímulo” virado para a economia real e a para a produção de bens transaccionáveis, protegido de importações pela derrogação temporária (pelo menos) das leis europeias da concorrência e por benefícios fiscais às exportações. Este pacote de estímulo deve ter um volume significativo em relação ao PIB, não sendo nunca inferior a 5% e estar enquadrado numa reajustamento da dívida externa (componente de juros) e numa contenção draconiana nas despesas em Fundações e nas PPPs que pode passar nos casos mais graves pela pura e simples nacionalização.

Categories: Economia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal, união europeia | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade