Daily Archives: 2012/08/10

A Rússia começou a construir uma nave espacial desenhada para missões tripuladas à Lua e que deverá ser testada pela primeira vez já em 2015, ainda sem tripulantes, e em 2018, agora já com cosmonautas

A Rússia começou a construir uma nave espacial desenhada para missões tripuladas à Lua e que deverá ser testada pela primeira vez já em 2015, ainda sem tripulantes, e em 2018, agora já com cosmonautas. O trabalho compete ao Instituto Gennady Raiunov e deverá produzir um veículo capaz de alunar e de descolar do nosso satélite natural sendoo igualmente capaz de servir como veículo de carga e espaço de trabalho para outras missões e veículos espaciais.

Recentemente, responsáveis russos têm proclamado a necessidade de a Rússia voltar à Lua e, em força, para provar a sua capacidade e de facto, a agência russa Roscosmos colocou as missões lunares como prioridade e um passo indispensavel para a missão a Marte que pretende lançar até 2030, pelo que projetos como este do Instituto Raiunov podem obter financiamento estatal.

Fonte:
http://www.moondaily.com/reports/Russia_starts_building_Moon_spaceship_eyes_Lunar_base_999.html

Anúncios
Categories: SpaceNewsPt | Etiquetas: | 19 comentários

Do escândalo da mais recente “aministia fiscal”: 2,7 mil milhões de euros branqueados pelo fisco

“Nos últimas semanas entraram malas de dinheiro em Portugal. Dinheiro que havia saído ilegalmente, passou por cá, foi amnistiado, pagou imposto e voltou, quase todo, a sair.”(…) “Com esta amnistia fiscal, mais de 2,7 mil milhões de capitais que tinham fugido ilegalmente de Portugal vieram, nas últimas semanas, absolver-se de culpa” (…) “O Estado abdicou da entrada dos capitais, bastou-lhe cobrar um imposto de 7,5% sobre o capital legalizado. A receita ultrapassou os 200 milhões. O Governo fará disto um sucesso. É o imposto do branqueamento legal.” (…) “Uma das razões para esta amnistia ter sido tão lucrativa foi o facto de o dinheiro não ter de ficar em Portugal, viajou num vaivém.”

Fonte:
Pedro Santos Guerreiro, Jornal de Negócios 7 de agosto de 2012

A ver se percebo: esta quantia imensa de dinheiro, cerca de 1,5% do PIB (!) proveniente de negócios mais ou menos confessáveis e desviada toda ela para Paraísos Fiscais para fora da nossa economia, entrou, as verbas foram “legalizadas” sem que houvesse qualquer investigação sobre a sua proveniência e – a troco de 200 milhões – tornaram certamente a sair, até à próxima amnistia onde se irão certamente juntar depois outros milhões desviados da economia nacional, tão carente de capital e investimento, como está, nos próximos meses.

De permeio o Governo prescindiu para sempre de investigar estas operações mafiosas, este crime massivo e moralmente abjeto cometido por parte dos mais ricos, enquanto simultaneamente mantêm pensões de miséria, corta subsídios, paga subsídios a menos de metade dos desempregados e cancela abonos de família. Governar não é só Cobrar, é agir moralmente e com decência e isto é apenas gerir circunstancialmente e tendo em vista objetivos fiscais de muito curto prazo. Ainda se ao menos houvesse nesta amnistia o compromisso desta fortuna ter sido investida na economia real, em Portugal, no setor transaccionável, poderíamos perdoar esta imoralidade e indecência (sem contar com os crimes que estão provavelmente por detrás da maioria destas fortunas), mas compensar este “perdão” com emprego e riqueza, num autêntico “pacote de estímulo” keynesiano de que muito precisa o país. Mas não. Sem imaginação nem ousadia optou-se pela solução mais fácil… com grave prejuízo de Portugal.

Categories: Economia, Justiça, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

A China levou todo o Ocidente ao deserto industrial, com deslocalizações massivas. Agora está muito admirada por não termos dinheiro para lhe continuar a comprar a tralha.
Pudera, levaram-nos tudo, até o emprego.
Querem que paguemos como, com feijões?
Errado, até estes já são importados.

Categories: Haikus | Deixe um comentário

O colossal fiasco olímpico luso continua (quando terminam esta vergonha nacional?), mas pelo menos lá na aldeia olímpico espero que alguém esteja a faturar qualquer coisinha.
Ao fim ao cabo, não demos 14 milhões de euros dos nossos impostos, para nada, certo?…

Categories: Haikus | Deixe um comentário

“Fisco dá férias extra a funcionários exemplares: Prémio consiste entre até 5 dias suplementares”
Hip Hurrah!
Re-Começou a caça ao contribuinte!
pagadores: coloquem-se a pau que as vossas contas vão ser esquadrilhadas até ao milímetro em troca de uma semana extra de férias.
Estado Ladrão é o retorno ao modelo medieval do “cobrador de impostos”, ARMADO, pronto para colocar K.O. (com lições de artes marciais pagas pelo Estado) e ainda por cima altamente motivado para esmifrar o contribuinte até ao último grão de arroz que houver por cobrar.

Categories: Haikus | Deixe um comentário

Eis alguém que não percebeu nada de nada:
“lembrando que existe uma crise de dívidas soberanas na Europa, que não afeta apenas Portugal, Passos Coelho sublinhou que “se o BCE tivesse por função resolver o problema dos países indisciplinados,  imprimindo mais euros, pura e simplesmente esse seria um péssimo sinal”. No seu entender, tal atuação faria passar a mensagem de que não seria necessário rigor nem disciplina orçamental, porque o BCE imprimiria mais moeda.”

Categories: Haikus | Deixe um comentário

A primeira panorâmica a cores de Marte…
tirada pelo Curiosity

Categories: Haikus | Deixe um comentário

Por cá, também não:
Todas as semanas chegam mais autocarros carregados com mais famílias romenas para encetarem brilhantes carreiras de pedintes profissionais pagando chorudas comissões aos mafiosos que ficam em villas luxuosas no norte da Roménia.
Perante a passividade das autoridades.

Categories: Haikus | Deixe um comentário

Viriato Soromenho Marques: “Os mesmos políticos que criaram a UEM, cujo centro nevrálgico é Banco Central mutilado, que deixa as economias nacionais mais isoladas, totalmente dependentes do crédito, são os mesmos que vociferam contra as agências de rating, e contra a insubmissão do capital”

Viriato Soromenho Marques (http://www.viriatosoromenho-marques.com)

Viriato Soromenho Marques (http://www.viriatosoromenho-marques.com)

“Os mesmos políticos que criaram a UEM, cujo centro nevrálgico é Banco Central mutilado, que deixa as economias nacionais mais isoladas, totalmente dependentes do crédito, são os mesmos que vociferam contra as agências de rating, e contra a insubmissão do capital. A Fitch e a Morgan Stanley concluíram que só o renascimento do projeto europeu, numa clara viragem em direção aos “Estados Unidos da Europa” poderia garantir o regresso a uma prosperidade sustentável. A mensagem é clara: no ponto de corrosiva desconfiança a que chegamos só haverá investimento para projetos europeus se os políticos forem capazes de pensar a uma escala europeia. O problema da Europa não é falta de crédito, que abunda nos mercados, mas sim a absoluta e incorrigível incompetência de uma classe política.”

Viriato Soromenho Marques
Diário de Notícias, 10 de maio de 2012

Há duas hipóteses: ou os políticos europeus são sumamente imbecis e incompetentes e ainda não perceberam que ter uma Moeda Única e não ter um quadro fiscal e orçamental únicos é incompatível ou então não o são e estar intencionalmente que esta crise se agrave sucessivamente, cada vez mais, até que os povos estejam moralmente desmoralizados e acabem por aceitarem a imposição de um federalismo dominado pelos germânicos e onde a democracia será pouco mais que um formalismo esvaziado de prática.

Esta é a “escala europeia” que as agências de rating defendem como a única saída para a crise europeia: a transformação da União Europeia, com todos os seus mecanismos de consenso e enquadramento das soberanias nacionais numa gigantesca federação continental dominada imperialmente pelos países do norte.

Categories: Economia, Política Nacional, Portugal, união europeia | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade