Rui Tavares sobre as eleições primárias nos partidos e as listas de deputados

“Em Portugal a democracia é incompleta. Todos podem podem eleger mas nem todos podem ser eleitos. Porque é que alguém que acha que podia ser um bom candidato não pode apresentar-se em eleições primárias de um partido, abertas?”

Os partidos políticos têm – com efeito – guardado ciosamente para si exclusivo da ação política. Controlando totalmente todos os sufrágio (até a Presidência da República que devia ser apartidária). Urge abrir o sistema político representativo aos cidadãos, abrindo espaço a candidaturas independentes à Assembleia da República, como propõe em petição online o MIL: Movimento Internacional Lusófono e abrir os partidos aos militantes, permitindo que se apresentem em listas, independentemente dos apoios aparelhísticos que consigam arregimentar o fidelizar e, sobretudo, abrir todos os partidos a primárias em que cidadãos não filiados possam participar na eleição dos líderes partidários e da aprovação das suas propostas eleitorais.

“Uma alteração da lei eleitoral: os eleitores poderem escolher dentro da lista quais são os deputados preferidos.”

Esta alteração, sugerida por Rui Tavares, faria com que as listas de deputados fossem abertas ao escrutínio efetivo dos eleitores e não fechadas ao opaco jogo de influências e favores intra-partidárias que os aparelhos gerem a seu bel prazer. Os deputados que os aparelhos hoje inserem nas listas em troca de favores e que publicamente são conhecidos por estarem envolvidos em processos criminais ou de corrupção, ou por pública e patente incompetência crassa seriam assim alvo da censura dos eleitores e gradualmente descartados dos partidos, traduzindo-se tal medida numa melhoria significativa da qualidade dos deputados para a Assembleia da República (e nas autarquias).

Sol
3 de agosto de 2012

Categories: Política Nacional, Portugal, Sociedade Civil | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “Rui Tavares sobre as eleições primárias nos partidos e as listas de deputados

  1. Álvaro Aragão Athayde

    «Uma alteração da lei eleitoral: os eleitores poderem escolher dentro da lista quais são os deputados preferidos.»
    Concordo. É fácil de pôr em prática e tem potencial de alterar muita coisa porque cria uma relação eleitor-eleito que actualmente não existe. Eu prefiro os “pequenos passos” aos “grades saltos”!

    • É de facto relativamente simples de implementar e de grandes potenciais efeitos. Esse modelo é, de resto, seguido em vários países europeus pelo que está amplamente testado.
      Mas iria contra os aparelhos partidários o que é, sem dúvida, uma barreira importante.

Deixe uma Resposta para Álvaro Aragão Athayde Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: