Bruno Gonçalves Bernardes: “O final do século XVI é a confirmação do nosso desígnio geopolítico. Expulsando e matando judeus, humanistas e homens de ciência expulsamos também tudo o que construiu o pensamento ocidental”

“O final do século XVI é a confirmação do nosso desígnio geopolítico. Expulsando e matando judeus, humanistas e homens de ciência expulsamos também tudo o que construiu o pensamento ocidental. A aliança com a coroa espanhola, antes de ser um ato de perda de independência é um ato de pertença ao anti-mundo da modernidade, um finca-pé às formas de produção capitalista como maneira de reforçar os valores cristãos.”

Bruno Gonçalves Bernardes
O Fosso Consciente
Revista Nova Águia, número oito

Algo ficou quebrado durante os anos que precederam a Idade Moderna em Portugal. Isso é evidente a partir do momento em que a Inquisição e o Medo atávico e da diferença e do Outro permeia todo o tecido social luso.  A inovação, a criatividade e a ousadia de pensamento tornam-se perigosos, ou mesmo letais… a Ciência perde influência frente à estéril crendice. A fé expulsa o eterno e permanente questionamento das coisas que carateriza o espírito científico. O medo de assumir a diferença, seja ela religiosa, filosófica ou étnica, paralisa os portugueses, leva à saída (voluntária ou por expulsão) dos mais insatisfeitos ou daqueles que menos conformes estavam com a ordem vigente: ultracatólica, conservadora e intensamente temerosa de tudo o que fosse novo ou, simplesmente, diferente.

Esta foi a estrutura mental coletiva que permeou gerações e que chegou – quase intacta – ao Salazarismo e que passou quase incólume até aos dias de hoje.

Categories: História, Portugal | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: