Daily Archives: 2012/07/16

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) abateram um Super Tucano governamental

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), conseguiram abater um Super Tucano da força aérea do seu país. Isso mesmo foi confirmado pelo governo colombiano e o incidente teve lugar no estado de Cauca, mas em circunstancias ainda nao completamente esclarecidas.

Os dois tripulantes do aparelho terão falecido, sendo um resgatado pelo exército e o segundo levado pelas FARC, mas sendo posteriormente devolvido à Cruz Vermelha, que o entregou depois ao exército governamental.

Não se sabendo como foi o aparelho abatido, não é possível especular muito sobre o real significado deste incidente… mas sendo o Super Tucano um avião de ataque, pode presumir-se que voava a baixa altitude e velocidade e em missão de reconhecimento (estava sozinho) quando foi abatido. Isso aponta para ter sido derrubado por fogo de armas ligeiras ou por uma metralhadora pesada e não por um míssil. Mas se se tratar de um míssil, há que perceber de onde veio e, sobretudo, até que ponto é que a necessidade de proteger os aviões a jato da força aérea colombiana (fazendo-os voar menos e a mais altas altitudes) não vai prejudir a sua eficácia no apoio às missões do exército, um pouco como aconteceu na Guiné-Bissau depois da aparição dos primeiros Strella… a ser assim, entramos num novo patamar da guerra de guerrilha e o papel das forças governamentais sai do incidente seriamente condicionado.

Fonte:
http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentID=44EAE65D-755E-43FB-962B-85AC66456B64&channelID=00000021-0000-0000-0000-000000000021

Anúncios
Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: , , | 7 comentários

A China, na primeira metade de 2012, foi a potencia espacial a realizar mais lançamentos, batendo os EUA e a Rússia

Pela primeira vez na História, a China realizou mais lançamentos espaciais do que a Rússia durante um período de seis anos. Na prática, isso significa que entre janeiro e junho de 2012, a China realizou dez dos trinta e cinco lançamentos do ano, mais um que a Rússia, com os seus nove lançamentos e… mais dois que os EUA, com os seus oito lançamentos. Bem atrás, está a europeia Arianespace com três lançamentos e uma série de países, como a Índia, o Irão, o Japão e a Coreia do Norte, todos com um lançamento bem sucedido, ou uma tentativa falhada (caso da Coreia do Norte).

Esta indicação – assim como o recente sucesso chinês com a visita do seu primeiro laboratório espacial por uma cápsula Shenzhou – indica que a China é atualmente a potencia espacial que mais investe nesse setor. Não domina a tecnologia como dominam europeus, norte-americanos e russos, dependendo muito da tecnologia russa para alavancar o seu programa espacial e assim recuperar o atraso de décadas. Mas está determinada a recuperar muito rapidamente esse atraso e tem o capital suficiente para o fazer num prazo muito curto, progredindo décadas ao ritmo de anos, enquanto que os outros agentes parecem mais ou menos congelados no estado em que se encontravam no começo deste século.

Fonte:

http://www.spacedaily.com/reports/China_Beats_Russia_on_Space_Launches_999.html

Categories: China, Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | 2 comentários

Sobre os financiamentos públicos aos partidos políticos

Partidos Políticos (http://acisa.org.br)

Partidos Políticos (http://acisa.org.br)

“Os partidos políticos (segundo um acórdão recente do Tribunal Constitucional) receberam em 2011 a subvenção pública anual para financiamento dos partidos políticos prevista na Lei, tendo o PSD recebido cerca de 5.5 milhões, o CDS/PP cerca de 1.8 milhões e o PCTP/MRPP cerca de 165 mil, montantes que, no essencial,  se manterão no essencial em 2012.”
Diário de Notícias, 5 de maio de 2012

Os partidos políticos devem ser estruturas de vontade cidadã e expressão plena da sociedade civil e não estruturas profissionais ou semiprofissionais de marketing político ou de jogo de interesses privados. Estruturas de cidadania, devem fazer assentar a sua atividade sob o duplo pilar do voluntariado e da filantropia: não devem depender de assalariados ou de estruturas formais e piramidais de administração, mas construirem a sua ação política em torno de uma organização informal e – preferencialmente – com o mínimo possível de organização formal, os seus recursos devem ser assim provenientes, no essencial, dos seus militantes e simpatizantes e não, do Estado.

Existe obviamente a argumentação de que os financiamentos do Estado obstam a aparição de fenómenos de corrupção, e este argumento tem a sua validade, mas pergunto: não é este também o campo da Justiça? Terão os ladrões que serem subsidiados para não roubarem?  Os violadores de terem escravas sexuais ou crianças os pedófilos?  Então porque terão que ser pagos os partidos para não serem corrompidos?!…

Categories: Política Nacional, Portugal | 1 Comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade