Os ratos querem sair do barco europeu

http://www1.pictures.zimbio.com

Um dos sinais de que um navio se encontra prestes a soçobrar é a saída dos ratos. E no caso da União Europeia os ratos são os britânicos. E não duvidemos que os ratos – que tanto beneficiaram numa UE onde “estavam” apenas quando e onde lhes interessava – vão saltar fora na primeira oportunidade. Sinais disso, já havia há algum tempo, mas agora é também o primeiro-ministro britânico que admitindo a forma que o Reino Unido assume sempre na Europa diz que: “o Reino Unido analisa o que lhe interessa e o que não tem interesse para o país na UE.”, e obviamente, “adere” apenas aos primeiros.

Quando Cameron declara que o seu país deve “renegociar” a sua presença na União Europeia está a usar exatamente o mesmo argumento separatista que o nosso bárbaro ilhéu residente: deem-me o que quero, senão vou-me embora. Ambos gozaram de vantagens injustas nas últimas décadas, ambos querem continuar a beneficiar dessas vantagens e ambos estão realmente dispostos a usufruir dessa situação tanto tempo quanto puderem.

Fonte:
http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=565521

Categories: Economia, Europa e União Europeia | 13 comentários

Navegação de artigos

13 thoughts on “Os ratos querem sair do barco europeu

  1. Thor

    Contesto! Tu estás a ser injusto, pá! 😀 Os Ingleses querem sair do barco. Os Escoceses não! O Cameron tenta apagar o fogo do referendo pela independência da Escócia com gasolina. Olha que a Escócia vai declarar-se independente e sair da Libra pra entrar no Euro. Não são todos os Britânicos. São os Ingleses, é diferente. Quanto ao bananeiro do arquipélago, eu duvido que ele seja homem de proclamar a independência! Duvido! 🙂

    • Bem visto… os escoceses contudo não me parecem assim tao dispostos a saltar fora da frigideira… os sufragios tem dado a entender pelo menos isso.
      Jardim, no fundo, é louco e imprevisivel. Pode mesmo declarar a independencia se achar que isso serve melhor os seus interesses…

  2. otusscops

    Thor

    o CP diz estas coisas porque anda desorientado… 😉
    estes gajos SEMPRE foram eurocépticos e assumem-se. aprecio a coerência deles.

    mas o desnorte do CP não o leva a dizer que os maiores beneficiados da integração europeia foram os PIIGS e que quem pagou mais qualquer coisinha foram estes “nórdicos facanhudos loiros de olhos azuis”…
    nunca Portugal se desnvolveu tanto, em tão puco tempo e com tanta qualidade nos seus 900 anos de História!!!

    no entanto o CP tem alguma razão, o Reino Unido é um agente infiltrado dos EUA (os manipuladores dos fios da marioneta Europa) e assume-se sempre como europeu mas ilhéu… estar offshore não é um defeito deles, é feitio.
    são um grande país, um grande povo, uma civilização a sério!!!

    We All Live in a Yellow Submarine
    Yellow Submarine
    Yellow Submarine

    • Thor

      Apesar de eu saber o porquê, eu teimo em perguntar:
      – Por que o Reino Unido entrou na UE se os gajos da Inglaterra (onde vive a maioria da população) é eurocética? É por causa do mercado consumidor comum da UE, eu sei. E também nem todos os cidadãos do UK têm a mesma opinião sobre a UE.

      Eu tenho um gigantesco respeito pelo CP, mas tenho que contestá-lo no seguinte ponto. Se ele é a favor da saída de Portugal da UE, por que ele chama os britânicos de “ratos” por quererem sair da UE? A Grã-Bretanha foi o único país a se beneficiar da UE? E a Grécia? A Irlanda? A Espanha? O que eram antes de entrarem na CEE e o que se tornaram depois?

  3. Fenix

    Eles são sempre do contra e tenho pena que Portugal não seija como eles.Assim tinhamos ainda o escudo e já tinhamos saido da europa primeiro que eles.Onde nunca deviuamos ter entrado.

    • Francisco Napoleão

      Isso não acredito, mas pelo menos teriamos como eles espaço de manobra para construir CPLP. Os ingleses não estão no Shengen e isso permite-lhes ter uma politica migratória que claramente fortalece as relações com os outros países da Commonwelth. Veja-se que qualquer cidadão desta por dermanecer 2 anos da sua vida no RU sem necessitar de visto.

      • Shengen é apenas a primeira fratura da UE… mas haverao e as recentes declaracoes de uma “europa a duas velocidades” apos um encontro cameron-hollande vao exatamente neste sentido.

        • Francisco Napoleão

          Que hajam mais! E especialmente aproveita-las para denunciar a hipocrisia das filosofias ideológicas do cosmopolitismo e do muloticulturalismo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: