Para começar, o Japão vai comprar 4 aviões F-35

O Japão depois de um processo onde não faltaram os dissabores a propósito da recusa norte-americana em vender aviões F-22 Raptor e ameaças sucessivas de compra de aeronaves a europeus (Typhoon) e russos (Sukhoi) o país do Sol Nascente acabou por decidir por comprar quatro aviões F-35 e isto apesar de um aumento de preços muito significativo… isto significa que brevemente o Japão vai pagar aos EUA 120 milhões de dólares por cada um destes aparelhos, mais dez do que estava inicial estimado.

O aumento de preço resulta da decisão norte-americana de adiar a encomenda nacional de 179 aparelhos nos próximos cinco anos devido às suas dificuldades orçamentais.

A decisão nipónica de optar pelo F-35 para substituir a frota local de aviões F-4, vencendo assim um concurso onde também estava o Super Hornet e o Typhoon não foi isenta de polémica e a dado ponto correu mesmo o rumor de que até o Su-33 estaria sobre a mesa… mas a opção mais previsível, o F-35 haveria de se sagrar vencedora não sem que em fevereiro de 2012 o ministro da defesa japonês não tivesse ameaçado cancelar de vez a compra de 42 aparelhos devido ao contínuo aumento de preços do programa F-35 (no total, deverão agora custar mais de 4.7 mil milhões de dólares).

Recentemente, a Itália anunciou que iria reduzir a sua encomenda de 131 para apenas 90 aparelhos e o no Reino Unido ja se sabe que serão comprados menos que os 138 aparelhos inicialmente pensados, mas o número ainda é incerto. Não há indicações quanto ao número de F-35 que o Japão há de eventualmente acabar por comprar, mas a omissão de informações quanto a esta quantidade que os 42 aparelhos inicialmente antecipados serão mesmo comprados nos próximos anos.

Fonte:
http://www.defencetalk.com/japan-buys-f-35-stealth-jets-despite-price-rise-43497/

Anúncios
Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: | 13 comentários

Navegação de artigos

13 thoughts on “Para começar, o Japão vai comprar 4 aviões F-35

  1. esses yankes e seus maus habitos bem indo para bandas laterais aqui tem uma coisa interessante sobre os japoneses que sem sombra de duvidas valem um post qualquer dia desses

    http://www.warbirdforum.com/japviet.htm

  2. Thor

    Realmente não compensa gastar na compra de muitos caças. É melhor ter uma força aérea menor porém que seja capaz de defender o país de forma fantástica. Eu entendo que gastos com armas e veículos militares devem ser apenas para a defesa do país em caso de agressão externa ou interna, não vale à pena corridas amarmentistas. Apesar de que o Japão tem as ameaças chinesa e norte-coreana.

    • Em tese, concordo, claro. Mas vejamos o Brasil: com o grau de obsolescencia generalizado da sua força aérea (a maioria está cronicamente no solo), a extensao territorial e maritima do seu territorio e a sua (justa) ambição global, pode passar com uma pequena (ainda que moderna) força aérea?
      Tenho sérias dúvidas.

      • Thor

        😀 Mas veja o lado bom. Enquanto o atual governo não compra novos caças, não moderniza as forças armadas, fica mais fácil para se fazer uma revolução no Brasil, remover os “tumor maligno” que subjuga a nação lá em Brasília. Se o governo investir agora em armas, vai ficar impossível fazer uma revolução sem uma sangrenta guerra civil. 😀
        Brincadeiras à parte (quanto a uma guerra civil), é pena que não aconteça um “25 de Abril” aqui no Brasil. 😦

        • renators

          O brasileiro, mesmo, NUNCA fez revoluções:

          – a Independência foi proclamada por um príncipe português
          – a República foi proclamada por um grupo de militares instigados por fazendeiros revoltados com o fim da escravidão
          – a Revolução de 30 foi feita por elites que estavam à margem da política Café-com-Leite (São Paulo/Minas)
          – a Revolução de 32 foi instigada por fazendeiros de cafe
          – a Revolução de 64 foi feita por militares e políticos à soldo da CIA

          As Diretas-Já ainda tiveram participação popular, mas logo foi traida pela política e pelos conchavos dos políticos.

          O Brasil é refém de uma escumalha política que se vende pelo melhor preço.

          • Thor

            Renato, a proposta de uma revolução no Brasil não passa de um sonho. Mas seria a única coisa que consertaria este país. O Brasil governado pela Dilma Rousseff está melhor do que o Brasil que o Fernando Henrique Cardoso governava? Com certeza, eu não tenho dúvidas. Mas é imperdoável e inadimissível, é intolerável a insistência da corrupção por parte da classe política brasileira. Após a redemocratização nos anos 80, o governo deixou o equipamento das três forças armadas sucatear de propósito, uma vingança por causa do golpe de 1964. Os militares foram governos bons? Na minha opinião, foram péssimos. O que eu defendo é um rompimento com o sistema atual, defendo uma nova Constituição Federal promulgada por gente do povo em geral sem a participação de políticos, mas não um novo regime militar, e nem outro tipo de ditadura. Apesar do plebiscito de 1993, sou à favor da abolição do presidencialismo, sou a favor de um novo sistema. Já se passaram 19 anos, não creio que a população tenha a mesma opinião que tinha naquela época. Mas as mudanças necessárias são tantas que compensa uma nova CF e outros códigos de leis também novos. Mas quem se beneficia, não vai tolerar mudanças, por isso é necessário um golpe.

        • Bem, mas os vossos miliares fariam uma revolta com aviões supersonicos?.. nao me parece! É mais coisa para infantaria, forças especiais e tanques!
          A sério: no Brasil os militares (como em Portugal e na Grécia) ja nao tem condicoes politicas para brincarem aos golpistas.

          • Thor

            Sim, realmente não se faz revoluções com caças. Tomar o poder é por terra, portanto, é o exército quem o faz. Os caças como Rafale, Gripen ou Super Hornet dariam vantagens a quem está no poder caso a tentativa de golpe caminhasse para uma guerra civil e a força aérea decidir apoiar o sistema atual. Porque os militares brasileiros têm tendência direitista, só se parte deles fizessem como aqueles capitães portugueses do 25 de Abril, e convencessem a maioria das tropas. Mas nem no meio civil e nem no meio militar, ninguém parece estar interessado. As forças armadas foram sucateadas pelos governos de propósito.

            • Pois. Licoes que os proprios militares deram ao poder politico ao longo da ditadura militar. E Dilma tem o seu historial de luta contra os militares, o que pode explicar o adiamento do fx2…

              • Thor

                Pela pessoa da Dilma em particular, seria até injusto um golpe de Estado. Mas pelo Congresso Nacional (e alguns Ministros do Governo), pelos partidos e pelo Supremo, é a única forma de tentar consertar os erros do Brasil, na minha opinião. Mas como o povo é mansinho demais para fazer uma revolução, então…

                • Cá como aí… mas a barriga vai sendo enchida e os empregos criados, apesar da corrupcao. Ca temos tambem muita corrupcao, que empanca nos tribunais (tambem),mas falta o resto.
                  Por isso, ha mais condicoes para que as pessoas percam a cabeça…

  3. Thor

    “Cá como aí…” – Mas aqui, os ridículos salários baixos são considerados como algo “normal” por esta sociedade preconceituosa e mesquinha do Brasil. E os impostos são abusivos. Veja estes exemplos, para que você perceba o que exatamente quero dizer:


    Eu tenho quase certeza de que aí não acontece esses abusos como acontece no Brasil. A legislação da UE não admite que aconteça. Pelo menos eu creio. Ou acontece?
    As condições para que as pessoas aí percam a cabeça são mais fáceis porque a população daí é mais esclarecida, se identifica com os demais países europeus ocidentais, experimentaram e conheceram o desenvolvimento e, a frustração é maior. Quem você crê que sofre mais? Quem nasceu, viveu sempre pobre ou quem nasceu pobre, um dia ficou rico mas depois ficou pobre novamente? Com certeza que o risco do povo daí perder a cabeça é maior do que por aqui.

    • Sim, a carga fiscal brasileira é lendária, eu sei! Imagino a quantidade de economia subterranea que ha de haver. Por ca ja passa um quarto da economia real.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: