Daily Archives: 2012/07/07

Novas pistas sobre as “Pegadas dos Deuses” do Sul de Angola e da Namíbia

Pegadas dos Deuses na Namibia (http://z6mag.com)

Pegadas dos Deuses na Namibia (http://z6mag.com)

Uma das coisas que mais me espanta neste nosso mundo é… a sua capacidade para me continuar a espantar. Não há muito tempo foi a descoberta de passagens na Grande Pirâmide, pouco depois, de objetos discoides no fundo do Báltico e, agora, das estranhas “pegadas dos deus” no deserto da Namíbia e da lusófona Angola. O fenómeno – assim designado pelos indígenas – tem intrigado a comunidade científica desde a sua descoberta mas agora, um estudo recente veio trazer novas informações sobre este fenómeno comprovando que as “pegadas” se regem por um ciclo de vida que as faz aparecer e desaparecer com alguma regularidade deixando fazer crer que podemos estar perante a expressão de um organismo vivo.

O trabalho de uma equipa da Universidade da Florida, liderados por Walter Tschinkel, sobre estes círculos com entre dois a doze metros de diâmetro comprovou que no seu interior não cresce qualquer vegetação, mas que no seu limite cresce sempre vegetação alta, tipicamente mais alta que a vegetação da zona onde surge o circulo. A equipa trabalhou sobre imagens de satélite de 2004 e 2008 encontrando um ciclo regular de os faz aparecer, crescer rapidamente e depois desaparecerem de forma igualmente rápida. Os círculos de menores dimensões apresentam uma duração media de vinte e quatro anos, mas os maiores pode durar setenta e cinco até, por fim, desaparecerem

As várias hipóteses apresentadas até hoje como explicação deste fenómeno, desde fungos a colónias de térmitas não foram confirmadas por escavações no local. Resta assim (navalha de Ockam…) a de estarmos perante uma forma de vida ainda não identificada.

Fonte:
http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=54675&op=all

Categories: Ciência e Tecnologia, Mitos e Mistérios | 7 comentários

A Corrida Armamentista Aeronaval em curso no Mar do Sul da China

Saab gripen tailandês (http://img108.mytextgraphics.com)

Saab gripen tailandês (http://img108.mytextgraphics.com)

Atualmente um dos pontos mais “quentes” da cena política internacional é o Mar do Sul da China. Isto implica que decorre nos países com águas territoriais nesta região ou que as disputam uma autêntica corrida armamentista especialmente intensa em equipamentos navais e aéreos. O grande fator de desestabilização tem sido a China que mantém permanentemente aviões e submarinos aqui em patrulha apoiados por uma base naval recentemente construida.

A resposta regional a este incremento da presença aeronaval chinesa (que assim defende os seus interesses na exploração petrolífera na região) tem sido uma vaga de aquisições de aviões de combate. Singapura,  com o maior orçamento de defesa da região apostou em aviões AEW Gulfstream G550 ligados em rede com aparelhos F-15 e F-16. Brevemente,  irá atualizar os segundos para o padrão “V”.  Tailândia opera um único AEW,  um Saab Erieye e encomendou mais um que fornecem dados a seis Saab Gripen (com mais seis encomendados e outros seis em estudo). Simultaneamente,  prepara também um upgrade para os seus 18 F-16A/Bs. A Malásia tenciona comprar aviões AEW (sendo uma das hipóteses o brasileiro Embraer EMB-145s). Em termos de aviões de combate os atuais MiG-29 serão substituídos pelo vencedor de um concurso que conta hoje com adversários como o Saab Gripen JAS 39C/D, o Gripen NG, o F/A-18E/F Super Hornet, o Eurofighter’s Typhoon e o Dassault Rafale. De todos,  é provável que vença o Super Hornet, dado que o país já opera alguns Hornet. A Indonésia está a receber 24 F-16C/D  e vai atualiza-los brevemente para o padrão Block 52. O país muçulmano está também empenhado em adquirir brevemente capacidade AEW.

Todos estes países estão assim seriamente empenhados em corresponder ao aumento de poder e de presença chinesa na região e a força aérea parece ter sido o campo de eleição para fazerem afirmar esse contrapoder, aproveitando a distância das bases aéreas chinesas e a atual inexistência de uma frota de porta-aviões chinesa.

Fonte:
http://www.aviationweek.com/aw/generic/story_channel.jsp?channel=defense&id=news/awst/2012/03/19/AW_03_19_2012_p67-430839.xml

Categories: China, DefenseNewsPt, Política Internacional | 5 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy