Daily Archives: 2012/06/19

“Em Portugal mandam Passos Coelho, Vítor Gaspar, Miguel Relvas. Acima dessa trindade (e mais que eles) mandam a senhora Merkel e o Parlamento alemão. Cavaco não manda rigorosamente nada.”

Foi você que votou nisto? (http://www.omocho.info)

Foi você que votou nisto? (http://www.omocho.info)

“Em Portugal mandam Passos Coelho, Vítor Gaspar, Miguel Relvas. Acima dessa trindade (e mais que eles) mandam a senhora Merkel e o Parlamento alemão. Cavaco não manda rigorosamente nada.”
Ana Sá Lopes
Jornal i, 17.2.2012

Protetorado. Efetivo. Anti-democrático e germanizado em décadas de erros políticos crassos, sucessivos e sistematicamente tolerados por um povo abstencionista e bovinizado por doses massivas de “tele-lixo” e de futebol.

Este é o Portugal de hoje: uma região secundária, totalmente desprovida de soberania, com o seu Mar aberto a um saque absoluto por parte da frota pesqueira espanhola a coberto de “legislação” europeia convenientemente urdida para tercializar o país e o tornar num gigantesco “clubmed” para conveniente usufruto dos turistas endinheirados do norte da europa.

Anúncios
Categories: Europa e União Europeia, Política Nacional, Portugal | 10 comentários

“José Ribeiro e Castro desafia o ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas a agir perante a provocação de Olivença em festejar a anexação daquele território português”

“José Ribeiro e Castro desafia o ministro dos Negócios Estrangeiros,  Paulo Portas a agir perante a provocação de Olivença em festejar a anexação daquele território português.
‘Festejar a Guerra das Laranjas nas nossas barbas e, no território que tem as campas dos oliventinos mortos no enfrentamento militar de há dois séculos é uma provocação tão gratuita como Isabel II ir, em junho,  a Gibraltar celebrar o seu Jubileu de Diamante’, diz Ribeiro e Castro no seu blogue Avenida da Liberdade. ‘Se o alcaide Bernardino Piriz quis ter o seu  minuto de fama,  já o conquistou. Não sei é se aguentara no balanço. A questão que abriu não pode, agora, deixar de ser tratada ao nível adequado”.

“Este é um assunto delicado para a diplomacia portuguesa. A anexação em 1801 nunca foi reconhecida pelo direito internacional, mas, na prática, Portugal também não quer abrir uma guerra diplomática com o país vizinho. O tema está fora da agenda diplomática com Espanha.”

Helena Pereira
Sol, 24 de fevereiro de 2012

Este não é um simples desafio de um autarca espanhol isolado. É um ataque direto – aprovado ou pelo menos tolerado – pelo governo do PP em Madrid. Esta “comemoração” visa esfregar na cara de todos os portugueses a ocupação ilegítima de Olivença e a continuada afronta que esta representa.

Ainda muito recentemente, cavaco (o pior Presidente da República de sempre, de facto) recebeu os “príncipes” das Astúrias. Novamente, como os seus antecessores, desperdiçou mais uma oportunidade para perguntar a Espanha quando devolve o território português furtado e assim mantido mesmo após a prometida devolução. Mas cavaco recebeu os espanhóis com o seu sorriso pífio, macaqueando Passos no Porto com Rajoy, semanas atrás e todos os políticos portugueses dos últimos séculos, com raras exceções, como o deputado Ribeiro e Castro.

Categories: Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | 2 comentários

Portugal, a Demanda e o “Porto do Graal”

“Nas diferentes versões da Demanda, o graal será, na mais antiga, a de Chretien de Troyes (século XII), uma escudela; na de Wolfram Von Echenbach, uma pedra; na de Peredur, do País de Gales, e de autor desconhecido, um prato com uma cabeça; e na Demanda do Santo Graal, atribuída a Robert Boron, o vaso onde Cristo celebrou a última ceia e onde José de Arimateia recolheu no Calvário o santo sangue. Será esta versão, do século XIII, difundida pela Ordem de Cister, a mais lida no Portugal de então. À qual ainda, no mesmo complexo, se juntará, o Livro de José de Arimateia, atribuído ao mesmo autor, e a Crónica do Imperador Vespasiano, como ligados ao mesmo circulo.”

Dalila Pereira da Costa
A Nau e o Graal

Assim, a visão do Graal adotada em Portugal por inspiração de Cister e propagada pelos monges-guerreiros do Templo seria precisamente a do Graal enquanto Vaso ou recetor do Sangue de Cristo. O Graal é em Portugal, o Vaso Sagrado e Portugal assume ele próprio, logo desde a sua fundação (precisamente cumprindo um plano de Cister executado pelos Templários) a essência do próprio Graal que está incluso na sua própria designação “porto-do-graal” e testemunhada no selo de Afonso Henriques e no Mosteiro da Batalha.

Portugal é o Vaso do Graal. O Porto de onde partiram e tornarão a partir as Caravelas sejam elas as de Henrique, ontem, ou da Lusofonia ou do Espaço, amanhã.

Categories: História, Mitos e Mistérios, Portugal | 5 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade