Hollande: “Há momentos em que é necessário nomear o inimigo. Fi-lo com a Finanças e será necessário fazê-lo com os chineses. Eles são o problema. Fazem batota em tudo. Na moeda, com a investigação. A dificuldade é que muitas empresas europeias vivem dos negócios na China”

François Hollande (http://diariodigital.sapo.pt)

François Hollande (http://diariodigital.sapo.pt)

“Há momentos em que é necessário nomear o inimigo. Fi-lo com a Finanças e será necessário fazê-lo com os chineses. Eles são o problema. Fazem batota em tudo. Na moeda, com a investigação. A dificuldade é que muitas empresas europeias vivem dos negócios na China.”
Correio da Manhã, 17.5.2012
Citando o livro de François Hollande “A Vitória Envenenada”

Como com Obama, espero agora que Hollande passe das palavras ao atos. Obama era pelo menos tão bem intencionado como agora Hollande parece ser, mas perante o imenso monstro dos “altos interesses” que cresceu nos anos da globalização neoliberal, cedeu… e cedeu. E tornou a ceder, desvirtuando praticamente todas as suas melhores medidas (regulação do setor financeiro, saúde pública, saneamento das finanças: etc).

Hollande vai agora enfrentar as mesmas inércias e o mesmo Monstro, mas desta vez apoiado numa “união” europeia cada vez mais imperial e germânica e mais desconforme aos princípios da solidariedade e do desenvolvimento comum. Veremos se será capaz de cumprir o que escreveu e de enfrentar as grandes multinacionais e a grande responsável pela destruição do setor produtivo europeu (a China) e, logo, dos impossíveis défices comerciais crescentes que estão na base da dívida pública europeia. Veremos.

Categories: China, Economia, Política Internacional | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: