“Os prejuízos das empresas públicas de transportes aumentaram 25.2% entre 2010 e 2011, de 1091 milhões de euros para 1366 milhões”

“Os prejuízos das empresas públicas de transportes aumentaram 25.2% entre 2010 e 2011, de 1091 milhões de euros para 1366 milhões. No caso do Metro de Lisboa o prejuízo reportado à tutela contém 585 milhões de euros de perdas relacionadas com pagamentos de juros ou instrumentos financeiros associados (…) A Carris apresentou prejuízos de 30 milho de euros devido ao pagamento de 100 milhões em encargos financeiros.”
Sol, 24 de fevereiro de 2012

Por muito que se cortem as despesas, reduzindo os salários acima da média do setor privado (que os há), reduzindo o serviço ou a qualidade do mesmo ou reestruturando recursos humanos, a evidência destes números é que tudo isso é inútil se não se resolver o problema que asfixia as empresas públicas, assim como asfixia Portugal: a dívida externa impagável.

A situação – cada vez mais gravosa – das empresas públicas aponta na mesma direção para onde aponta a dívida externa da República: a recusa de pagamentos pela via da bancarrota total ou parcial. Os credores que assumam o Risco, com que são tão generosamente remunerados por juros cada vez maiores e que reflitam nos seus balanços os créditos que irresponsavelmente concederam e que Portugal siga em frente assumindo esses credores estrangeiros o essencial do seu erro.

Categories: Economia, Portugal | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: