Daily Archives: 2012/06/09

Pedro Santos Guerreiro: “Na ditadura, Portugal teve um General Sem Medo candidato a Presidente. Agora, em Democracia, tem um Presidente com medo”

“Na ditadura, Portugal teve um General Sem Medo candidato a Presidente. Agora, em Democracia, tem um Presidente com medo.”
Pedro Santos Guerreiro
Jornal de Negócios, 17.2.2012

Um presidente (“p” pequeno) que não sai do palácio, medroso, com receio de manifestações de estudantes do Secundário, que se cala de permeio com a maior crise económica e financeira dos últimos cem anos, que não afronta os interesses torpes e avaros instalados no Estado, nas PPPs e nas áreas que cobram “rendas excessivas”, que se cala perante a mais profunda operação intencional de empobrecimento e de perda de direitos sociais e laborais da História da República, que se encolhe quando um presidente estrangeiro (checo) ri na cara do país que representa.

Cavaco é além de cronicamente ignorante e atavicamente cobarde, também um grande gastador. Num momento em que importava dar o exemplo da contenção de despesas, ei-lo lamuriando-se da sua “parca” reforma milionário e envolvido em questões moral e legalmente dúbias no BPN e no pagamento de Sisa… Ei-lo gastando quatro vezes mais que o rei de espanha, viajando em turismo para países que diplomaticamente não são uma prioridade para Portugal, mas apenas uma prioridade turística para a cavaca.

Cavaco é mais que o pior presidente da História da República. É também o menos apropriado para este momento tão delicado que atravessamos.

Anúncios
Categories: Política Nacional, Portugal | 6 comentários

O Batismo pelo Espírito Santo é o Batismo pelo Fogo

O Batismo pelo Espírito Santo é o Batismo pelo Fogo. João Batista, referindo-se a Jesus, disse: “Eu batizo-vos com água (…). Ele é quem vos batizará com o Espírito Santo e com o fogo. Tem na sua mão a pá de joeirar; limpará a sua eira e recolherá o trigo no celeiro, mas queimará a palha num fogo inextinguível.” (Mateus, III, 11-12)

Na versão portuguesa da Demanda do Graal escreve-se “contra a noite, depois de Vésperas, quando se assentaram às mesas, ouviram vir um trovão tão grande e tão espantoso, que lhes semelhou que todo o palácio o Santo Graal coberto por um rico pano de veludo branco (…). Todo o palácio ficou impregnado do perfume do Graal e, sobre as mesas, surgiram os manjares desejados por cada um dos cavaleiros. O rei Artur, maravilhado e cheio de júbilo, disse: “(…) amigos, muito devíamos estar alegres, pois Deus mostrou-nos um tão grande sinal de amor, que em tão boa festa, como hoje, de Pentecostes, nos deu a comer do seu santo celeiro.” Mas o Graal tinha-se manifestado velado por um pano e Galvão lamentou esse facto, jurando partir na sua demanda e não regressar à corte sem o encontrar. Todos os outros cavaleiros seguiram a sua iniciativa e assim começou a misteriosa demanda do Santo Graal. Somente o cavaleiro puro é que poderá ver o Graal, assim como a coroa do Espírito Santo desce sobre a cabeça do menino-imperador.

Lugares Inesquecíveis de Portugal
Paulo Loução
Eranos

Nesta leitura, o Culto do Espírito Santo e a Demanda do Graal surgem umbilicalmente ligadas. Este Vaso Sagrado apresenta-se velado por forma a convidar aqueles a quem concede o privilégio dessa visão a o descobrirem, porque só aquilo que está coberto pode ser descoberto. A apresentação do Graal no palácio de Artur não é assim o fim da Demanda, mas a marca que dá início à mesma.

A Demanda que nesta variante portuguesa do Mito do Graal se liga de forma muito nítida ao Espírito Santo: “Somente o cavaleiro puro é que poderá ver o Graal, assim como a coroa do Espírito Santo desce sobre a cabeça do menino-imperador”. O Graal é assim o Espírito Santo. E a coroa do Quinto Império, o Graal sendo o “menino”, uma manifesta alegoria à pureza espiritual que deve ser o atributo espiritual desse Quinto Imperador, função que apenas pode assumir depois de provar o seu valor numa Demanda do Graal pessoal e espiritual.

Categories: História, Hoaxes e Mitos Urbanos | Etiquetas: | 2 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade