Daily Archives: 2012/06/07

A NASA quer enviar a “BOLD” (“Biological Oxidant and Life Detection mission”) para Marte

Biological Oxidant and Life Detection mission (http://ars.els-cdn.com)

Biological Oxidant and Life Detection mission (http://ars.els-cdn.com)

Um novo conceito promete realizar uma missão de busca por sinais de vida em Marte a uma fração dos custos de uma missão convencional. O conceito tem a designação de “BOLD” ou “Biological Oxidant and Life Detection mission” e passa pelo envio de seis pequenas sondas para Marte para procurarem vestígios de vida nas areias do planeta Vermelho. Se for aprovado pelo Congresso dos EUA, a missão irá enviar para Marte seis pequenas naves a serem lançadas em 2018 por um custo inferior a 300 milhões de dólares.

A BOLD – se for aprovada – será a primeira missão exclusivamente dedicada à deteção de vida, depois da Viking (1975) e irá consistir em seis penetradores de solo, cada um com 60 kg que serão lançados em seis locais diferentes do Planeta Vermelho após uma aterragem travada apenas por para-quedas. A força do impacto deverá fazê-los penetrar entre dez a vinte centímetros de solo e aceder, assim, às zonas onde se pensa que pode existir vida microbiana. Cada penetrador terá uma serie de sensores para detetar moléculas complexas (como DNA), luzes florescentes (par estimular o crescimento de micro-organismos) e caldos de cultura para organismos marcianos, um microscópico para detetar micro-fósseis, entre outros instrumentos, todos com a mesma intenção: a deteção de vida.

Fonte:
http://www.space.com/15578-mars-life-search-bold-probe-fleet.html

Categories: SpaceNewsPt | Etiquetas: | Deixe um comentário

A mensagem alquímica da Escadaria dos Planetas do Bom Jesus de Braga

Escadaria dos Planetas do Bom Jesus de Braga (http://marcio.avila.blog.uol.com.br)

Escadaria dos Planetas do Bom Jesus de Braga (http://marcio.avila.blog.uol.com.br)

A Escadaria foi concebida em 1722, mas so seria terminada na primeira parte do século XIX. Seguindo aparentemente uma gramática ortodoxa católica, o investigador José Ramos reconheceu nos variados e ricos elementos decorativos uma mensagem alquímica que iremos descrever nas próximas linhas seguindo sempre de perto a sua visão. Existem no Bom Jesus de Braga mais escadarias, como a “Escadaria dos Cinco Sentidos” e a “Escadaria das Virtudes”, mas o essencial da mensagem alquímica que algum Adepto quis aqui deixar em testemunho concentrasse de facto na Escadaria dos Planetas”:

1. A Fonte da Estrela de Oito Pontas

Na Alquimia, as estrelas são símbolos do Espírito e do seu confronto com a Matéria. Simbolizam assim a luta eterna entre a Luz e as Trevas, entre o Espírito e Matéria Bruta por transmutar que se encerra na Matéria Prima cuja identificação é o primeiro obstáculo que todo o Artista deve ultrapassar para alcançar o sucesso na Obra.

Especificamente, a Estrela de Oito Pontas representa a regeneração da matéria, elevando a sua pureza até ao seu estado mais amadurecido e desenvolvido por intermédio da Arte de Hermes.

A Estrela é também uma aparição no inicio de todas as fases da Obra e assume assim a função de um bom sinal, indicando que o operador se encontra no bom caminho para obter a Pedra.

2. O Umbral da Fonte do Sol e da Fonte da Lua

Estas duas fontes estão unidas por um arco de fecho. Uma fonte é a Fonte do Sol, a outra, a Fonte da Lua. Esta dualidade é uma alusão alegórica à dualidade da Matéria, cuja proporção distingue os metais uns dos outros e em cuja manipulação assenta o essencial da Arte de Hermes.

3. A Escadaria dos Planetas

A escadaria em linha quebrada que forma o aspeto arquitetónico mais importante de Bom Jesus de Braga é uma referência às ondas do Mar Primordial onde a matéria se encontrava mesclada, como exatamente se encontra na Matéria Prima que o Operador tem que identificar antes de se abalançar na Grande Obra.

4. Num dos primeiros lanços da Escadaria, encontramos a Fonte de Diana com a sua clássica aljava, flechas e arco. Diana é aqui um símbolo da Natureza e a sua grande guardiã. No contexto alquímico, é a Fonte de Diana é uma alusão ao “Banho de Diana”, uma das múltiplas alegorias à Matéria Prima na Alquimia, o objeto sobre o qual se exercer a Arte e cuja exata natureza é sempre laboriosamente escondida por todos os tratadistas. Ela é a quinta-essência o princípio e o fim de tudo.

5. A Fonte de Marte refere-se ao Enxofre, o principio masculino, ativo e fixo que se contrapõe ao mercúrio elementar, feminino, volátil e passivo.

6. De forma bem calculada nesta gramática alquímica do Bom Jesus de Braga encontramos de seguida a Fonte de Mercúrio. Mercúrio ou Hermes é o patrono da Alquimia mas é também aquele que liga os opostos (Diana/Feminino e Marte/Masculino), como demonstra o Caduceu que é o seu mais conhecido atributo. Ele é o “pai dos metais”, o “mercúrio dos filósofos” que na Arte se assume como o principal agente da transmutação metálica.

7. A Fonte de Saturno alude à fase da Obra conhecida como “Putrefação” e onde surge um deposito negro. Esta é a fase da “cabeça de corvo”, que precede o “leão verde” e que ocorre depois de a matéria estar quarenta dias no ovo.

8. Segue-se nos lanços desta escadaria a Fonte de Júpiter, o símbolo alquímico para a operação conhecida como “Multiplicatio” que antecede o “Albedo” ou “Purificação”. A “Multiplicatio” é a contaminação de uma parte purificada às outras, ainda impuras, até que por fim todas estejam puras, entrando-se assim no “Albedo”.

9. A Fonte da Serpente corresponde na simbologia alquímica à serpente coroada ou sal químico, o catalisador da união entre o enxofre e o mercúrio. O cálice para onde escorre a água desta fonte é o vaso ou matrás que alojará a poção da vida eterna, o Graal alquímico procurado pelo operador deste o momento em que se atreve a acometer a sua dura missão.

Categories: Alquimia, História, Mitos e Mistérios | 3 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade