Daily Archives: 2012/06/05

O Homem Dolménico

“Formula-se hoje a rigorosa hipótese que é no homem dolménico que radicam os valores espirituais que ainda nos motivam. A ideia da imortalidade, de uma vida para além da vida, certamente a mais rica das consequências que a condição humana concebeu, terá sido ele que a teve pela primeira vez. O que o levou a construir sepulcros onde os mortos esperavam pela ressurreição, rodeados dos seus objetos familiares e até de alimento. Nessa ótica as pirâmides do Egito não são mais do que mamoas evoluídas, com a mesma função e significação: ventres de um segundo nascimento.”

Miguel Torga

É no Neolítico, a partir do Homem de Neanderthal que encontramos as primeiras expressões funerárias da crença na vida num Além. Será com essa civilização dolménica, que teve no noroeste peninsular o seu epicentro, que surge no Ocidente essa ligação da vida no além e um testemunho físico e material na forma de um “templo” ou local sagrado de ligação entre o Homem e a Transcendência.

É curioso – mas sintomático – que seja precisamente dos dois extremos da Europa que brotam as duas maiores matrizes religiosas da cultura europeia: a oriente, via Grécia, pela Filosofia, Ciência e Sistema democrático. A Ocidente, via o Megalitismo do Noroeste Peninsular (Portugal e Galiza) a crença na vida para além da morte. Curiosamente, também, a Europa central e nortenha, barbara, nos momentos em que se esses dois faróis extremos mais brilhavam, revela agora uma arrogância e sobranceria que têm tantos de ignorantes como de ingrata.

Anúncios
Categories: História, Mitos e Mistérios | Deixe um comentário

A Endesa e a EDP fazem chantagem a Portugal

O sabujo dos malfeitores da Endesa em Portugal (http://images.dinheirovivo.pt)

O sabujo dos malfeitores da Endesa em Portugal (http://images.dinheirovivo.pt)

A reação das empresas elétricas chinesas (REN e EDP) e castelhanas (Endesa) operando em Portugal e explorando até ao tutano o Estado e os cidadãos portugueses por via de contratos criminosos negociados pelo anterior executivo está a expor aquilo que são: monstros.

Encostadas à parede pela pressão da Troika que exige um ajustamento racional das rendas excessivas das elétricas estas empresas embarcam a pleno no curso do chantagista mais abjeto e peganhento tendo a ousadia de ameaçarem um Estado soberano com cortes na produção de energia em Portugal e criando assim riscos muito sérios de apagões em escala e de uma proporção difícil de imaginar.

Perante uma enormidade em rendas excessivas que se aproxima dos dois mil milhões de euros anuais, o ministério da economia promete cortar apenas pouco menos de 190 milhões… pouco, por comparação ao que devia ser cortado, mas demais para estas arrogantes empresas, tendo à cabeça a mais arrogante de todas, a castelhana Endesa.

A Endesa (onde pontifica o torpe Pina Moura) encaixa uns confortáveis 16 milhões de euros por anos como “garantia de potência disponibilizada pela central de ciclo combinado” na central a gás natural do Pego, em Abrantes ameaça fechar a central, uma central que produz perto de 15% de toda a energia consumida em Portugal. Endesa ameaça também com a suspensão do investimento de 500 milhões na barragem de Girabolhos, em Seia. A EDP mantém um registo de chantagem mais discreto, mas também já fez saber que se for “levada a isso” manda também encerrar centrais.

Se estas ameaças se concretizarem, perante a ameaça de apagões em cascata, com os decorrentes danos económicos nas empresas, nas famílias, nos hospitais e nas organizações que prestam serviços críticos (hospitais, prisões, policias, tribunais, transportes, etc) não resta ao governo da República outra opção que não seja a de realizar uma requisição civil destas empresas e, se tal não bastar,  nacionalizar todas as suas propriedades e bens em Portugal.

Fonte:
http://www.portal-energia.com/endesa-fecha-central-de-ciclo-combinado-apos-cortes-nos-subsidios/?3%81VEIS%29

Categories: Economia, Política Nacional, Portugal | 7 comentários

Agostinho da Silva: “Temos que levar gente, não a uma vida cómoda, a uma vida fácil, mas temos que ter a coragem de leva-la a uma vida difícil, a uma vida perigosa, pois só com uma vida difícil, rigorosa e perigosa, dá o homem o melhor de si próprio. É necessário obriga-lo a saltar obstáculos.”

Agostinho da Silva (http://ebicuba.drealentejo.pt)

Agostinho da Silva (http://ebicuba.drealentejo.pt)

“Temos que levar gente, não a uma vida cómoda, a uma vida fácil, mas temos que ter a coragem de leva-la a uma vida difícil, a uma vida perigosa, pois só com uma vida difícil, rigorosa e perigosa, dá o homem o melhor de si próprio. É necessário obriga-lo a saltar obstáculos.”

Baden-Powell, pedagogia e personalidade
Agostinho da Silva

Agostinho da Silva é um dos principais pensadores que – a par de Teixeira de Pascoaes, António Telmo, Pinharanda Gomes e Dalila Pereira da Silva – inspiraram o pensamento política e cívico do MIL: Movimento Internacional Lusófono.

Ora Agostinho nunca quis, nunca soube ou foi capaz de levar uma vida cómoda ou tranquila. Audaz, inovador e empreendedor, correu mundo fundando aqui e ali universidades ou centros culturais, ensinando crianças e adultos, escrevendo e pensando sempre e de forma original. Esta sua intranquilidade deve servir-nos de exemplo e perante as trágicas dificuldades com que agora nos deparamos esta intranquilidade do pensador de Barca d’Alva deve inspirar-nos e levar-nos a prescindir de todos os luxos e materialismos fátuos a que hoje nos habituamos, concentrarmo-nos no essencial, na cultura, na vida mental e familiar e aceitar com alegria e coragem os desafios que a grave crise económica, financeira e moral hoje nos apresenta.

Categories: Agostinho da Silva, Educação, Política Nacional, Portugal | 2 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade