A CPLP está disponível para participar numa “força de estabilização” multinacional para a Guiné-Bissau

Angola está muito empenhada em que a CPLP organize uma “força de estabilização” multinacional para a Guiné-Bissau, sob o mandato do Conselho de Segurança da ONU e com a participação de efetivos da organização lusófona.

Isto mesmo foi recentemente repetido por Georges Chicoti,  numa sua intervenção no Conselho de Segurança da ONU, acrescentando que os países membros da CPLP estão prontos a dar uma contribuição efetiva para essa força multinacional cuja formação permanente o MIL defende nesta petição http://www.petitiononline.com/mil1001/petition.html e que hoje urge enviar para a Guiné-Bissau, como recordamos nesta Carta Aberta: http://peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=cplpgb

Só uma força multinacional, com os meios terrestres que os países da CEDEAO podem disponibilizar (a Guiné-Bissau tem fronteiras terrestres com o Senegal e a Guiné-Conacri) e os meios logísticos, navais e aéreos da CPLP poderá fazer regressar os militares golpistas aos quartéis (numa primeira fase), para depois começar a imperativa missão de desmobilizar um exército envelhecido (mais de metade das FARP têm mais de 50 anos), mal equipado e muito mal comandado.

A Guiné-Bissau precisa de um novo exército, de raiz efetivamente popular e fundada numa base jovem e independente das várias máfias de narco-traficantes que hoje controlam efetivamente vários grupos de militares das FARP, numa relação que nem sempre é pacífica entre si. Este novo exército terá que substituir o atual, demasiado corrupto e fidelizado aos interesses de criminosos estrangeiros. Mas esta transição é delicada e, provavelmente, não ocorrerá sem oposição, razão pela qual é imperativa a presença no local de uma força armada independente, eficaz e capaz de constituir pela sua simples presença e pelas caraterísticas dos meios que possua uma dissuasão bastante contra qualquer novo aventureirismo dos militares guineenses.

Fonte:
http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=551515&tm=7&layout=121&visual=49

Anúncios
Categories: Guiné-Bissau, Lusofonia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “A CPLP está disponível para participar numa “força de estabilização” multinacional para a Guiné-Bissau

  1. Enoque

    Até que enfim, a CPLP encontrou uma utilidade para a sua existência. Já sei quem é o país ideal para iniciar o processo de união dos países lusófonos. É Angola. 🙂

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: