Daily Archives: 2012/05/02

A CPLP foi ultrapassada pela CEDEAO na gestão da crise na Guiné-Bissau?

O atual andamento da crise guineense aponta claramente numa direção: a CPLP que inicialmente liderava a oposição internacional aos golpistas perdeu esta iniciativa para a CEDEAO. Para sermos inteiramente justos, esta alteração deve mais aos méritos da CEDEAO que aos deméritos da CPLP… o presidente em exercício desta organização regional tem uma postura claramente mais interventiva que o seu antecessor, sobretudo porque é da Costa do Marfim, país que no passado pediu uma intervenção do braço armado da CEDEAO, a ECOWAS, sem, na altura o obter. Agora, aplica de novo a mesma visão, e bem. A CPLP que começou bem, no campo diplomático, não foi capaz de passar aos atos pela ausência de um braço militar equivalente à ECOWAS… organização cronicamente formalista e “diplomática” no mau sentido (castrador) da palavra, a CPLP deixou-se ultrapassar e isto apesar de dois dos seus países terem meios muito consideráveis no país, nitidamente superiores aos 600 que a organização regional vai agora enviar.

Atualmente, a única opção que resta à CPLP é procurar integrar as suas forças na região com asa da CEDEAO. Corresponde ao melhor interesse dos guineenses ver ocorrer esta integração, já que os golpistas parecem ver com bons olhos a força regional (quer porque não acreditam na sua capacidade, quer porque acham que a podem manipular). A inclusão de forças angolanas (tidas como próximas do governo legítimo) e portugueses (tidas como próximas das angolanas) moderaria esse “espírito vitorioso” por parte dos golpistas e contribuiria para o restabelecimento da legalidade constitucional neste país lusófono.

Fonte:
http://noticias.sapo.tl/portugues/lusa/artigo/14223969.html

Categories: Guiné-Bissau, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | 10 comentários

Tempo Curto e Cidadania Ativa

Nunca, como hoje, o tempo foi mais rápido. As modas, as notícias e até os fenómenos culturais são hoje menos perenes e rápidos do que nunca. Tudo é acelerado e o ritmo dessa aceleração parece não dar sinais de abrandamento.

A velocidade da vida moderna tem no Homem – que funciona biologicamente num ritmo mais modesto – efeitos terríveis: o entorpecimento, a passividade e demissão da vida comunitária são as respostas mais comuns perante este assustador e frenético ritmo de vida.

Na verdade este “modo ultra-rápido” é intencional: é uma ferramenta usada pelos mais poderosos, no campo da Finança e das grandes multinacionais para criar nas massas uma obediência acéfala e dócil, que os entorpece e os torna em criaturas facilmente manipuláveis – pelo Marketing comercial e político – e civicamente passivas ou ausentes.

Em vez da vida em regime de “fast food“, padronizada, massificada, impulsiva, modular e previsível, a Sociedade Civil precisa de um ritmo de vida de “slow food“, personalizada até ao infinito, lenta e ponderada… Mais reflexiva que impulsiva, mais pensada que sentida e que devolva ao Homem o papel central nas Sociedades que os grandes interesses lhe roubaram e que agora, urge resgatar por forma a revivificar as democracias em nítido retrocesso e uma sociedade civil que parece cada vez mais bovinizada e ruminante. Enquanto o mundo à sua volta se desmorona a ritmo… acelerado.

Categories: Uncategorized | 2 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy