Sobre as Migrações em Portugal

Portugal: Os Números (http://images.portoeditora.pt)

Portugal: Os Números (images.portoeditora.pt)

“Foi em 1993 que Portugal passou a apresentar saldos migratórios continuadamente positivos, significando um número anual de entradas no território superior ao número de saídas (que se mantém na primeira década deste século, de acordo com o INE). Contudo, nem a emigração perdeu a sua atualidade, nem a imigração é uma marca exclusiva dos anos recentes.”

Portugal: Os Números
Maria João Valente Rosa e Paulo Chitas

Portugal sempre foi um país de emigrantes. O fenómeno perdeu algum vigor nas últimas décadas, mas regressou em força desde 2008. Nos últimos anos os principais destinos da emigração portuguesa foram o Reino Unido e Espanha, mas mais recentemente o eixo desviou-se para a Holanda, Suíça e Angola. Nos próximos anos tudo indica que o componente lusófono da emigração portuguesa se irá reforçar, para Angola, que ainda carece de muitos quadros qualificados, para Moçambique, que conhece uma situação económica cada vez mais florescente e, sobretudo, para o Brasil onde existe uma carência de 8 milhões de empregos altamente qualificados. Em Portugal, o Brasil e Cabo Verde são já duas das três maiores comunidades de imigrantes e contribuem decisivamente para compensar a baixa demografia nacional.

Portugal é cada vez mais um país de imigrantes e emigrantes, dando assim cumprimento à herança da diáspora hebraica que é tão forte na cultura portuguesa.

Categories: Economia, Política Nacional, Portugal, Sociedade | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “Sobre as Migrações em Portugal

  1. Enoque

    Um tema tão espinhoso, tão polêmico. Daqui a pouco vêm os trolls xenófobos escreverem acusações generalizadas contra os estrangeiros que vivem aí em Portugal, não poupando nem os que são bem comportados. E quer que eu seja sincero? Portugal não precisa de muitos imigrantes vindos de outros países. Precisa é aumentar a natalidade, os casais portugueses precisam ter mais filhos, é essa a verdade. Na Europa de um modo geral.
    Em Portugal, quem governa tem que governar para o seu povo, e não só para especuladores interesseiros.

    • Ora bem! A demografia portuguesa é o maior problema da nossa sociedade, jamais endereçado pela nossa classe política!
      Um país que tem uma taxa de substituicao de 1.3 quando a taxa de reposição é de 2.1 tem um problema fatal – a prazo – entre mãos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: