“O número de idosos por cada 100 indivíduos em idade ativa está a aumentar”

“O número de idosos por cada 100 indivíduos em idade ativa está a aumentar: passou de 13, em 1960, para 24, em 2001, e para 26, em 2008, segundo estimativas do INE. Ou seja, no inicio da década de 60 por cada pessoa com 65 ou mais anos existiam cerca de dez pessoas em idade ativa; atualmente, há apenas quatro.”

Portugal: Os Números
Maria João Valente Rosa e Paulo Chitas

Esta é a verdade incontornável dos números. Mostra uma sociedade em envelhecimento acelerado, sem respostas demográficas capazes de compensar esse acentuado declínio e onde apenas a imigração serve de fraco paliativo.

O problema demográfico luso poderia ter sido diminuído (mas não resolvido, como mostram os países escandinavos) através de estímulos fiscais e sob a forma de subsídios diretos e facilidades laborais. Mas essa nunca foi a prioridade de nenhum governo depois de 1975, e a consequência é que estamos hoje à beira de um cataclismo social, com a sociedade portuguesa incapaz de suportar o crescimento do numero de idosos inativos.

A “solução” dos neoliberais e dos seus lacaios na União Europeia e no FMI parece ser a de reduzir até valores sub-humanos o valor das pensões e da rede social disponibilizada pelo Estado. Parcialmente têm razão, mas esta redução do Estado Social não pode ser a única solução. Há que acompanhar este inevitável recuo do Estado Social, com politicas de estímulo à natalidade, com a atração de imigrantes pacíficos, trabalhadores, com famílias e vontade de se integrarem na nossa sociedade (preferencialmente lusófonos). Todas estas politicas devem ser acompanhadas de formação profissional continua – prestada por instituições publicas nos postos de trabalho – e por uma restrita e atenta vigilância contra todas as empresas que des peçam trabalhadores apenas em função de terem mais de 45 anos ou que nos anúncios de emprego discriminem com base em critérios de idade e não de currículo.

Com esta abordagem multipolar é possível adaptar a nossa sociedade à extensão da sobrevivência média dos nossos cidadãos, reavivando simultaneamente a nossa economia sem comprometer a solvalibilidade das finanças públicas e despertando o sentimento de utilidade em muitos portugueses mais idosos que se sentem sem papel util ou ativo na sociedade.

Anúncios
Categories: Política Nacional, Portugal, Sociedade Portuguesa | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: