Daily Archives: 2012/04/18

Depois da saída da NASA o ExoMars luta pela sobrevivência

Os países que compõem a Agência Espacial Europeia (ESA) estão a procurar recursos para compensar a saída da NASA do programa marciano. O plano continua a ser enviar um satélite e um rover para  Marte e decorrem reuniões nesse sentido.

O projeto ExoMars foi aprovado pela ESA em 2005 mas está agora em risco com o corte radical no orçamento da NASA recentemente decido pela Administração Obama. Existe a expetativa de que a Rússia possa compensar esta saída súbita e os dois lançadores necessários já serão fornecidos por este país, mas os 1.3 mil milhões de dólares necessários ainda não foram encontrados e não parece haver disponibilidade russa para compensar a saída da NASA deste projeto…

O lançamento do primeiro foguetão será já em 2016, pelo que o tempo escasseia para encontrar uma solução que salve o ExoMars: ou os parceiros da ESA aumentam decisivamente a sua contribuição, ou a Rússia assume as largas centenas de milhões de dólares que os EUA deixaram por pagar no ExoMars… Ou ocorre uma combinação de ambas as soluções. De uma forma ou de outra, o projeto atravessa atualmente uma fase de grande incerteza.

Fonte:
http://www.marsdaily.com/reports/Europe_hopes_to_save_Mars_mission_999.html

Anúncios
Categories: SpaceNewsPt | Etiquetas: | Deixe um comentário

Porque gastam os partidos tanto dinheiro nas campanhas eleitorais?

Nunca percebi porque é que os partidos gastam tanto dinheiro em campanhas partidárias. Aparentemente, acreditam que é possível comprar votos com milhões que derramam em cada campanha e que torram em hotéis, cartazes, autocarros,  agências de marketing político e de comunicação e, é claro, em figurantes para encher comícios e jantares de apoio.

Sabe-se agora que,  juntos, os cinco “grandes” partidos gastaram mais de dez milhões de euros nas últimas eleições legislativas (em junho de 2011). Só o PS gastou mais de 4 milhões de euros, o PSD,  por sua vez, gastou um pouco menos,  3.8 milhões.

Dinheiro mal gasto: num Estado em bancarrota efetiva,  onde os impostos sobem quase todos os dias,  onde se cortam “despesas” sociais a uma velocidade sem precedentes e onde o nível de vida dos portugueses desceu já aos níveis da década de noventa do século passado, tais quantias são,  no mínimo,  pornográficas. Impõe-se moralidade e decência: devem ser estabelecidos limites muito restritos,  cuidadosamente vigiados e alvo de severas punições (multas) se forem ultrapassados: todos os partidos – independentemente de estarem ou não no Parlamento – devem receber uma subvenção única do Estado (contrariando assim este malsano “rotativismo democrático” que nos rege), nenhum partido deve igualmente poder receber “donativos” ou contribuições que,  ao fim ao cabo,  são apenas formas mais ou menos encapotadas de corrupção.

Fonte:
http://www.publico.pt/Pol%EDtica/como-se-gastam-dez-milhoes-de-euros-numa-campanha-eleitoral-1541302

Categories: Economia, Política Nacional, Portugal | 2 comentários

“A CPLP nasceu duma forma tímida e retraída, sem nada de prospectivo ou de entusiástico”

“A CPLP nasceu no quadro de novas relações mundiais, quer no momento da sua antevisão cultural, com a crise do eurocentrismo, quer no instante da sua concretização, com o afundamento inesperado dos dois blocos, que monopolizaram as relações internacionais durante cerca de 40 anos. Ainda assim a impressão que fica é a de que a Comunidade nasceu duma forma tímida e retraída, sem nada de prospectivo ou de entusiástico, ficando muito aquém do projeto e das expetativas originais dos fundadores, Agostinho da Silva e Aparecido de Oliveira, ou até das ditas condições objetivas que a viram nascer.”

Fernando Pessoa sob o signo da Pátria da Língua”
Antonio Cândido Franco
Nova Águia, número 8

Já não há paciência para este constante e permanente acanhamento e timidez da CPLP. Verdadeiro armazém de diplomatas em fim de carreira, a comunidade lusófona tem tido um papel compatível com a dimensão do seu orçamento e o carácter secundário dos seus líderes: em vez de declarações de ruptura, vemos vacuidades transversais cuidadosamente urdidas para agradar a todos e não ofender ninguém.

A CPLP precisa – urgentemente – de um líder de primeiro plano, com coragem para enfrentar os Estados que a deixam dormente e sempre por cumprir e que seja competente e corajoso o bastante para exigir aos dois Estados que hoje estão em melhores condições financeiras o contributo que permita à comunidade alavancar a dimensão e ambição das suas missões e competências até aquilo que para ela sonharam os seus inspiradores Aparecido de Oliveira e Agostinho da Silva.

Categories: Lusofonia, Movimento Internacional Lusófono, Política Internacional, Política Nacional | Etiquetas: | 43 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade