Carta Aberta à CPLP de Apoio à Guiné-Bissau (subscreva e divulgue!)

Nós, Cidadãos Lusófonos, estamos fartos:
– estamos fartos de grandes proclamações retóricas, sem qualquer atitude consequente.
– estamos fartos de ouvir que “a nossa pátria é a língua portuguesa”, sem que isso tenha depois qualquer resultado.
– estamos fartos de escutar que a convergência lusófona é o nosso grande desígnio estratégico, sem que depois se dêem passos concretos nesse sentido.

Assine clicando AQUI !

Nós, Cidadãos Lusófonos, sabemos bem que a CPLP só faz o que os Governos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa a deixam fazer e, por isso, responsabilizamos sobretudo os Governos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa pela inoperância da CPLP, 15 anos após a criação. Muitos desses Governos parecem continuar a considerar que a CPLP só serve para promover sessões de poesia – nada contra: sempre houve na nossa língua excelente poetas. Mas a CPLP tem que agir muito mais – não só no plano cultural, mas também no plano social, económico e político.

A situação a que chegou a Guiné-Bissau é um dos exemplos maiores dessa inoperância. Como o MIL há vários anos alertou, teria sido necessário que a CPLP se tivesse envolvido de modo muito mais firme, para além das regulares proclamações grandiloquentes em prol da paz, proclamações tão grandiloquentes quanto inócuas. Como sempre defendemos, exigia-se a constituição de uma FORÇA LUSÓFONA DE MANUTENÇÃO DE PAZ para realmente pacificar a Guiné-Bissau e defender o povo irmão guineense dos desmandos irresponsáveis e criminosos de muitas das suas autoridades políticas e militares.

Dada a situação extrema a que se chegou, só agora a CPLP parece acordar, ao propor “uma força de interposição para a Guiné-Bissau, com mandato definido pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas, em articulação com a CEDEAO – Comunidade Económica dos Países de África Ocidental, a União Africana e a União Europeia”, bem como a “aplicação de sanções individualizadas” aos militares envolvidos neste último golpe militar – nomeadamente, a “proibição de viagens, congelamento de bens e responsabilização criminal”.

Obviamente, nós, Cidadãos Lusófonas, concordamos com essas propostas. Apenas esperamos que não cheguem demasiado tarde. E, sobretudo, que não fiquem por aí. O apoio à Guiné-Bissau terá que se estender aos mais diversos planos – desde logo, ao da Educação, da Saúde e da Economia. É mais do que tempo que o povo martirizado da Guiné-Bissau possa viver em paz, com acesso à Educação e à Saúde e com uma Economia que lhe permita viver dignamente.

Nós, Cidadãos Lusófonos, exigimos isso. E por isso exortamos a CPLP a dar, finalmente, passos concretos nesse sentido.

MIL: Movimento Internacional Lusófono
http://www.movimentolusofono.org

Anúncios
Categories: Lusofonia, Movimento Internacional Lusófono, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | 19 comentários

Navegação de artigos

19 thoughts on “Carta Aberta à CPLP de Apoio à Guiné-Bissau (subscreva e divulgue!)

  1. Eu espero q o BRASIL adote uma postura + agressiva aos golpes de Estados dentro da CLPL, e como o > país Lusófono, tem de mostrar o caminho e ajudar a legalidade. Eramos p estar enviando uma força militar p estabilizar à Guiné.. mas, ñ temos essa força td e keremos entrar no CS da ONU, pode?.p ontem .sds

    • Segundo parece, a decisão de enviar ou nao a força será tomada esta semana. Parece certo que nesta estarão forças portuguesas (já a caminho) e angolanas (já presentes). Do Brasil, nada se sabe, excepto uma noticia que refere que o Brasil quer “dividir” com Angola a reforma do exército guineense, fora do quadro da CPLP…

  2. Fenix

    A cplp falta um lider carismatico.Um lider respeitado por todos uma “voz de comando”.Sem essa pessoa muito dificimente qualquer idea terar eco nos paises da cplp.Um Mario Soares mais novo um Lula da Silva mais novo um “Ramos Horta”.Não sei qualquer um deles tem essa idea de lusofonia como a veijo eu.O clavis daria também um bom lider,pois sem ele e outros que trabalham noite e dia em porle da causa,isto da lusofunia não passava de mera poesia sonhada por poetas.

    • Ehehe ca o Clavis está numa escala bem menor que essa… quanto ao cargo, ele so seria aceite por uma figura politica de primeiro plano como essa se o cargo tivesse mais competencias e orçamento que atualmente…

  3. assessorar… só se fosse para deitar umas bombas no gabinete, malandro! 😉

    • no gabinete da Dilma, do Malaca Casteleiro, no do Carlos Reis, do Cagão Silva, do Santana Lopes, dos galegos reintegracionistas, etc…

      a ti leva-te cházinho, bolinhos e conselhos valiosos.

      😉

  4. CP

    sabes que tenho uma grande admiração por ti, que para mim és uma referência [bem sei que não tens responsabilidade nenhuma nisso, nem tens de me agradar ou que esta opinião acerca de ti te condicione de alguma forma, fui eu que me habituei a admirar-te] mas esta resposta não é digna de ti.

    isto não tem NADA a ver com os outros assuntos.
    por essa ordem de ideias não tomávamos banho, lavávamos os dentes, comprávamos roupa, etc, porque existem tantos problemas muito mais graves que as nossas insignificantes vidinhas.

    o país não derroca, o país está a afundar, ainda muita coisa a mexe (até ver), mas como dizes – e bem – já passamos por pior, logo sairemos desta confusão mais cedo ou mais tarde.

    esta mutilação abominável do português sul-americano, por decreto de iniciativa presidencial, é mais uma machadada na própria língua, uma ingerência (de uma ignorante pouco letrada) em questões linguísticas e (mais) um incumprimento do Brasil a um acordo internacional assinado com Portugal.
    se tens andado numa ortodoxia histérica de cumprimento (des)AO90 é lógico que quero saber (e muitos mais que estão caladinhos) o que pensas neste assunto. o teu brasileirismo já começa a ser suspeito, então Portugal cumpre e mais nada e o Brasil não tem obrigações???

    um dia escreveste ufano (aqui no teu fantástico blog) que “o Brasil era o futuro da língua portuguesa” (tentei achar a tirada sensacionalista mas não achei). gostava de saber se ainda te revês nesta posição também com estes desmandos.

    deixa-te de demagogia, comenta e depois logo se vê se é “lana caprina”. tenho pena que já não gostes de ser português…

    • Sim, reitero: nao sera por Portugal (certamente que nao “este” Portugal) que se fará o futuro da lingua portuguesa. A Demografia, o desenvolvimento economico e a sua escala continental fazem-me nao só manter, como reforçar ainda mais esta opinião.

      • e a tua opinião sobre o decreto-lei http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/l12605.htm da Dilma, a presidente???
        que consequências tem para nós portugueses em termos linguísticos???
        houve ou não (mais) uma violação de um acordo internacional assinado com o nosso país???

        “…que se fará o futuro da lingua portuguesa. A Demografia, o desenvolvimento economico e a sua escala continental fazem-me nao só manter, como reforçar ainda mais esta opinião.”
        você é um pândjigo luzofônico, CP!!!
        😀

        tau e quau uiss inglês fizeraum cuiz americanuz….

        COMENTA O DECRETO-LEI!!!

    • Fenix

      Live Is Life (Tradução)

      Nanananana

      Nanananana (todos junto agora)

      Nanananana

      Nanananana

      Vida (nanananana)

      A vida está viva (nanananana)

      Labadab dab dab Vida (nanananana)

      Vida (nanananana)

      Quando todos nós liberamos o poder

      Todos nós damos o melhor

      Cada minuto em cada horas

      Não pensamos em descansar

      E você todo começa a ser o poder

      Você todo começa a ser o melhor

      Quando todos começarmos tudo

      E cada canção todos cantam

      A vida está viva (nanananana)

      A vida está viva (nanananana)

      A vida está viva (nanananana)

      Labadab dab dab Vida (nanananana)

      A vida está viva, quando todos nós liberamos o poder

      A vida está viva, a dança esta se aproximando

      Ávida está viva, quando os sentimentos das pessoas

      A vida está viva, é o sentimento da banda

      Quando todos nós liberamos o poder

      Todos nós damos o melhor

      Cada minuto em cada horas

      Não pensamos em descansar

      Então você todo começa a ser o poder

      Você todo começa a ser o melhor

      Quando todos começarmos tudo

      E cada canção todos cantar

      A vida está viva (nanananana)

      A vida está viva (nanananana)

      Labadab dab dab vida (nanananana)

      A vida está viva (nanananana)

      Vida

      (nanananana)

      (nanananana)

      (nanananana)

      A vida está viva (nanananana)

      A vida está viva (nanananana)

      Labadab dab dab vida (nanananana)

      A vida está viva (nanananana)

      E você se chama

      E o seu chamado deve durar

      Cada minuto do futuro

      é uma memória do passado

      Porque todos nós demos o poder

      Todos nós demos o melhor

      E todos deram tudo

      E cada canção todos cantaram

      A vida está viva.

    • CP

      com que então respondes à António Guterres, em inglês por intermédio de um grupo germânico???
      estou-te a ver.
      😈

      com que então a demografia pesa mais que a cultura milenar???

      o peso económico da China é muito maior, que tal a CPLP aderir à língua, ortografia chinesa variante cantonesa (Macau fica nesta região, só por isso)???

      a nossa produção literária e cultural é autónoma à cerca de 600 anos e até temos um Prémio Nobel em literatura, os índices de literacia e de qualidade do ensino são na generalidade inferiores aos de Portugal, como poderá o Brasil ser o futuro da língua portuguesa de Portugal???

      administradoro
      directoro (diretoro?)
      gerento (comercial)
      electricisto (eletricisto?)
      instrutoro
      instaladoro
      higienisto
      mestro (de um barco)
      maquinisto
      atleto
      pianisto
      baixisto
      flautisto
      clarinetisto
      violinisto
      harpisto
      trompetisto
      viloncelisto
      fagotisto
      flautisto
      tubisto
      trompisto
      contro-regra
      estilisto (de moda)
      neurologisto
      ginecologisto
      neurofisiologisto
      massagisto
      psicanalisto
      endocrinologisto
      radiologisto
      imagiologisto
      romancisto
      escritoro
      pilota
      aputaquepariuisto
      etc…………..
      (quem quiser pode ir acrescentando à lista)

      é esta a linguagem que queres para Portugal e para os portugueses???
      revês-te nisto???
      👿

      • Pensava que ias gostar… ao fim ao cabo, o inglês é uma lingua germanica!
        A demografia é incontornavel: o peso do Brasil entre os lusofalantes é e só por ma vontade se pode negar que hoje a maioria dos lusofalantes sao hoje brasileiros. Isso é uma evidencia que nao retira nem aos galegos, nem aos portugueses os direitos matriciais da lingua e da sua transformavao numa lingua global (por efeito da gesta da expansao e dos descobrimentos)

  5. O funcione1rio pfablico (tal como em todas as pfriossf5es), deve lembrar-se que he1 a e9tica pfriossional e que mais tarde mais cedo as coisas podem complicar-se.No caso da fune7e3o pfablica tudo pode ser considerado corrupe7e3o. Um agradecimento de uns velhotes que precisaram de ajuda para preencher os papeis que nada tem haver com o servie7o daqueles funcione1rios, eles fazem queste3o de dar uma espe9cie de gorjeta. Explicamos que ne3o podemos e que sentimos-nos bem em ajudar e os velhotes ficam super ofendidos.Ente3o eles ve3o a nossa casa e oferecem coisas da horta ou para as criane7as.Que fazer sobre isto?Podere1 ser um principio de um suborno? A outros nedveis, tipo fechar os olhos a uma obra construedda fora das regras sere1 super grave e aed sim as coisas podem correr mal…Um favor pago a peso de ouro…sim realmente tem de ser combatido e rapidamente. Mas os Serpicos da histf3ria acabam mal…c9 uma queste3o de conscieancia.

Deixe uma Resposta para Fenix Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: