Daily Archives: 2012/04/07

O Sistema Israelita de Defesa Aérea “Iron Dome”

Recentemente, um sistema de defesa aérea considerado impossível há apenas alguns anos atrás tem demonstrado uma eficácia notável em travar os mísseis artesanais que o Hamas lança regularmente sobre Israel. Trata-se do Iron Dome.

O sistema foi desenvolvido pela Elta Systems, pela Rafael e pelo próprio exército israelita. Um dos sistemas mais cruciais do Iron Dome foi o radar. Desenvolvido pela Elta Systems, o radar é capaz de detetar lançamentos de foguetes e orienta o lançador de mísseis intercetores a encontrar e a destruírem os alvos.

O sistema consegue intercetar mísseis e morteiros a distancias de até 70 km e é também capaz de abater aviões que voem a baixas altitudes. Desde os seus primeiros disparos, o Iron Dome registou uma taxa de sucesso superior a 90% o que é realmente notável tendo em conta o tipo de alvos e, sobretudo, o reduzido tempo de reação exigido por esse tipo de alvos.

Fonte:
http://www.defencetalk.com/israels-iron-dome-anti-rocket-system-surpasses-expectations-40876/#ixzz1p0dun1Tj

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: | 2 comentários

Sobre aquele pilar económico da CPLP que ainda falta desenvolver

Um dos campos onde a CPLP mais poderia ter avançado e onde menos progressos se registaram desde a sua fundação foi precisamente o campo económico. Recentemente, o secretário executivo da organização lusófona, Domingos Simões Pereira reconheceu que “a CPLP tem falhado como comunidade económica, sublinhando a importância de um estudo sobre cooperação económica nos oito países lusófonos que está a ser elaborado por um conjunto de peritos.” As sugestões destes peritos serão analisadas num Conselho de Ministros Extraordinário, a ter lugar em Lisboa, a 6 de Fevereiro e integrado no programa de inauguração da nova sede da organização.

Ignoramos em que consistirão exatamente estas propostas. Mas temos a certeza de que os países da CPLP têm tudo a ganhar e nada a perder de uma maior integração económica. Ela, aliás está de resto a acontecer, com uma multiplicação dos investimentos de capital português e brasileiro em Portugal e com o aumento continuo e sustentado das exportações portuguesas para África e Brasil. Esta convergência económica lusófona está contudo ainda muito longe de alcançar a sua plenitude. Países como Portugal e o Brasil estão condicionados pelas alianças regionais em que estão inseridos (Mercosul e União Europeia), mas podem servir no seio destas organizações de “ponte” e como “facilitadores” à entrada e saída de produtos da África lusófona e entre estes é possível estabelecer acordos bilaterais que facilitem as trocas e a circulação de pessoas, bens e serviços. É possível já hoje estabelecer uma “zona livre de comércio”, limitada a um bem determinado leque de produtos e serviços, que impulsione o desenvolvimento agrícola e industrial africano ao mesmo tempo que abre mercados de exportação para os países lusófonos mais desenvolvidos. Acordos bilaterais, limitados a certos produtos e serviços, fora do âmbito do Mercosul e da União Europeia podem produzir desenvolvimento partilhado e sustentado em todos os países da CPLP.

A aparição de uma moeda virtual, a usar unicamente em trocas entre os países da comunidade, pode também ser util para a prossecução deste objetivo, assim como o estabelecimento de taxas alfandegárias mais favoráveis. Uma longa de partilha e interdependência pode e deve substituir a da concorrência e da competição, entre os países da CPLP e assim constituir esse pilar económico que está ainda tão longe de concretizar.

Fonte:
http://www.dnoticias.pt/actualidade/mundo/305614-abrir-portas-da-europa-a-lusofonos-pode-ser-exercicio-complicado

Categories: Lusofonia, Movimento Internacional Lusófono | Etiquetas: | 2 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade