Daily Archives: 2012/03/29

Um Programa Espacial Pessoal: Impossível?… ou…

Um dia… Quando a situação económica cá do burgo e o desemprego assolar com menos intensidade o meu pequeno núcleo familiar (um eufemismo para dizer que a minha mulher, com dois cursos superiores e um mestrado está no desemprego há quatro anos…) então vou levar adiante um meu pequeno… Programa espacial.

Sim, leram bem: Programa Espacial Quintus. E não… Não estou a enlouquecer. Nem a fazer experiências com químicos no quintal (que não tenho) ou a lançar foguetes de combustível sólido a partir do terraço da minha senhoria (e daí…) adiante.

O plano – que realizarei um dia! – vai passar por colocar um tablet nos limites do Espaço!

Como? Perguntarão os leitores do blogue…

1. Tablet Android

O projeto começará por comprar um tablet android com um slideshow a correr de imagens do Quintus intercaladas de logótipos de empresas que queiram apoiar o projeto.
Custo estimado: menos de 400 euros (com a possibilidade de encontrar um anunciante que financie o tablet)

2. O Balão

Não existe forma de um particular – sem orçamento digno desse nome – conseguir desenhar, construir e lançar um foguetão para um voo orbital ou sub-orbital. Ponto. Mas desde a primeira fotografia da curvatura da Terra tirada por uma V-2 lançada de White Sands (EUA) que se sabe a altitudes de 35 kms estamos no limite do Espaço. E estas altitudes estão ao alcance de um balão de hélio, de dimensões razoáveis e devidamente concebido para tal. Esses balões são relativamente baratos e fáceis de adquirir. Por exemplo, em:
http://www.scientificsales.com/8246-Weather-Balloon-2000-Grams-Natural-p/8246.htm

Um Table “à prova de água”, como o http://androidtabletupdate.com/tag/waterproof-tablet/ ficará por volta dos 300 €.

2. A câmara

O lançamento do tablet não serviria de nada se o slideshow não fosse visto por ninguém… Por essa razão é preciso comprar uma câmara que resiste a condições exigentes de temperatura e humidade, com ligação USB. É o caso da http://pt.gopro.com que custará cerca de 300 euros.

3. Falta por fim, a forma de recuperar as imagens captadas no limite do Espaço…

Há duas opções: ou se usa um telemóvel Android, especialmente resistente ou tratado para resistir às agruras de tão altas altitudes e se instala nele um desses programas anti-roubo que após ativação enviam as coordenadas GPS e fotografias do local como um destes:

http://www.thespicygadgematics.com/2011/10/free-android-apps-that-can-track-stolen.html

Ou se recorre a um destes sistemas concebidos para quem passa longos períodos de tempo no exterior e longe de toda a civilização e que envia regularmente a sua posição GPS por sms:
http://www.findmespot.eu/en/index.php?cid=102

Um sistema que capta o percurso no ar por GPS e o regista no Google Maps (após upload) poderá ser também interessante para perceber depois onde andou exatamente (em 2D) o balão… Tipo o “Os Meus Percursos” disponível gratuitamente no Android Market. Custo? Zero. Custo da câmara de “desportos radicais”? Menos de 500 euros. A tudo isto poder-se-á somar um altímetro com registo como este http://www.hexpertsystems.com/zlog/ da ZLog (menos de 80 €)

Irrealista? Irrealizável? Não. De todo! Como prova o sucesso destes entusiastas romenos, num projeto muito semelhante:

Anúncios
Categories: Ciência e Tecnologia, Informática, SpaceNewsPt | 20 comentários

O “OVNI” siberiano de Otradnesnky

O "OVNI" siberiano (http://i1.r7.com)

O "OVNI" siberiano (http://i1.r7.com)

Há um mistério novo na Sibéria… um estranho objeto metálico foi descoberto nos arredores de uma pequena cidade siberiana. O objeto é circular e tem o tamanho de um pequeno automóvel. Os habitantes locais dizem que “caiu do Espaço”, mas especialistas da Agência Espacial Russa já estivera,  no local e concluíram que não se tratava de nada relacionado com “tecnologia espacial”.

O objeto pesa cerca de 200 kg, tem uma forma cilíndrica e apresenta numa das  extremidades encontra-se uma campânula prateada. O objeto foi encontrado a presença de março numa floresta nos arredores da cidade de Otradnesnky e rebocado daqui até à cidade. Pouco depois seria confiscado pelo governo russo para “inspeção”, a qual terá aparentemente concluído não se tratar de “tecnologia espacial”.

Mas então, de que se trata?  Será uma parte de um estádio de um foguetão lançador? Mas se sim, porque não foi logo reconhecido como tal pela Roscosmos?  Sendo de titânio bem que pode ser parte de um engenho aeroespacial, mas não pode ser parte de um avião, já que faltavam nos arredores do local onde o objeto foi descoberto componentes presentes em aeronaves,  como asas,  carlinga ou motores. O facto de ser composto de titânio não faz crer que tenha sido abandonado,  pelo elevado preço desse metal.

Não é também provável tratar-se de algo que veio do Espaço, já que não apresenta sinais de reentrada atmosférica e muito menos um “OVNI”…. já que nenhum componente ou material exótico parece estar presente.  Assim, por exclusão de partes a explicação mais provável é de que se trata de uma parte de um lançador, provavelmente do primeiro estádio e que o lançamento foi confidencial: ou seja, um lançamento militar… mas de que tipo de satélite?

Fontes:
http://news.discovery.com/space/ufo-siberia-120323.html#mkcpgn=rssnws1
http://www.space.com/15010-ufo-fragment-siberia-mystery.html

Categories: Ciência e Tecnologia, OVNIs | Deixe um comentário

Quids L1 Entrada de Portugal na CEE UE

Clique aqui para participar !

Pontos:

Clóvis Alberto Figueiredo (15) [Kristang, São Tomé e Príncipe, Guerra Civil em Angola, Timor-Leste, Alcácer Quibir, Cinema da Guiné-Bissau, História da Cidade de Luanda, História da Guiné-Bissau (pré-1700), Guerra Civil na Guiné-Bissau, A Guerra de Independência do Brasil, Conhece bem a CPLP?, Poesia Angolana,Programa Espacial Brasileiro, Poesia Timorense,Entrada da Portugal na CEE/UE]
Luis Brântuas (11) [Agostinho da Silva, Literatura Brasileira, Geografia de Moçambique, A Emigração em Cabo Verde, História de Macau,Força Aérea Angolana,GNR em Timor Leste,Cinema Moçambicano,Ilha do Príncipe,Flora e Fauna de Cabo Verde,Portugal e a Exploração do Espaço]
Valdecio Fadrini (1): [Guerra do Paraguai]

Regulamento:
1. Todos os quids valem um ponto
2. Os Quids são lançados a qualquer momento do dia ou da noite, de qualquer dia da semana
3. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos
4. Sai vencedor do Quid o primeiro concorrente a acertar em todas as respostas
5. Cada participante só pode responder uma vez

Categories: QuidsL1 | 6 comentários

Renato Epifânio: “A visão universalista, não provinciana, que acreditamos ser da tradição portuguesa, é hoje concretizável pela via da Lusofonia”

Renato Epifânio (http://profile.ak.fbcdn.net)

Renato Epifânio (http://profile.ak.fbcdn.net)

“A visão universalista, não provinciana, que acreditamos ser da tradição portuguesa, é hoje concretizável pela via da Lusofonia, entrevendo uma convergência de novas forças sociais, culturais e económicas, renovando a sociedade capitalista em gestação em certos países da CPLP.”

Rumar Portugal, Considerar a Europa, Pensar a Lusofonia
António Jose Borges
Nova Águia, número 8

A União Lusófona não pode – não deve – ser uma variante de língua portuguesa da União Europeia. Tem que ser algo de profunda e radicalmente diverso. Que inaugure um novo capítulo nas relações entre as sociedades e os Estados. O Capitalismo não deve ser abolido (o insucesso material do Comunismo Soviético prova-o), porque até hoje foi o único sistema que se provou ser capaz de reduzir a miséria humana e de produzir riqueza. Mas deve ser moderado, regulado e condicionado. Não deve ser deixado em livre curso, capaz de tudo sacrificar à produção de lucro e sem travões éticos e morais, como sucede hoje, em que a globalização neoliberal tem livre curso e nenhumas rédeas.

A União Lusófona deve ser exemplar também aqui: nas relações económicas entre os Homens. Inaugurando uma nova era na economia em que se recuperam os méritos da Produção, se desfazem os assassinos rumos de tercialização radical das economias, em que as Economias Locais interligadas substituem a Globalização e as Deslocalizações e em que a Autonomia e a interdependência substituem a Dependência e o Crédito crónico.

Categories: Lusofonia, Política Nacional, Portugal | 4 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade