Daily Archives: 2012/03/27

Alguns Extratos do vídeo de Miguel Gonçalves no TEDxYouth@Braga que merecem reflexão

Algumas citações deste vídeo de Miguel Gonçalves:

“Em 2001 houve 18 mil pessoas que terminaram licenciaturas em Portugal. Em 2010 este número passou para 80 mil.” (…) “A regra do mercado determina que a abundância de um produto determina o seu valor. Quando há muito, vale pouco. Ora, nós vivemos atualmente num contexto de inflação académica.
As licenciaturas não são mais que a chave de fendas (na analogia do técnico) que depende de seu utilizador valorizar e transformar num recurso maravilhoso.”

“O nosso problema não é a chave de fendas, que essa é das melhores do mundo. Hoje, competimos em células estaminais com os japoneses. Somos iguais aos melhores e damos cartas no mundo todo. O nosso maior problema é a tradução de valor. Falta consciência comercial e entender que o mercado de trabalho é um mercado de transações.”

“O que interessa se há um match entre o que vendes e o que eu preciso, saber que valor acrescentas à organização. Precisamos de um drive de entusiasmo de força e de energia nas organizações. As empresas precisam de gente que se apaixone, com sede. Temos muita gente fim do dia, fim do mês. É preciso chegar mais cedo e sair mais tarde, querer fazer mais, “não sei mas descubro, mas encontro”. Um estudo recente do MIT demonstra que as pessoas com menos competências técnicas, mas muita mentalidade e foco para resolver foram preferidas em 96% pelos 400 CEO aqui inseridos.

“As empresas usam varias formas de chegar as pessoas e de todas a menos lida é a newsletter, sendo que o cv é a newsletter, e os cv neste momento são spam com taxas de retorno muito pequenas.”

“Se o que estamos a vender (o nosso currículo) não está a ter saída, devemos fazer como as empresas, procurar vender outra coisa. Vejam o exemplo da rapariga que ficou agrafada à ideia de que pertencia a uma “área”, a do seu curso de “artes cenográficas” para onde não encontrara emprego depois de sete anos de buscas… As universidades devem dizer às pessoas que a “área” não é para a vida. “Área” é o que fazes bem, é o que te aquece por dentro.”

“Se forem a uma ATM na Alemanha, reparem que aquilo só dá para levantar dinheiro. Quando falava lá fora do Magalhães que todos os miúdos aqui tinham eles não acreditavam. É isso que nós somos aqui. Mas também somos o país do “um mal nunca vem só”, do “tu sonhas muito vais cair escada abaixo”. Porque existem estes códigos imobilistas que nos botam abaixo?! Não alinhem nesse discurso que bota para baixo! Os gregos diziam que o verbo era o princípio de tudo e que a nossa substância se transforma à medida que nós o dizemos: quando dizes que não acontece, não acontece!”

“O que se faz pela primeira vez faz-se com erro. Só não comete erros o que faz sempre a mesma coisa. O meu avô dizia que “se não os tens a tremer, não está a acontecer.”

“Nós até agora estivemos a educar empregados, gente que olha para baixo, para a sua secretária, mas agora temos que educar empreendedores, gente que quer crescer. O problema não está na falta de Talento, o que nos falta é descaramento, não ter medo de falhar. De facto, nós temos talento como poucos!”

Anúncios
Categories: Portugal, Psicologia, Sociedade, Sociedade Portuguesa | 1 Comentário

Forças especiais russas e da NATO em campos opostos na guerra civil na Síria

Cargueiro russo no porto de Tartus (http://images.alarabiya.net)

Cargueiro russo no porto de Tartus (http://images.alarabiya.net)

Não são de hoje os rumores sobre a presença de militares da NATO no interior das fronteiras sírias… a sua missão parece ser a de prestar orientação e treinamento às forças insurgentes. Curiosamente, estes rumores foram mais recentemente acompanhados por noticias segundo as quais estariam também na Síria equipas das forças anti-terroristas russas, mas do outro lado da contenda, apoiando as forças do regime de Assad…

A presença russa é cada vez mais ostensiva tendo um navio de apoio “à pirataria nos mares da Somália” atracado mo porto sírio de Tartus, bem longe da Somália, portanto… o navio estará aqui não somente para transportar esses militares e conselheiros mas também para demonstrar apoio publico,  antecipar uma possível evacuação de pessoal e equipamento russo e até para entregar algum equipamento e munições ao regime sírio.

Fonte:
http://defensetech.org/2012/03/20/are-there-or-arent-there-russian-troops-in-syria/#ixzz1pfNrvzmB

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: | 1 Comentário

Quids L1 Poesia Timorense

Para participar clique AQUI !

Pontos:

Clóvis Alberto Figueiredo (14) [Kristang, São Tomé e Príncipe, Guerra Civil em Angola, Timor-Leste, Alcácer Quibir, Cinema da Guiné-Bissau, História da Cidade de Luanda, História da Guiné-Bissau (pré-1700), Guerra Civil na Guiné-Bissau, A Guerra de Independência do Brasil, Conhece bem a CPLP?, Poesia Angolana,Programa Espacial Brasileiro, Poesia Timorense]
Luis Brântuas (11) [Agostinho da Silva, Literatura Brasileira, Geografia de Moçambique, A Emigração em Cabo Verde, História de Macau,Força Aérea Angolana,GNR em Timor Leste,Cinema Moçambicano,Ilha do Príncipe,Flora e Fauna de Cabo Verde,Portugal e a Exploração do Espaço]
Valdecio Fadrini (1): [Guerra do Paraguai]

Continuar a ler

Categories: QuidsL1 | 3 comentários

“Teixeira de Pascoaes referia como defeitos da alma pátria a falta de persistência, a inveja, a vaidade susceptível, a intolerância e o espírito de imitação”

Teixeira de Pascoaes (http://www.baixotamega.pt)

Teixeira de Pascoaes (http://www.baixotamega.pt)

“Já Teixeira de Pascoaes, na sua importante obra identitária, Arte de ser Português, referia como defeitos da alma pátria a falta de persistência, a inveja, a vaidade susceptível, a intolerância e o espírito de imitação. Defensor do municipalismo, da família e do cristianismo como elementos caraterizadores do português, Teixeira de Pascoaes rejeitava o materialismo e exaltava o carácter religioso do povo, que considerava indispensável.”

Portugal, Uma Análise do Poder
João Franco
Finis Mundi, número 3

Pascoaes é, a par de Agostinho da Silva, um dos grandes influenciadores da vertente mais política do MIL: Movimento Internacional Lusófono, enquanto movimento cultural e cívico que é. Como Teixeira de Pascoaes, somos defensores ardorosos do Municipalismo, estando inscrita na nossa Declaração de Princípios, defendendo uma Regionalização Municipalista que respeite as tradições municipalistas medievais portuguesas e que restaure a vida e a prosperidade num interior cada vez mais desertificado.

Em Pascoaes encontramos também a admissão da família como um núcleo celular fundamental e o reconhecimento dos valores cristãos, numa variante portuguesa e algo prisciliana e independente da tutela de Roma. A partir do Municipalismo, da Família e do Cristianismo Lusitano, Teixeira de Pascoaes sonhava com um novo Portugal, mais espiritual, menos materialista e obcecado com a “coisificação” entorpecente e bovinizadora do Portugal de hoje e onde a realização individual é conseguida através da livre expressão da vocação livre e criadora que reside em cada português e que apenas o jugo das diversas “Inquisições”: começando pela Santa, passando pelo Salazarismo e terminando no estéril Pós-Modernismo da atualidade.

Defensor do municipalismo, da família e do cristianismo como elementos caraterizadores do português, Teixeira de Pascoaes rejeitava o materialismo e exaltava o carácter religioso do povo, que considerava indispensável para o seu pleno desenvolvimento.

Categories: Educação, Movimento Internacional Lusófono, Política Nacional, Portugal | 1 Comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade