Daily Archives: 2012/03/04

X Fórum PASC: Encontro Público “A Importância da Lusofonia” (12)

Intervenção de Vitório Cardoso (Macau)

Fórum organizado pelo MIL (entidade PASC)
http://www.movimentolusofono.org

Categories: Europa e União Europeia, Lusofonia, Movimento Internacional Lusófono, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

A HAL indiana prepara-se para construir aviões Rafale

A empresa aeronáutica estatal indiana  Hindustan Aeronautics Limited (HAL) está a preparar-se para fabricar o Dassault Rafale que ganhou o concurso de 126 aparelhos para a força aérea indiana.

A HAL vai construir num terreno em Bangalore uma nova fábrica para construir os componentes e integrar os mesmos com outros vindos de França para montar localmente os Rafale indianos.

Os primeiros 18 Rafale virão já prontos de França até 3 anos depois da data de assinatura formal do contrato. No entretanto, a HAL deverá ter a linha de fabricação e montagem pronta e todo o know-how francês devidamente transferido.

Além destes primeiros 18 Rafale, 108 aviões serão montados a partir de kits enviados de França. Posteriormente, a HAL começará a fabricar fuselagens e outras partes. No total, o Rafale indiano deverá representar para a HAL uma compensação financeira de quase 5 mil milhões de dólares, o que é notável uma vez que representa metade do custo total do programa. Supõe-se que os 5 mil milhões remanescentes serão pagos à Dassault e à Snecma (fabricante dos motores).

Fonte:
http://www.spacewar.com/reports/HAL_prepares_to_manufacture_Rafale_combat_jet_in_India_999.html

Categories: DefenseNewsPt | Etiquetas: , | Deixe um comentário

As Reformas Bancárias que urge implementar nesta época de grave crise mundial

“Seria perfeitamente possível obrigar os bancos a inscrever como incobráveis nos seus balanços uma série de elementos que correspondem a outros tantos créditos duvidosos ou ilegítimos.”

Existe no mundo de hoje um excesso de liquidez. Tal excesso é o produto do crescimento continuo (e explosivo) do chamado “valor acionista” de 1990 a 2000, do acumular de uma seria sucessiva de bolhas especulativas, da grande desregulação dos Mercados financeiros e, sobretudo, do fim da ligação ao Padrão Ouro, que fez com os Bancos centrais hoje, possam emitir moeda sem temerem nada mais que a inflação… Por essa razão, os EUA e o Reino Unido têm emitido triliões de dólares e libras. Já o BCE tem mantido uma atitude bem diferente, por pressão de Berlim e em grave prejuízo para a maioria dos países da Zona Euro.

“Poder-se-ia também impor uma nova disciplina bancaria, a qual proibiria os bancos de negócio de se fundirem com os bancos de deposito. Na época do New Deal, Roosevelt tinha já feito adotar o Glastigal Act, o qual impunha ao setor bancário que se cindisse entre bancos de negócio e de investimento por um lado e bancos de poupança por outro.”

A pressão dos lobbies bancários (que a partir da década de 90 conseguiram agregar a si os ditos “economistas do sistema”) levou a uma vaga de desregulação que suprimiria essa saudável separação erguida no tempo da resposta à Grande Depressão. Hoje, é evidente a todos os que se debruçam sobre o problema que é urgente restaurar essa separação entre bancos de retalho e bancos de investimento. Mas não há movimentos nessa direção em nenhum pais do mundo! Porquê? Porque os políticos dependem dos financiamentos da Banca e porque o Lobby financeiro tem hoje uma influencia e poder sem iguais. Cabe assim aos Povos indignarem-se, defenderem essa separação e lutar incansavelmente até que ela seja reposta.

“Poderíamos propugnar uma política fiscal que permitisse controlar melhor os movimentos de capitais a curto prazo, obrigar o BCE a financiar o resgate por parte dos Estados de uma parte da sua divida, bem como desdobrar o sistema das taxas de juro, de maneira a distinguir precisamente entre a taxa de juro, de maneira a distinguir precisamente entre a taxa de juro “produtivo” e a taxa de juro “especulativa”.”

Taxar severamente todos os movimentos bolsistas de muito curto prazo, dissuando-os e fazendo a uma escala global, em todos os países do G20. A declaração parcial de bancarrota, não em alguns, mas todos é cada vez mais inevitável, tamanho é o montante da divida acumulada e manifesta a incapacidade dos crescimentos anémicos para a sustentar a médio prazo

“Uma medida mais radical seria a nacionalização pura e simples, sem indemnização do sistema bancário e doutros setores chave da economia.”

Perante uma crise global que começa a mostrar condições para ser ainda mais grave e duradoura que a de 1929 todas as opções devem ser equacionadas. Já referimos que há que reinstaurar a separação entre banca de retalho e banca de investimentos, e reorientar o setor financeiro para o seu papel subsidiário, de financiamento à produção, secundarizando a estéril e virtual “especulação financeira”. Mas opções como a pura e simples (e permanente) nacionalização de Bancos ou de empresas recentemente privatizadas ou de PPPs impagáveis, têm que ser equacionadas. Num momento de grave crise económica e social não deve haver tabus, especialmente se estes impedirem a imposição de soluções de longo prazo para a grave crise em que vivemos.

Fonte:
O Ano de 2012 será terrível! Dívida Pública: Como os Estados se tornaram prisioneiros dos Bancos
Alain de Benoist
Finis Mundi, número 3

Categories: Economia, Política Internacional | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade