Daily Archives: 2012/03/03

X Fórum PASC: Encontro Público “A Importância da Lusofonia” (11)

Intervenção de Maria Dovigo (Galiza)
Membro da direção do MIL e da AGLP (Academia Galega da Língua Portuguesa)
http://www.aglp.net

Fórum organizado pelo MIL (entidade PASC)

Categories: Europa e União Europeia, Lusofonia, Movimento Internacional Lusófono, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

A Europa lança com sucesso o primeiro foguetão ligeiro Vega

Foguetão Vega (http://www.spacetoday.org)

Foguetão Vega (http://www.spacetoday.org)

No passado dia 13 de fevereiro, a Agência Espacial Europeia (ESA) lançou o primeiro foguetão Vega e através dele, nove pequenos satélites. O veículo foi concebido para lançar pequenos satélites e é o produto do trabalho de perto de um milhar de técnicos e engenheiros ao longo de nove anos de trabalho. O objetivo era o de desenvolver o sistema de lançamento mais moderno e competitivo do mundo para pequenos satélites e o sucesso do primeiro lançamento prova que o alcançamento desse objetivo é possível.

O projeto terá custado cerca de 700 milhões de euros e torna o leque de opções de lançamento disponíveis aos europeus completo, cobrindo todos os tipos de necessidades de lançamento desde o ligeiro Vega até ao pesado Ariadne 5, passando pelo médio Soyuz.

Fonte:
http://www.space.com/14548-europe-launches-vega-rocket-maiden-voyage.html

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

“Já não há senão duas possibilidades: ou as medidas de austeridade assumem um teor tal, que acabam por resultar numa revolta generalizada, ou a dívida aumenta em proporções tais, que se torna impagável, multiplicando-se as situações de incumprimento”

“Já não há senão duas possibilidades: ou as medidas de austeridade assumem um teor tal, que acabam por resultar numa revolta generalizada, ou a dívida aumenta em proporções tais, que se torna impagável, multiplicando-se as situações de incumprimento. A exigência de medidas de austeridade já se revelou inoperante na América Latina e na Ásia. Não tem porque correr melhor na Europa.”

O Ano de 2012 será terrível! Dívida Pública: Como os Estados se tornaram prisioneiros dos Bancos
Alain de Benoist
Finis Mundi, número 3

E contudo é a receita da austeridade que derramam sobre nós como sendo absolutamente incontornável aos países em crise na Europa. A questão está assim em saber como chegámos a este ponto: o impulso “universal” (BCE, FMI, OCDE, etc) parece ter na origem a convicção que após décadas de crédito barato os governos excederam os gastos públicos para alem de qualquer razoabilidade. Aqui, os anónimos “mercados” têm alguma razão: houve de facto excessos (de que a Grécia é alias um bom exemplo), mas só tem débitos quem encontrou credores. E a Banca e os especuladores dos Mercados são pelo menos coresponsáveis pela crise atual.

Perante a gravidade da situação atual e sabendo que a crise de 1929 (que é pelo menos tão grave como a atual) se estendeu até pelo menos o fim da Segunda Grande Guerra com “double dip” em 1937, então estamos perante a quase inevitabilidade de uma profunda e duradoura recessão que deverá prolongar-se até pelo menos 2020. É isto que já sabem todos os governos europeus, apesar de todas as declarações que dão 2012 como o começo do fim da recessão…

Há de facto duas opções: ou a austeridade, longa e que a continuar vai levar a uma escalada descontrolada de revoltas sociais e de dissolução económica ou… A declaração de bancarrota, o absorver de prejuízos durante um par de anos dos maiores bancos, a falência da maioria e a sua divisão em pequenos bancos, locais e a quem será vetada toda e qualquer atividade especulativa. Daqui partirá o regresso à produção, ao emprego e às economias sustentáveis da década de 60 e 70.

Categories: Economia, Política Internacional | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy