António Marques Bessa: “Existe a necessidade de ultrapassar o discurso cultural com o Brasil e lançar as bases de um laço transatlântico forte na direção do Atlântico Sul”

“Existe a necessidade de ultrapassar o discurso cultural com o Brasil e lançar as bases de um laço transatlântico forte na direção do Atlântico Sul. Tal como a Inglaterra viu a sua cultura florescer e as suas fraquezas amparadas pela politica americana, tornando-se um centro cultural de referência indispensável para o gigante americano, Portugal devia imitar esse exemplo e entender de vez que o português só se fala no mundo porque existe o Brasil. Há toda uma política externa cultural e económica a desenvolver com Brasília. Há todo o interesse para Portugal se colocar como uma matriz da Lusofonia e afirmar-se culturalmente, universitariamente, formando elites políticas e culturais em todo o espaço dentro de um entendimento vasto, que não se pode obter tentando ver o mundo a partir do Terreiro do Paço.”

António Marques Bessa
As Grandes Linhas da Política Externa Portuguesa nos Últimos Anos
Finis Mundi, número 3

A União Lusófona é o desígnio maior do MIL: Movimento Internacional Lusófono e o único futuro compatível com a sobrevivência de Portugal – enquanto Nação Soberana e Independente. Não podemos continuar a ser algo mais do que uma “região” numa Europa que oscila entre a dissolução caótica e um imperialismo germânico travestido de “federalismo”.

A opção solipsista, do “orgulhosamente sós” não tem futuro, ainda que seja imperativo que a cura das disfunções, despesismos e demais desnortes das ultimas décadas tenha que ser trilhada, num regresso a si mesmo, que terá que ser feito fora de quaisqueres “coligações” ou “federações”. Mas objetivando claramente o alvo final: a aproximação com a maior Nação do mundo Lusófono, por forma a lançar conjuntamente os esteios da União que será depois o centro focal onde se agregarão todas as demais e povos de língua portuguesa.

Anúncios
Categories: Brasil, Lusofonia, Movimento Internacional Lusófono, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | 9 comentários

Navegação de artigos

9 thoughts on “António Marques Bessa: “Existe a necessidade de ultrapassar o discurso cultural com o Brasil e lançar as bases de um laço transatlântico forte na direção do Atlântico Sul”

  1. o Brasil sem duvida se tornara uma potencia economica e militar, e isto acontecera em medio ou longo prazo mas acontecera, sendo salutar para uma potencia que exista seus referenciais, e mais salutar ainda que isto aconteça com aquela que foi sua origem.

    • O caminho para o desenvolvimento que hoje parece seguir o Brasil (muito por causa do afortuniode ter tido dois grandes lideres seguidos: Lula e Dilma) pode ser contudo comprometido! Ha que apostar mais na Educacao, no Ensino Publico, na Distribuicao, justa e equitativa, de rendimentos e na Segurança.
      Mas há condicoes unicas hoje para vencer esses obstaculos: um povo jovem, em expansao, um sentimento generalizado de otimismo e um pais pleno de recursos tem todas as condicoes para resolver esses problemas e estar pronto para liderar – sem medos – o processo de convergencia lusofona.

  2. Riquepqd

    Esta parceria poderia começar culturalmente, liberando as rádios e TVs de Portugal a transmitirem no Brasil e vice-versa.

    Poderíamos também realizar um campeonato anual de futebol, onde o campeão português enfrentaria o brasileiro, o futebol é muito popular e chamaria a atenção dos cidadãos lusófonos para o país do outro lado do oceano.

    Depois de conquistar corações e mentes, depois que brasileiros e portugueses passassem a se identificar com a cultura alheia, partiríamos para formalizar a UL.

    • No Cabo já é possivel ver televisao (gnt e globo) em Portugal, assim como a televisao publica da Galiza e a Tpa angolana. E em Africa, a RTP Africa e Internacional sao os canais noticiosos mais vistos, como comprovei eu proprio recentemente em Bissau.
      Do que sei (posso estar enganado) é no Brasil que quase nao passam noticias sobre o mundo lusofono, quanto mais canais…

  3. Joaquim.R.Ferreira

    Acho a ideia interessante mas deverá incluír todas as nações lusófonas e só assim, a meu ver, todos juntos, a grandeza da ação será realmente de invejar.
    O futebol é ou poderá ser uma arma mais rápida e aglutinadora da lusofonia e dar-lhe-ia dimensão universal, tendo em conta que os países independentes de Portugal estão espalhados pelos quatro continentes.
    Àvante com este pensamento porque parece vir a ter muitos adeptos em todas as nações de língua portuguesa, eis a minha percepção sobre o assunto.

    • Embora reconheca no futebol a matriz de muitos dos problemas que afundaram Portugal, reconheco tambem a sua energia animica e capacidade mobilizadora…
      Algo de parecido ja se faz com os “jogos da lusofonia”… Mas implementar tal projeto à escala do futebol até que nao seria uma ma ideia… Vou levar essa sugestao mais adiante.

  4. VocÊs se enganam. Com a comunalha do PT no governo o Brasil está virando um mero exportador de matéria prima para os chinas.

    • Erro. O Brasil nunca será grande (como merece ser) enquanto exportar produtos agricolas ou materias-primas brutas. Exemplos disso sao, por exemplo, o Mexico ou a Nigeria…
      O nosso grande irmao lusofono tem que forçar Pequim a abrir o seu mercado interno às exportacoes industriais brasileiras e cuidado com as copias… Como aquele erro clamoroso que foi deixar que a Embraer construisse avioes na China. Brevemente vao tirar a mesma licao que os russos da Sukhoi ja tiraram…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: