Cinco técnicas para impedir uma catástrofe global provocada por um asteroide

A aproximação à Terra do asteroide 2005 YU55, com o tamanho aproximado de um porta-aviões e que passou entre a orbita da Terra e da Lua recordou-nos a todos que… da próxima podemos não ter tanta sorte. Na verdade, temos que começar a fazer alguma coisa que evite que tenhamos o mesmo destino que os dinossauros, extintos precisamente pela queda de um grande asteroide.

O globo deve unir-se e começar a desenvolver um sistema conjunto de proteção da Terra contra impactos de asteroides. Tecnicamente, temos já essa capacidade, e de varias formas:

1. Desde que descubramos o asteroide em rota de colisão com a necessária antecedência, podemos enviar uma sonda e fazê-la aterrar nele. A simples adição de massa, vai alterar a sua orbita e afastá-la do nosso globo. A tecnologia para realizar este tipo de missão já é bem conhecida, com varias missões semelhantes já realizadas, como a Dawn da NASA ou a japonesa Habusara.

2. Se o tempo de aviso não for tão generoso é possível atirar uma sonda contra um asteroide e mudar assim a sua orbita. Esta tecnologia também já é conhecida, em 2005 a NASA enviou uma sonda de impacto contra o cometa Tempel 1.

3. Ainda com menos tempo de alerta, é possível enviar uma sonda até um asteroide e detonar por contacto uma ogiva nuclear. Esta opção pode ser mais razoável se o asteroide for detetado demasiado perto da Terra ou se for de maiores dimensões. Infelizmente, detonar um asteroide pode revelar-se uma cura pior que a doença… os fragmentos podem assumir trajetórias imprevisíveis e cairem sobre a Terra, multiplicando assim o numero de catástrofes potenciais.

4. Uma solução mais “subtil” e menos perigosa que a opção nuclear poderá ser enviar para um asteroide uma sonda com espelhos. Pela concentração num ponto da superfície do asteroide dos raios do Sol, a rocha irá evaporar-se e produzir um impulso que alterará a orbita do asteroide.

5. Colocar película ou tinta refletora na superfície de um asteroide pode ser uma outra opção: os raios do sol refletidos por ela exercerão uma certa pressão que – com o devido tempo – vai alterar a orbita do asteroide.

Obviamente, embora toda esta tecnologia esteja já hoje disponível. O sucesso da sua aplicação depende do tempo disponível para a aplicar: detetar um asteroide perigoso com a antecedência suficiente para projetar, construir e lançar uma sonda será absolutamente crucial para o sucesso da missão e para o salvamento ou da Terra ou de centenas de milhares ou milhões de vidas. Muito se tem feito a este respeito nas ultimas décadas (com o programa multinacional “Spaceguard”) estando hoje já mapeados todos os grandes e médios asteroides do Sistema Solar e, sobretudo, aqueles que mais perto de nos passam… Mas há ainda algumas centenas de asteroides com centenas de metros de diâmetro por rastear… e é aí que reside o perigo. Aí e em Apophis, claro.

Fonte:
http://www.space.com/13524-deflecting-killer-asteroids-earth-impact-methods.html

Anúncios
Categories: Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “Cinco técnicas para impedir uma catástrofe global provocada por um asteroide

  1. Não vai dar tempo pra nada, Primeiro, vão ter que pedir dinheiro pra pagar isso tudo, pois os governos não tem mais dinheiro pra nada, atolado em dívidas como estão. Aí terão de dar garantias para os banqueiros. Aí nenhum governo vai querer bancar isso sozinho; aí vão querer ajuda dos demais; os demais vão dizer que são pobres; o FMI vai se reunir; a ONU vai se reunir; A União Européia vai querer dar um parecer, assim como o Mercosul…e por aí vai.

    Quando forem ver, o cometa chegou.

    • A grande questão aqui é precisamente o tempo de antecipação… Com alguns meses de aviso, nada pode ser feito, com anos, já é outra historia…
      Mas devia de existir um projeto global e partilhado de vigilância do Espaço com um sistema permanente de reação…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: