Daily Archives: 2011/12/21

O Stratolaunch: um projeto de avião espacial/foguete revolucionário

Stratolaunch (http://i.space.com)

Stratolaunch (http://i.space.com)

O multimilionário e co-fundador da Microsoft, Paul Allen anunciou planos para a construção de um avião-mãe para transportar turistas e carga até ao Espaço. O plano é levar um foguetão até às camadas superiores da atmosfera terrestre e aí lançar um foguetão que ascenderá até entrar em órbita.

Paul Allen vai financiar este projeto juntamente com Elon Musk (fundador do PayPal) e Jeff Bezos (fundador da Amazon). Elon Musk é conhecido pela sua empresa, a SpaceX que em fevereiro de 2012 vai enviar a primeira cápsula Dragon para a ISS. Será a SpaceX que fabricará a cápsula e o foguetão do projeto, que recebeu a designação de Stratolaunch. A concepção do Stratolaunch cabe a Burt Rutan, o que criou o primeiro avião espacial em 2004 no âmbito do concurso X-Prize.

O Stratolaunch terá uma envergadura de 116 metros, ou seja, maior do que qualquer avião jamais construído e irá transportar uma cápsula com um motor foguete que poderá levar até seis tripulantes. Assim se poupará o combustível de foguetão e os estádios descartáveis do lançador.

Fonte:
http://www.csmonitor.com/Innovation/Latest-News-Wires/2011/1214/Stratolaunch-plane-could-make-space-tourism-affordable

Anúncios
Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Cinco técnicas para impedir uma catástrofe global provocada por um asteroide

A aproximação à Terra do asteroide 2005 YU55, com o tamanho aproximado de um porta-aviões e que passou entre a orbita da Terra e da Lua recordou-nos a todos que… da próxima podemos não ter tanta sorte. Na verdade, temos que começar a fazer alguma coisa que evite que tenhamos o mesmo destino que os dinossauros, extintos precisamente pela queda de um grande asteroide.

O globo deve unir-se e começar a desenvolver um sistema conjunto de proteção da Terra contra impactos de asteroides. Tecnicamente, temos já essa capacidade, e de varias formas:

1. Desde que descubramos o asteroide em rota de colisão com a necessária antecedência, podemos enviar uma sonda e fazê-la aterrar nele. A simples adição de massa, vai alterar a sua orbita e afastá-la do nosso globo. A tecnologia para realizar este tipo de missão já é bem conhecida, com varias missões semelhantes já realizadas, como a Dawn da NASA ou a japonesa Habusara.

2. Se o tempo de aviso não for tão generoso é possível atirar uma sonda contra um asteroide e mudar assim a sua orbita. Esta tecnologia também já é conhecida, em 2005 a NASA enviou uma sonda de impacto contra o cometa Tempel 1.

3. Ainda com menos tempo de alerta, é possível enviar uma sonda até um asteroide e detonar por contacto uma ogiva nuclear. Esta opção pode ser mais razoável se o asteroide for detetado demasiado perto da Terra ou se for de maiores dimensões. Infelizmente, detonar um asteroide pode revelar-se uma cura pior que a doença… os fragmentos podem assumir trajetórias imprevisíveis e cairem sobre a Terra, multiplicando assim o numero de catástrofes potenciais.

4. Uma solução mais “subtil” e menos perigosa que a opção nuclear poderá ser enviar para um asteroide uma sonda com espelhos. Pela concentração num ponto da superfície do asteroide dos raios do Sol, a rocha irá evaporar-se e produzir um impulso que alterará a orbita do asteroide.

5. Colocar película ou tinta refletora na superfície de um asteroide pode ser uma outra opção: os raios do sol refletidos por ela exercerão uma certa pressão que – com o devido tempo – vai alterar a orbita do asteroide.

Obviamente, embora toda esta tecnologia esteja já hoje disponível. O sucesso da sua aplicação depende do tempo disponível para a aplicar: detetar um asteroide perigoso com a antecedência suficiente para projetar, construir e lançar uma sonda será absolutamente crucial para o sucesso da missão e para o salvamento ou da Terra ou de centenas de milhares ou milhões de vidas. Muito se tem feito a este respeito nas ultimas décadas (com o programa multinacional “Spaceguard”) estando hoje já mapeados todos os grandes e médios asteroides do Sistema Solar e, sobretudo, aqueles que mais perto de nos passam… Mas há ainda algumas centenas de asteroides com centenas de metros de diâmetro por rastear… e é aí que reside o perigo. Aí e em Apophis, claro.

Fonte:
http://www.space.com/13524-deflecting-killer-asteroids-earth-impact-methods.html

Categories: Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | 2 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade