Daily Archives: 2011/12/07

Sobre a iminente (?) adesão da Guiné Equatorial à CPLP

Cabo Verde e Guiné-Bissau juntaram-se a Angola para formar um “núcleo duro” que defende a adesão da Guiné Equatorial à CPLP. A força combinada destes países (a que deve juntar São Tomé e Príncipe e Moçambique, muito próximos da diplomacia de Luanda) deverá bastar para a aprovar a adesão deste país já na próxima cimeira da CPLP, em Maputo.

Sinais de que essa entrada está já praticamente assegurada foram dados quando na recente visita de Estado a Luanda, o Presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, admitiu que a adesão do país à CPLP foi discutida com o Presidente angolano, acrescentando ele próprio que “na próxima cimeira possivelmente a Guiné Equatorial será país membro”.

A pressão combinada dos países africanos de expressão oficial portuguesa parece assim ser suficiente para levar a que o polémico regime de Obiang entre na CPLP. Se essa adesão não for acompanhada de um conjunto de exigências quanto à democraticidade e liberdade de expressão, cuidadosamente monitorizadas e balizadas no tempo, então tenho que expressar a minha oposição à adesão. O regime de Obiang está isolado e a admissão na CPLP serve um dos objetivos prioritários da sua diplomacia que é precisamente o que quebrar esse isolamento. Sabedora desta necessidade os Estados da CPLP (livres e democráticos) poderiam usá-la para forçar a mudanças radicais no regime, como a liberdade de imprensa, a libertação dos presos políticos e o fim das perseguições por motivos políticos. Poderiam monitorizar todo o processo, com observadores seus; enquanto davam um prazo para que o regime realizasse essas reformas. Findo esse prazo, a CPLP poderia aferir do seu sucesso e decidir, enfim, da adesão ou não da Guiné Equatorial. Mas, infelizmente, parecemos estar perante uma adesão incondicional… e a isso, só podemos estar contra.

A CPLP só se pode afirmar na cena internacional pela diferença. Já é diferente das suas “congéneres” francófonas e anglófonas, porque não tem uma potencia colonial procurando reafirmar-se pelas vias neocoloniais. Tem que ser também diferente sendo coerente com os seus estatutos e exigindo que todos os Estados aderentes tenham critérios exigentes de democracia interna, respeito pelos Direitos Humanos e Liberdade de Expressão.  Adesão do regime de Obiang vai macular esse registo até agora impecável da CPLP e prejudicar a afirmação internacional dos países que a compõem… esperemos assim que tal adesão não se venha pois a materializar em Maputo.

Fonte:
http://sicnoticias.sapo.pt/Lusa/2011/11/26/cplp-cabo-verde-e-guine-bissau-esperam-haver-condicoes-para-adesao-da-guine-equatorial-em-2012

Categories: Lusofonia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | 7 comentários

Os Vikings usavam cristais de calcite para localizarem o Sol em dias sem visibilidade?

Uma das questões que sempre me fascinou foi a de saber como é que os Vikings se orientavam nas suas longas viagens marítimas. Sabia-se que o Sol tinha um papel importante nessa orientação, já que na época não havia ainda bússolas. Mas como o faziam quando as nuvens bloqueavam a visão do Sol?

As sagas nórdicas referem o uso de uma tal de “pedra do Sol” usada na navegação nos seus drakkars. Nada se sabia sobre estas misteriosas pedras, mas agora um grupo de cientistas franceses e norte-americanos julga saber o que eram: cristais de calcite usados para obter leituras de compasso precisas, mesmo quando o Sol se encontrava oculto por densas nuvens.

O mecanismo para encontrar a posição do Sol, atrás das nuvens passa pela deteção da polarização, isto é, pela identificação do vetor seguido pelos raios solares. Ora, os vikings parecem ter observado que existia uma serie de anéis de luz polarizada, nas nuvens, com o Sol no centro. Um cristal capaz de despolarizar essa luz, poderia revelar a posição do Sol no céu.

Ora a calcite tem essa capacidade… Uma das suas propriedades permite que a luz que a atravessa seja dividida, formando uma dupla imagem. A intensidade relativa das duas imagens depende da polarização da luz. Desta forma, usando cristais de calcite e mudando a sua orientação até que as duas projeções sejam igualmente brilhantes é possível localizar os anéis polarizados concêntricos e logo, localizar o Sol, mesmo quando oculto por nuvens muito densas.

A teoria foi colocada à prática pelo físico Guy Ropars da Universidade de Rennes. Com uma calcite islandesa (do tipo a que os vikings teriam acesso) encerrada num aparelho de madeira com uma abertura que deixa passar a luz do Sol e a projeta numa imagem dupla numa superfície. Os testes demonstraram a eficácia do aparelho, ainda devesse ser particularmente difícil de usar em aguas agitadas, como aliás, também era o astrolábio.

Fonte:
http://www.wired.com/wiredscience/2011/11/viking-polarized-navigation/

Categories: Ciência e Tecnologia, História | 4 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade