A revolta síria está a evoluir para uma guerra civil entre facções do exército

Depois de meses de contestação popular, repressão militar e milhares de mortos, a situação na Síria começa a alterar-se de forma significativa.

Continuam a morrer – todos os dias – civis, mortos a tiro na cidade Homs em “operações de busca” ou por mísseis que explodem sobre habitações. Mas na primeira semana de novembro registou-se um novo tipo de evento: oito militares e polícias do regime sírio foram mortos numa emboscada realizada por militares que terão abandonado as fileiras do exército regular, fiel ao governo de Damasco. A emboscada terá tido lugar a sul da cidade de Maaret al-Noomane, no noroeste da Síria.

Existem também informações sobre a ocorrência de combates no centro da cidade de Hama entre militares fieis ao regime de Assad e militares rebeldes. No sul da Síria, em Qusseir, confrontos semelhantes causaram a destruição de um veículo policial e de um blindado das forças do governo.

Estas noticias dão conta de combates entre forças armadas, com treino e equipamento militar, algo que nunca aconteceu na Líbia. Não é certo que estas operações tenham sido conduzidas sob comando do braço político da revolta, o Conselho Nacional Sírio (CNS), mas a sua presença revela que as fileiras do exercito não estão tão totalmente ao lado de Assad, como se acreditava. É certo que são ainda operações isoladas e que o exercito continua a ser capaz de operar praticamente onde quer no país, não havendo ainda “zonas libertadas”, mas é mais fácil enfrentar civis desarmados do que militares opositores e esta “revolta árabe” entra assim numa nova fase… e nesta, nem mesmo apoio cúmplice da Rússia e da China pode bastar para salvar o regime.

Fonte:
http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?contentID=08C8DCD6-9737-4981-B50D-9B5D698C8288&channelID=00000021-0000-0000-0000-000000000021

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “A revolta síria está a evoluir para uma guerra civil entre facções do exército

  1. fada do bosque

    Por falar em cumplicidades
    Cameron of Arabia, Sarkozy of Damascus.
    “At the moment the diplomatic offensive on Syria is verbal and no military activity has been mentioned. But a British/French-led offensive was key to the operation in Libya, where military intervention followed similar diplomatic choreography.”
    http://rt.com/news/uk-france-diplomatic-assault-579/

    • Nao acredito que haja qualquer intervencao militar na Siria… As reservas de material francesas e inglesas estao esgotadas (razao pela qual os bombardeamentos na fase final estavam a abrandar) e os constrangimentos orcamentais europeus impedem qualquer aventura nos proximos tempos…
      A haver intervencao, teria que ser local e com o aval da liga arabe, mas aqui a arabia saudita vai sempre ser o travao, como foi na contestacao no bahrein! Ao fim ao cabo eles tambem sao uma ditadura…

Deixe uma Resposta para Clavis Prophetarum Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: