Daily Archives: 2011/11/15

Sobre a “Zona Euro dos Puros” em preparação no norte da europa

As noticias segundo as quais França e Alemanha estariam a preparar a expulsão dos países periféricos do Euro e a formação de uma Zona Euro, mais pequena, já foi desmentida por fontes europeias e do governo alemão. Mas a noticia tem fundamento…

Vários políticos norte-europeus (holandeses, austríacos, belgas, finlandeses, espanhóis e alemães) já vieram antes defender a refundação do Euro, reservando esta Moeda para os países mais ricos da Zona Euro. Até certo ponto, essa refundação ate faria algum sentido… Já que o Euro sempre foi uma moeda demasiado cara e desajustada à realidade de países como Portugal e a Grécia e estes – e Portugal em particular – nunca deviam ter aderido a uma moeda que dificultava as suas exportações e que embaratecia demasiado o crédito externo.

A saída (compulsiva ou não) de Portugal do Euro, pela sua transformação num exclusivo “clube dos ricos” poderia assim ate ser capaz de servir os interesses do país. Mas a dívida externa, a tal que excede hoje os 111% do PIB, perante tal saída, teria que ser declarada impagável, com uma declaração formal de Bancarrota, ou o país jamais conseguiria sobreviver a esta expulsão do Euro.

As fugas de informação sobre a preparação da criação de uma Zona Euro mais exclusivista refletem a força de um diretório França-Alemanha e a deriva crescente da Europa para um federalismo imperialista assente nos tronos de Paris e Berlim. Os “ricos da Europa” cozinham assim uma federação, uma europa a duas velocidades que excluem todos os demais.

Fonte:
http://economico.sapo.pt/noticias/franca-e-alemanha-discutem-criacao-de-zona-euro-mais-pequena_130984.html

Categories: Economia, Europa e União Europeia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | 4 comentários

A Austrália vai criar uma “Taxa de Carbono”. E Portugal devia imitá-la.

Depois de uma longa discussão, a Austrália aprovou o estabelecimento de uma “taxa de carbono”. O lobby industrial conseguiu travar a taxa durante muito tempo, mas a partir de meados do próximo ano, os maiores emissores de CO2 vão começar a pagar uma “taxa de carbono”.

A taxa é, contudo, provisória, já que a partir de 2015 será trocada por um sistema de trocas de quotas de emissões na região Ásia-Pacífico, a preços variáveis e estabelecidos livremente pelo mercado.

Portugal, onde tantos impostos foram aumentados de forma tão violenta e exagerada nos últimos meses poderia – apesar disso – seguir o exemplo australiano. Precisamos de aumentar o afluxo de recursos ao Estado, pela via fiscal, e uma Taxa de Carbono tem várias vantagens: desde logo serve de dissuasor ao tipo de consumos energéticos que leva a importações de produtos petrolíferos, seria assim uma forma de reduzir as importações e de favorecer a produção nacional de energia (de forma renovável). Poderia também servir como um estimulo direto (pela via da transferência fiscal automática) para a produção de energia por fontes renováveis. Serviria também, ao seu gradual, como estimulo à contenção de consumos energéticos exagerados por parte dos maiores consumidores.

Mas a Taxa de Carbono (além de todas as vantagens fiscais e económicas supra-citadas) teria ainda um outro grande sustentáculo: serviria para atacar de forma frontal e direta a grande ameaça que além da crise e da recessão pende sobre todos nós: o Aquecimento Global e as emissões de CO2 que a curto prazo colocam em risco a sobrevivência do Homem sobre a Terra e o próprio sistema ecológico global.

Fonte:
http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=2050660

Categories: Ecologia, Economia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal, Uncategorized | 10 comentários

A Boeing vai desenvolver uma versão alargada do X-37

X-37C (www.universetoday.com)

X-37C (www.universetoday.com)

A Boeing vai desenvolver uma nova versão, maior e com mais capacidade de carga. A Boeing vai desenvolver uma nova versão, maior e com capacidade para transportar astronautas do seu avião espacial X-37B.

O veículo foi originalmente concebido para uso militar e secreto, mas segundo a empresa norte-americana poderá ser adaptado por forma a conseguir levar carga e astronautas até à Estação Espacial Internacional (ISS).

O X-37, é completamente automático e será lançado por um foguetão Atlas V. Possui um grupo de células solares que fornecem energia ao avião espacial. Visualmente, é idêntico ao abandonado Space Shuttle, mas com menores dimensões, não tendo mais de 8.8 metros de comprimento e pesando menos de 5 toneladas. Atualmente o veiculo é o único em todo o planeta que é capaz de trazer uma carga da ISS realizando uma aterragem suave.

Esta variante “pesada” proposta pela Boeing não exigiria o desenvolvimento de nenhuma tecnologia nova, tratando-se de apenas escalar todos os componentes do modelo atual. O modelo “pesado” atualmente em estudo é o X-37C e poderá transportar entre 5 a 6 astronautas num contentor pressurizado na baía de carga. O avião espacial seria lançado por um “Atlas Evolved Expendable Launch Vehicle” e seria capaz de atracar na ISS, podendo o contentor ser substituído por um de carga.

Fonte:
http://www.foxnews.com/scitech/2011/10/10/secretive-us-x-37b-space-plane-could-evolve-to-carry-astronauts/?test=faces#ixzz1aSEPjkdI

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade