Daily Archives: 2011/11/15

Sobre a “Zona Euro dos Puros” em preparação no norte da europa

As noticias segundo as quais França e Alemanha estariam a preparar a expulsão dos países periféricos do Euro e a formação de uma Zona Euro, mais pequena, já foi desmentida por fontes europeias e do governo alemão. Mas a noticia tem fundamento…

Vários políticos norte-europeus (holandeses, austríacos, belgas, finlandeses, espanhóis e alemães) já vieram antes defender a refundação do Euro, reservando esta Moeda para os países mais ricos da Zona Euro. Até certo ponto, essa refundação ate faria algum sentido… Já que o Euro sempre foi uma moeda demasiado cara e desajustada à realidade de países como Portugal e a Grécia e estes – e Portugal em particular – nunca deviam ter aderido a uma moeda que dificultava as suas exportações e que embaratecia demasiado o crédito externo.

A saída (compulsiva ou não) de Portugal do Euro, pela sua transformação num exclusivo “clube dos ricos” poderia assim ate ser capaz de servir os interesses do país. Mas a dívida externa, a tal que excede hoje os 111% do PIB, perante tal saída, teria que ser declarada impagável, com uma declaração formal de Bancarrota, ou o país jamais conseguiria sobreviver a esta expulsão do Euro.

As fugas de informação sobre a preparação da criação de uma Zona Euro mais exclusivista refletem a força de um diretório França-Alemanha e a deriva crescente da Europa para um federalismo imperialista assente nos tronos de Paris e Berlim. Os “ricos da Europa” cozinham assim uma federação, uma europa a duas velocidades que excluem todos os demais.

Fonte:
http://economico.sapo.pt/noticias/franca-e-alemanha-discutem-criacao-de-zona-euro-mais-pequena_130984.html

Categories: Economia, Europa e União Europeia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | 4 comentários

A Austrália vai criar uma “Taxa de Carbono”. E Portugal devia imitá-la.

Depois de uma longa discussão, a Austrália aprovou o estabelecimento de uma “taxa de carbono”. O lobby industrial conseguiu travar a taxa durante muito tempo, mas a partir de meados do próximo ano, os maiores emissores de CO2 vão começar a pagar uma “taxa de carbono”.

A taxa é, contudo, provisória, já que a partir de 2015 será trocada por um sistema de trocas de quotas de emissões na região Ásia-Pacífico, a preços variáveis e estabelecidos livremente pelo mercado.

Portugal, onde tantos impostos foram aumentados de forma tão violenta e exagerada nos últimos meses poderia – apesar disso – seguir o exemplo australiano. Precisamos de aumentar o afluxo de recursos ao Estado, pela via fiscal, e uma Taxa de Carbono tem várias vantagens: desde logo serve de dissuasor ao tipo de consumos energéticos que leva a importações de produtos petrolíferos, seria assim uma forma de reduzir as importações e de favorecer a produção nacional de energia (de forma renovável). Poderia também servir como um estimulo direto (pela via da transferência fiscal automática) para a produção de energia por fontes renováveis. Serviria também, ao seu gradual, como estimulo à contenção de consumos energéticos exagerados por parte dos maiores consumidores.

Mas a Taxa de Carbono (além de todas as vantagens fiscais e económicas supra-citadas) teria ainda um outro grande sustentáculo: serviria para atacar de forma frontal e direta a grande ameaça que além da crise e da recessão pende sobre todos nós: o Aquecimento Global e as emissões de CO2 que a curto prazo colocam em risco a sobrevivência do Homem sobre a Terra e o próprio sistema ecológico global.

Fonte:
http://www.jn.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=2050660

Categories: Ecologia, Economia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal, Uncategorized | 10 comentários

A Boeing vai desenvolver uma versão alargada do X-37

X-37C (www.universetoday.com)

X-37C (www.universetoday.com)

A Boeing vai desenvolver uma nova versão, maior e com mais capacidade de carga. A Boeing vai desenvolver uma nova versão, maior e com capacidade para transportar astronautas do seu avião espacial X-37B.

O veículo foi originalmente concebido para uso militar e secreto, mas segundo a empresa norte-americana poderá ser adaptado por forma a conseguir levar carga e astronautas até à Estação Espacial Internacional (ISS).

O X-37, é completamente automático e será lançado por um foguetão Atlas V. Possui um grupo de células solares que fornecem energia ao avião espacial. Visualmente, é idêntico ao abandonado Space Shuttle, mas com menores dimensões, não tendo mais de 8.8 metros de comprimento e pesando menos de 5 toneladas. Atualmente o veiculo é o único em todo o planeta que é capaz de trazer uma carga da ISS realizando uma aterragem suave.

Esta variante “pesada” proposta pela Boeing não exigiria o desenvolvimento de nenhuma tecnologia nova, tratando-se de apenas escalar todos os componentes do modelo atual. O modelo “pesado” atualmente em estudo é o X-37C e poderá transportar entre 5 a 6 astronautas num contentor pressurizado na baía de carga. O avião espacial seria lançado por um “Atlas Evolved Expendable Launch Vehicle” e seria capaz de atracar na ISS, podendo o contentor ser substituído por um de carga.

Fonte:
http://www.foxnews.com/scitech/2011/10/10/secretive-us-x-37b-space-plane-could-evolve-to-carry-astronauts/?test=faces#ixzz1aSEPjkdI

Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy