A contestação tibetana contra a ocupação chinesa continua

Nos últimos meses têm-se sucedido os casos de monges e monjas budistas tibetanos que se imolam pelo fogo como derradeira forma de protesto contra a ocupação chinesa do Tibete. Pequim, a potência invasora acusou os monges de “atos de terrorismo” patrocinados pelo Dalai Lama.

Desde maio de 2011, nove tibetanos tentaram suicidar-se pelo fogo, em protesto contra a colonização Han. Destes, cinco vieram a falecer. Todos, tinham menos de 24 anos. O ultimo caso ocorreu com a freira Tenzin Wangmo que enquanto se imolava, clamava contra a ocupação chinesa, pela liberdade religiosa e pelo regresso do exílio do Dalai Lama.

Este fenómeno é completamente novo na tradição tibetana, embora existam registos históricos de ter sido seguida no passado, no budismo. Como forma de protesto, representa também algo de novo e que revela um desespero profundo das populações locais provocado pela ocupação colonial de Pequim. Como causa próxima, esta dramática forma de protesto parece radicar na obrigação da participação de monges tibetanos em “sessões de educação patriótica” em que os participantes eram forçados a renegar o Dalai Lama e a estudar a doutrina comunista. Simultaneamente, Pequim instalou postos de policia dentro dos mosteiros e cortou o fornecimento de agua e eletricidade aos mosteiros que albergam monges mais contestatários. A cada nova imolação, a policia chinesa envia forças anti-motim com extintores.

Apesar de o mundo e os Media internacionais estarem a fazer praticamente tábua rasa destes acontecimentos eles demonstram que os tibetanos mais jovens estão a chegar aos limites e que a opressão colonial de Pequim no Tibete é hoje mais severa do que nunca. Perante este clamoroso silencio mediático cabe aos cidadãos de todo o mundo cumprirem o dever de divulgarem estes trágicos eventos no Tibete, a natureza cada vez mais opressiva da ocupação colonial chinesa e a complacência e timidez das democracias perante esta situação.

Fonte:
http://www.voanews.com/english/news/asia/Tibetan-Activists-Adopt-Self-Immolation-As-Political-Tool-132517228.html

Categories: China, DefenseNewsPt | Etiquetas: | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: