Daily Archives: 2011/09/12

tQuids S1: Portugal e o Mar, Tiago Pitta e Cunha

1. Atualmente, a frota pesqueira e as capturas têm vindo a reduzir-se até ao ponto atual em que mais de X % do pescado consumido em Portugal é importado
2. Em 2009, Portugal importou em produtos do pescado mais de X milhões de euros
3. Portugal gera uma riqueza do setor do Mar que é mais de três vezes inferior ao valor gerado pela (Alemanha, Bélgica, ou Holanda)?

Continuar a ler

Anúncios
Categories: tQuids S1 | 9 comentários

O “Super-Euro”: O Plano B da Europa do Norte

Enquanto os países do norte da Europa submetem os “descontrolados” países periféricos a uma cura draconiana de emagrecimento, sob pretexto de assim se “salvar o Euro” a verdade é que os alemães – nos bastidores – já estão a trabalhar num plano B. Isso mesmo admite Hans-Olaf Henkel, o anterior líder do patronato alemão, que defende publicamente a saída do euro de países como a Áustria, a Finlândia, a Alemanha e a Holanda e formar uma nova “moeda dos ricos”, deixando para trás os “pobres” da europa.

O plano – finalmente confessado publicamente – consiste em deixar que o Euro continue a existir, mas com os “pobres” da europa e reservando a nova moeda aos “povos superiores” do continente de matriz (naturalmente) germânica.

Este modelo de segregação monetária implicaria, para aplacar a ira dos “deixados para trás”, o perdão da dívida a estes… estando entre estes “impuros”, curiosamente… a França do casal Sarkomerkel, expurgada de uma “nova europa” liderada sem contestações pela Alemanha, livre nesse papel da concorrência francesa ou britânica, e cumprindo assim pela via económica o sonho de “uma europa de língua alemã” de Adolf Hitler.

Fonte:
http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=503819

Categories: Economia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal, união europeia | 123 comentários

Luciano Amaral: “Como é que uma das maiores proporções do PIB à escala global em gastos educativos e o maior rácio professor-aluno em termos internacionais conseguem produzir resultados tão dececionantes?”

http://www.jornaldenegocios.pt/

“Como é que uma das maiores proporções do PIB à escala global em gastos educativos e o maior rácio professor-aluno em termos internacionais conseguem produzir resultados tão dececionantes? Uma parte da explicação residirá na própria pobreza relativa do país: embora alta como proporção do PIB, a despesa dedicada à educação é baixa se medida per capita, pois o PIB per capita é bastante inferior ao dos países mais desenvolvidos. No entanto, não é possível atribuir plena responsabilidade apenas a este fenómeno, já que se esperaria uma relação mais direta entre os recursos disponibilizados e o crescimento da formação escolar. Também não se pode atribuir de maneira clara responsabilidades ao prémio salarial que a formação escolar garante. Poderia dar-se o caso de esse prémio ser baixo, não constituindo assim incentivo suficiente para as famílias investirem em educação. Mas vários estudos indicam que a formação escolar continua a ser um dos melhores veículos para a obtenção de salários elevados.”

Economia Portuguesa, As últimas décadas
Luciano Amaral

As razões para o aparente falhanço do sistema educativo português não são claras. Sabemos que têm deitado grandes quantidades de recursos no sistema. Sabemos que o prémio salarial é também significativo, mas todas as comparações internacionais são unânimes: estamos atrás de todo o mundo desenvolvido.

Teoricamente até se registaram alguns progressos nos últimos anos, mas de facto vieram quase todos de um facilitismo sistémico que permeou todo o sistema de ensino e que foi a “solução milagreira” dos últimos anos de governação Sócrates. O problema não é exclusivamente português, é europeu e norte-americano, onde o facilitismo, a perda de rendimento escolar e a ineficácia do investimento são igualmente problemas muito graves. Paradoxalmente, atualmente, os sistemas escolares com melhores rendimentos são daqueles mais baratos, mas aqueles onde o nível de exigência e o prémio salarial pós-formação é mais elevado: China e Índia. Esta é a lição que temos que tomar: devemos reestruturar o nosso sistema de ensino tornando-o mais exigente, criando mecanismos de incentivo e recompensa a curto e longo prazo (bolsas e bolsas para as famílias) e promovendo o fim da precarização laboral que tanto tem contribuído para uma descida recente dos níveis salariais dos recém-licenciados.

Categories: Educação, Política Nacional, Portugal | 14 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade