Tiago Pitta e Cunha: “Portugal está cada vez mais ligado economicamente ao mundo lusófono do Atlântico Sul, nomeadamente a Angola e ao Brasil”

Tiago Pitta e Cunha (http://radix.cultalg.pt/)

Tiago Pitta e Cunha (radix.cultalg.pt/)

“A marcada geografia marítima de Portugal. Ela foi fundamental na história política do passado, quando foi necessário encontrar vias de acesso aos mercados, às matérias-primas e até à própria comunidade internacional, barrados que estávamos pela Espanha no interior da Península Ibérica. Ela será fundamental igualmente no futuro, porque o nosso acesso rodoviário à Europa será cada vez mais restringido e condicionado e porque Portugal está cada vez mais ligado economicamente ao mundo lusófono do Atlântico Sul, nomeadamente a Angola e ao Brasil”.

Portugal e o Mar
Tiago Pitta e Cunha

Desde 1986 que a prioridade económica para Portugal tem sido a ligação à Europa. Foi em nome dessa prioridade que o país cumpriu boçalmente os ditames europeus que nos mandavam desindustrializar, reduzir a agricultura e as pescas (a troco de subsídios “desinteressados”) e tornar o país num gigantesco “ressort” de férias para os reformados e turistas do norte da Europa.

O essencial dos fundos europeus serviram assim para pagar ligações rodoviárias a Espanha e à Europa do norte que embarateceram os produtos importados destes países, contribuindo assim para a destruição da nossa independência agrícola, pesqueira e industrial. Tendo vivido durante a maioria da sua existência, de costas para a Europa, o país virou assim brutalmente de eixo, e virou as costas ao Mar e à lusofonia que estava para além dele e que, subitamente, passou a ser percepcionada como “coisa do passado” e ligada ao “antigo regime”, que urgia assim esquecer em nome da modernidade de uns novos tempos que se queriam, apenas, europeus.

Virando as costas ao Mar e à Lusofonia, Portugal empobreceu. Mas agora que a europa oscila entre a dissolução provocada pela inépcia, falta de capacidade e subordinação acéfala aos interesses da Banca dos seus líderes, a Europa hesita entre dois extremos: ou a dissolução (começando pelo fim do Euro) ou o federalismo. Este federalismo representa uma perigosa “fuga para a frente”, como se “mais europa” pudesse resolver os problemas de uma europa egoísta, ademocrática e sem rumo. Federar a europa, sem democracia, deixando o seu rumo nas mãos dos arrogantes “senhores do norte” e criando – numa fase inicial – um “ministério das Finanças europeu” ou um “governo económico” europeu corresponderia a dar um golpe fatal, não legitimado democraticamente nas soberanias, tornando os países mais pequenos ou periféricos em “colónias” ou “protetorados” dos Grandes. Perder a independência não pode ser solução para crise nenhuma. E, mesmo se for, não será certamente uma solução aceite pela maioria dos povos, por muito que os eternos “vendilhões do templo” da indústria mediática (sempre tão servis para com os grandes interesses económicos) queiram vender o federalismo como a “única solução possível” para as dificuldades que atravessa presentemente a Europa.

Categories: Economia, Lusofonia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | 23 comentários

Navegação de artigos

23 thoughts on “Tiago Pitta e Cunha: “Portugal está cada vez mais ligado economicamente ao mundo lusófono do Atlântico Sul, nomeadamente a Angola e ao Brasil”

  1. Pingback: Tiago Pitta e Cunha: “Portugal está cada vez mais ligado … | Info Brasil

  2. Odin

    Portugal quer Brasil no Conselho de Segurança
    O primeiro-ministro defendeu hoje na Assembleia-Geral das Nações Unidas que o alargamento do Conselho de Segurança da ONU, actualmente em negociação, inclua lugares para Brasil, Índia e África.
    http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=2017410

    Eu agradeço a gentileza do Sr. Primeiro Ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, ao dizer na Assembléia-Geral da ONU que quer o Brasil no Conselho de Segurança. O que o Brasil vai fazer exatamente lá, eu já não sei. Mas, valeu a intenção.

    • Este apoio nao ‘e tao displiciente como pode parecer: membro da nato e da ue, presente em quase todas as missoes de paz da onu a influencia de Portugal (ademais eleito para o cs) nao ‘e bem maior do que muitos paises europeus teoricamente mais influentes.

      • Odin

        Displicente? Como assim? É um chefe de governo de um país diplomaticamente relevante. O Passos Coelho foi generoso. Colocar um país como o Brasil no CS da ONU como membro permanente é semelhante a colocar uma baleia num aquário de tubarões.
        Se nós tivessemos um poder bélico grande, inclusive armas nucleares, até faria sentido. Mas…

    • A influencia de Portugal ate pode ser importante para apoiar estas justas pretensoes brasileiras: membro da nato e da ue, temos uma influencia diplomatica que extravasa em muito a nossa dimensao demografica e economica…

  3. Otus scops

    Odin

    “O que o Brasil vai fazer exatamente lá, eu já não sei. Mas, valeu a intenção.”
    😀 😀 😀
    essa é uma tirada Tiririquiana!!!
    “valeu”!!!

    e que país é esse, África???
    (sugiro São Tomé e Príncipe ao CS da ONU)

    • Odin

      Mas a sério, o que o Brasil vai fazer no meio de pérfidas potências mundiais como a China e os EUA? Imagina o quanto de inimigos gratuitos o Brasil poderá arranjar!!! 🙄

      “e que país é esse, África???”
      Pergunte ao seu primeiro ministro, pois vocês falam o mesmo idioma. 😀
      Eu acho que ele quis sugerir a África do Sul.

      • Vai por juizo nesses tubaroes e defender uma politica de interesse realmente global e que nao seja uma mera projecao dos interesses nacionais dessas grandes potencias.

    • E porque nao? Ninguem tem que temer aspiracoes imperialistas aos paises pequenos…

    • fada do bosque

      Olá Odin! 🙂

      Que será que esses dois andam a tramar???

      • Odin

        Olá Fada! 🙂
        Quem é que sabe? Eu tenho até medo de saber. Políticos… ou eu permaneço afastado deles ou eles me fazem ir ao hospício. 😦

    • Socrates… Nao ‘e por nada, mas algo me diz que ainda nao ouvimos falar dele pela ultima vez…

      • Odin

        Já o Lula, se viver o suficiente, vai querer se candidatar de novo. Ou a Presidente ou a Governador do estado de São Paulo.

        • Sao paulo?… Nao me parece… Nem que queira voltar a PR. Eu apostaria em voos mais altos… ONU.

          • Odin

            CP
            A razão do Lula querer governar SP é porque o PSDB é muito forte em SP. Desde que o já falecido Mário Covas foi eleito em 1994, o PSDB nunca mais saiu do poder desde então. E o objetivo do Lula é destruir o PSDB. É o único petista capaz de ser eleito pelos paulistas. Ouvi alguns boatos que a Dilma e o FHC estão fazendo aliança debaixo dos panos. Nada comprovado. E mais uma coisa, CP. O Lula não dá conta de ser secretário geral da ONU. É muito para ele. 😉

            • Se quisesse (ja disse que nao queria) seria bem ao nivel dele, sim: o cargo tem muito de formal e todo o secretario-geral tem atras de si uma imensa (e pesada) maquina administrativa.
              Nao vejo Lula – depois de ter feito mandatos tao notaveis – a regressar ‘a vida politica ativa num cargo “menor” de presidente de um municipio. Ou regressa como presidente (‘a la Putin, com Dilma como sua “medvedev”) ou fica como esta: um fantasma omnipresente!

        • fada do bosque

          Pronto Odin, por aqui já pode ter uma idéia do que o Lula anda a fazer em Paris. Quanto ao Sócrates, é insignificante.
          http://duas-ou-tres.blogspot.com/2011/09/lula.html

  4. fada do bosque

    Pode ter a certez Odin
    Acabei agora de ler uns artigos sobre o o “aquecimento” global e sinceramente… aconselho a ler o que diz sobre as lampadas que somos obrigados a usar, pelo menos na UE. Nem imagina ao que chegou esta ditadura… é que não consigo adaptar-me ás novas lampadas… um horror!
    👿 odeio estes políticos! 👿
    http://octopedia.blogspot.com/search/label/Aquecimento%20Global

    • Fada,

      Numa nota mais geral: nunca me canso de surpreender quanto à falta de escolhas que realmente temos no que toca até às coisas mais mundanas!

      • fada do bosque

        Tem toda a razão Nicolau… devagar, devagarinho, estes sacanas fazem de conta que nos dão liberdade de escolha, relativamente às coisas mais mundanas, claro, já para não falar das outras. São tudo ou quase imposições. A sensação que me dá é que poucos conseguem ver por esse prisma. Penso que não questionam. 👿

    • Odin

      Sim, Fada. A conversa do aquecimento global está mal contada. Também tenho as minhas dúvidas. 🙄

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: