Daily Archives: 2011/06/16

Sobre a elevada Abstenção nas Eleições Legislativas de 2011

Nas últimas eleições legislativas bateu-se um triste recorde: nunca, desde 1976, se registou uma tão alta abstenção: 41%.

A abstenção na legislativas tem vindo a subir de forma constante, eleição após eleição, mas foi extraordinária nas últimas presidenciais (53%) e nas europeias de 2009 (63%!). Tais valores de demissão voluntária do exercício dos seus direitos e deveres de cidadania deviam levar os políticos da partidocracia à reflexão: Não estamos perante um puro laxismo ou desinteresse. O fenómeno, para que alcance tais níveis, tem que ter uma explicação sociológica e esta assenta – na nossa opinião – na generalização da crença de que as eleições, de facto, nada mudam.

Os partidocratas não tornaram estes valores de abstencionismo por aquilo que eles efetivamente são (uma crise terminal do sistema democrático) porque beneficiam com eles: quantos menos cidadãos votarem, mais pesa relativamente o voto dos boys e boyas e mais facilmente exercem aquele “rotativismo democrático” podre e estagnante que nos levou a este ponto pela via da oscilação pendular entre os dois “extremos” aparentes do bi-partido PS-PSD.

Se a política é cada vez mais o circo da partidocracia, onde os grandes partidos se confundem diferenciando-se apenas na específica e temporária fulanização do líder e na sua suposta “competência” para aplicar as ordens emanadas ademocráticamente a partir do centro-europeu, então, votar, de facto, muda muito pouco. O grande fator que propicia à abstenção é assim a irrelevância do voto e só devolvendo a relevância ao mesmo é que poderemos ambicionar a curar Portugal desta doença.

Nos índices internacionais, Portugal aparece particularmente mal colocado no índice “vida comunitária”: os portugueses – em média – fogem a participar em associações, movimentos, partidos políticos e raramente se empenham na via das suas cidades, ruas ou municípios. Se o fazem, é ao sabor inconstante dos interesses particulares e de curta duração, demitindo-se dessa vida cívica logo depois e regressando a uma modorra pacata e entorpecida de que só despertam na próxima “crise”.

Urge dinamizar todas as formas de cidadania: grupos de debate, intervenção comunitária, associações, movimentos cívicos e culturais (como o MIL), partidos políticos (especialmente os sem assento parlamentar) devem ser literalmente invadidos por forma a que todos tenhamos uma presença cívica RELEVANTE e que saíamos deste torpor que tanto convém aos “senhores da europa”, aos seus lacaios locais e ao bi-partido e à partidocracia. Invadamos a democracia por forma a poder salvá-la deste perigo terminal que representa a explosão constante e crescente da Abstenção e dos interesses que com ela diretamente beneficiam.

Fonte:
http://www.publico.pt/Pol%EDtica/abstencao-atinge-valor-recorde-na-historia-das-legislativas_1497641

Categories: Lusofonia, Movimento Internacional Lusófono, Política Nacional, Portugal | 17 comentários

Quids S23: Que automóvel é este?

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 21:00 e as 24:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. A qualquer momento, poderão sair “QuidsExtra” de texto ou de imagens, com as mesmas regras dos demais, mas sem limite de dia ou de hora. Estes quids valerão sempre 3 pontos e correrão até que um nickname novo, num IP novo, chegue aos 100% ou se tendo passado mais de 48 horas, ao participante que recolher melhor classificação.

7. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S23 | 3 comentários

Como vai usar a China o “Varyag”, agora que o porta-aviões está quase completamente renovado?

O porta-aviões Varyag atravessando o Estreito de Istambul (http://www.freewebs.com)

O porta-aviões Varyag atravessando o Estreito de Istambul (http://www.freewebs.com)

Quando chegou ao fim a Guerra Fria, o porta-aviões Varyag estava completado a apenas 70% num estaleiro ucraniano. O casco foi deixado degradando-se até ser finalmente vendido à China em 2001 então com a ideia de ser usado como casino flutuante em Macau. Mas em 2005, a China decide reformar o Varyag já num estaleiro chinês em Dalian.

A China ainda não sabe exatamente que aviões serão embarcados no Varyag. Pensava-se que a China poderia comprar 50 Su-33 à Rússia, mas essas negociações parecem bloqueadas, como parecem revelar as imagens que chegaram recentemente ao Ocidente e que mostram um “Su-33” chinês em ensaios, provavelmente o resultado de engenharia reversa aplicada a dois Su-33 comprados recentemente à Ucrânia.

Tudo indica que a China vai usar o Varyag como “porta-aviões de treino”, preparando a construção de seis porta-aviões novos, estando o primeiro no mar, já em 2015. Estes navios não devem ser de catapultas (como os navios britânicos e norte-americanos) mas com rampas (como o Varyag), ainda que pagando assim o preço de menos aviões embarcados e de menos carga útil em cada avião.

Fonte:
Défense & Sécurité internationale
junho 2011

Categories: China, DefenseNewsPt, Política Internacional | 2 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade