Porque é que os “donos da europa” (a Alemanha) estão tão reticentes quanto à reestruturação da dívida grega?

Porque é que os “donos da europa” (a Alemanha) estão tão reticentes quanto à reestruturação da dívida grega?… Porque os bancos internacionais com maior exposição à dívida externa grega são, por mera coincidência… alemães. Se a Grécia declarar bancarrota, grande parte dos bancos alemães seguem pelo mesmo caminho, a Alemanha terá então que salvar os seus bancos (como fizeram a Irlanda e a Islândia), tendo que recorrer aos Mercados e sofrendo a inevitável especulação de juros que daí decorrerá.

Os especialistas são cada vez mais unânimes: a Grécia – a prazo – e apesar de qualquer novo “pacote de resgate de emergência” vai declarar bancarrota. A dimensão da dívida grega é insustentável e ou ocorre um reescalonamento radical dos pagamentos ou Atenas declara a bancarrota parcial ou total. Existem já vozes nas chancelarias europeias (onde até há pouco tal tema era tabu absoluto) que apelam que os bancos estrangeiros devem aceitar uma reestruturação da dívida grega que perdoe pelo menos metade do montante total, ou seja, 165 mil milhões de euros, sendo este o valor que se avalia que os gregos sejam efetivamente capazes de pagar.

A reestruturação da divida grega parece assim cada vez mais inevitável, assim como o efeito dominó que se seguirá e que rapidamente chegará a Portugal, com a consequente reestruturação da dívida externa portuguesa e da entrada da Alemanha no “exclusivo” clube de “países periféricos” em risco de bancarrota e… expulsão do euro.

Fonte:
http://www.agenciafinanceira.iol.pt/financas/reestruturacao-divida-grecia-grecia-alemanha-banca-bancos-alemaes-agencia-financeira/1256782-1729.html

Anúncios
Categories: Economia, Política Internacional | Etiquetas: , | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: