Catalina Pestana: “Os espetadores de futebol, organizados em seitas, são bandos perigosos, armados e financiados não se sabe por quem”

Catalina Pestana (http://dossiers.publico.pt)

Catalina Pestana (http://dossiers.publico.pt)

“Os espectadores de futebol, organizados em seitas, são bandos perigosos, armados e financiados não se sabe por quem.
Parte da claque do Benfica, seguida em direto por todos os canais, começou a apedrejar a polícia e os órgãos de comunicação social, obrigando uns e outros a recuarem estrategicamente.
Destruíram carros, levantaram a calçada, atiraram garrafas e paralelepípedos, tudo isto de cara descoberta, como se estivessem a exercer um direito cívico.
Algumas dezenas deles podem ser identificados.”
Catalina Pestana
Sol 8 de abril de 2011

Não se sabe quem financia as claques? Ora… Sabe-se e até muito bem: são os Clubes de Futebol que usam as Claques como Guardas Pretorianas para ameaçarem as populações, as polícias e o próprio sistema judicial, como bem se viu no patético (para a Justiça) episódio da detenção do arquipapa negro da Bola, Pinto da Costa.

As claques são impunes. Nas polícias, todos sabem quem eles são, o que fazem, fizeram e farão. Mas também sabem que existem ordens explícitas dos governos civis, do comando e dos presidentes dos clubes para não tocarem na “guarda pretoriana”, porque se o fizerem o presidente do clube aparece em público com duzentas mil câmaras e microfones de televisão a dizer mal do Governo, apelando aos seus seguidores bizantinos fanáticos vermelhos, azuis ou verdes para saírem para a rua, saquearem lojas, arrancarem pavimentos, destruírem propriedade pública e privada e zás, o Governo cai.

Por alguma razão os presidentes dos clubes enquanto estão nesses cargos exibem aquela carta do Monopólio “Pode sair da Prisão” (ver Vale e Azevedo, detido apenas DEPOIS de deixar o Benfica, ou Pinto da Costa, vitalício do FCP só-pelo-sim-pelo-não). A Bola (não confundir com Futebol) está isenta da Lei. Podem saquear, agredir a polícia, roubar, corromper, forçar à construção de estádios faraónicos, pagar ordenados babilónicos sem impostos, podem fazer tudo, que a polícia não lhes pode tocar.

Santa Bola e Boçal País este que deixa que assim seja!

Categories: Futebol e Corrupção, Justiça, Política Nacional, Portugal, Sociedade Portuguesa | 10 comentários

Navegação de artigos

10 thoughts on “Catalina Pestana: “Os espetadores de futebol, organizados em seitas, são bandos perigosos, armados e financiados não se sabe por quem”

  1. Otus scops

    concordo com Catalina Pestana, é inadmissível que haja gente por aí organizada a ESPETAR coisas aos outros, setas, facas, punhais, etc…
    temos que acabar com os todos esses espetadores!!!

    • Odin

      heheheheheheheh… 😀

    • Estas a aderir… Palavra a palavra caminhas para adesao plena. Digamos que ‘e uma profecia minha. 😉

      • Otus scops

        “Estas a aderir… Palavra a palavra caminhas para adesao plena. ”
        pé-de-pato mangalô 3 vezes!!!
        lagarto, lagarto, lagarto!

        assim se demonstra com toda a simplicidade que este acordo é um aborto ortográfico.
        mas desde quando nós dizemos espetadores para designar espectadores (quando pronunciamos explicitamente espéquetadores)???
        isto é um faCto (pronunciamos explicitamente faqueto) indesmentível, o Acordo Ortográfico 1990 não serve para os portugueses!!!

        contra o (des)AO toca a assinar, pessoal: http://ilcao.cedilha.net/?page_id=18

        até 15 de Setembro

        CP, devias rever sériamente a tua posição, no teu caso, com o teu grau de esclarecimento e erudição é anti-patriótico até!

    • Otus scops

      pior ainda é se eles resolvem espetar as bolas, aí o jogo acaba!
      abaixo esses espetadores!!!

    • pedronunesnomundo@gmail.com

      😀 😀

  2. Carlos Monteiro

    As claques e alguns pseudoespectadores de futebol, comportam-se na verdade como seitas ao serviço dos interesses obscuros das organizações mafiosas do futebol comercial, que designam por desporto e do qual nada tem, sendo apenas um negócio muito rentável pelo qual não pagam impostos como qualquer negócio máfio.São os Al-Qaedas do Futebol.Podemos até comparar as claques do futebol com qualquer seita religiosa, pois orientam-se pelos mesmos princípios. O fanatismo, a ignorância, a estupidez a violência parva e gratuita e uma certa simpatia pelo retrocesso cilizacional. A principal qualidade básica das claques e alguns pseudoespectadores de futebol, baseia no facto de quanto mais bronco e mais fácil de manipular, melhor. Ser bronco é fruto da ignorância e a ignorância é fruto da estupidez e lidar com a estupidez, não é tarefa fácil.

    • E contudo as claques (e sobretudo os clubes…) Representam muitos votos… Razao pela qual os Partidos e o Poder estao sempre tao prontos a se deixarem escravizar pelo corrupto mundo da Bola.

    • João Lobo

      Caro carlos monteiro você consegue descrever-se de uma forma muito real.

      Quem se julga para falar de algo que não conhece? Mas voce pensa que o que vê na TV é alguma escola da verdade? Até me custa escrever-lhe, talvez por ser de uma claque e estar definido por adjectivos e insinuações como as que você sugeriu.

      Sabe lá o que tentamos fazer para acabar com as ideias que rolam na sua cabeça e na dos comuns Portugueses.

      Se existe alguem com um pouco de interesse sobre o porquê da presseguição às claques, então sugiro que tente procurar o quanto foi propagado o caso dos No Name Boys nos media. E comparem com o mediatismo dado ao caso BPN e aos seus intervenientes, repito: e aos seus intervenientes! Somos uma boa distração, voces gostam é mesmo disso!

      O que vale é que não faltam rosas em cresimento em muitas das claques, sabe-se lá se não sai de lá a próxima geração de gente que se recusa verdadeiramente a aceitar a colonização que estamos a ser alvos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: