E a língua-mãe de todas as línguas humanas é o… Khoisan (click! click!)

Quentin Atkinson (http://www.3news.co.nz)

Quentin Atkinson (http://www.3news.co.nz)

Um psicólogo evolucionista neozelandês acredita ter descoberto a língua-mãe de todas as línguas humanas do globo. Trata-se do Dr. Quentin Atkinson da Universidade de Auckland e o seu trabalho foi desenvolvido em torno de uma aplicação informática que analisou 504 línguas modernas identificando uma língua comum que seria falada pelos primeiros Homo Sapiens no sul de África à cerca de 50 mil anos atrás.

A análise informática do Dr. Quentin Atkinson identificou o Khoisan, uma língua ainda hoje usada pelos Bosquímanos do deserto do Kalahari como sendo a língua viva mais próxima desta língua-mãe.

A atenção de Atkinson focou-se nos fonemas, as entidades linguísticas que compõem as palavras e descobriu que as línguas com mais fonemas eram usadas em África e que as que tinham menos fonemas era as da Polinésia e da América do Sul. A conclusão foi imediata: os locais habitados há mais tempo pelo Homem tinham mais fonemas e os há menos tempo, menos: Algumas línguas dos bosquímanos tinham mais de 100 fonemas, enquanto que as línguas da Polinésia tinham apenas 12.

A conclusão do especialista neozelandês é bastante polémica porque os paleolinguístas não acreditam que existam nas línguas modernas nada que as faça recuar mais do que 9 mil anos, mas ninguém contesta a solidez da metodologia empregue nem a realidade deste fenómeno…

Fonte:
http://www.stuff.co.nz/science/4891397/Kiwi-discovers-mother-of-language

Anúncios
Categories: A Escrita Cónia, Ciência e Tecnologia, História | 5 comentários

Navegação de artigos

5 thoughts on “E a língua-mãe de todas as línguas humanas é o… Khoisan (click! click!)

  1. Otus scops

    pelos vistos a questão é polémica, mas acredito que possa ser possível.

    mas se me permitem um certo vanguardismo linguístico, então a nossa linguagem começou nos grunhidos dos dinossauros, a nossa língua trisavó!!!
    😀

    no entanto, agora há um pequeno país, à beira mar plantado que quer fazer regredir a linguagem escrita, simplificando-a, contrariando a lógica evolutiva e histórica enunciada por este cientista neo-zelandês.

  2. pedronunesnomundo@gmail.com

    acho que estamos é na presença de um grande… cromo 🙂

    desnterra uns ossos e tentar datá-los é uma coisa, agora datar o início da linguagem com esse recuo todo é mais do domínio da fé do que da ciência

    até porque os meus pobres conhecimentos geológicos/paleontológicos não me pemitem perceber uma coisa: parece estabelecido que
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Linguagem#Origens_da_linguagem_humana
    apenas o Neanderthal (há 30.000 a 50.000 anos) ou na melhor das hipóteses – e pouco provavelmente – o Homo Erectus (há 300.000 a 500.000 anos) teriam fisiologia cerebral para a comunicação oral; ora isto é muitíssimo depois de os continentes terem derivado e estarem estabelecidos
    como poderia ter havido uma ‘língua’ primordial – definida da maneira que este sujeito a define? das duas, uma: ou a língua existia há 100.000.000 de anos com o centro em ‘África’ e disseminada por uma Pangeia SEM ‘HOMENS’ que depois se fragmentou (!!!); ou
    http://fajardo-acosta.com/worldlit/timeline-00.htm
    depois de derivados os continentes houve a tal língua ancestral que se disseminou universalmente apesal da incrível DISPERSÃO dos ‘homens’ existentes pelo globo (!!!)

    mais depressa comprava a teoria de que – tal como outras habilidades que não está provado que tenham sido herdadas directamente de uma espécie para outra – a linguagem surgiu, ou foi surgindo, em diferentes espaços diferentes como manifestação natural de alguma evolução fisio-neurológica global dos vários projectos de ‘homem’ de então

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: