E a língua-mãe de todas as línguas humanas é o… Khoisan (click! click!)

Quentin Atkinson (http://www.3news.co.nz)

Quentin Atkinson (http://www.3news.co.nz)

Um psicólogo evolucionista neozelandês acredita ter descoberto a língua-mãe de todas as línguas humanas do globo. Trata-se do Dr. Quentin Atkinson da Universidade de Auckland e o seu trabalho foi desenvolvido em torno de uma aplicação informática que analisou 504 línguas modernas identificando uma língua comum que seria falada pelos primeiros Homo Sapiens no sul de África à cerca de 50 mil anos atrás.

A análise informática do Dr. Quentin Atkinson identificou o Khoisan, uma língua ainda hoje usada pelos Bosquímanos do deserto do Kalahari como sendo a língua viva mais próxima desta língua-mãe.

A atenção de Atkinson focou-se nos fonemas, as entidades linguísticas que compõem as palavras e descobriu que as línguas com mais fonemas eram usadas em África e que as que tinham menos fonemas era as da Polinésia e da América do Sul. A conclusão foi imediata: os locais habitados há mais tempo pelo Homem tinham mais fonemas e os há menos tempo, menos: Algumas línguas dos bosquímanos tinham mais de 100 fonemas, enquanto que as línguas da Polinésia tinham apenas 12.

A conclusão do especialista neozelandês é bastante polémica porque os paleolinguístas não acreditam que existam nas línguas modernas nada que as faça recuar mais do que 9 mil anos, mas ninguém contesta a solidez da metodologia empregue nem a realidade deste fenómeno…

Fonte:
http://www.stuff.co.nz/science/4891397/Kiwi-discovers-mother-of-language

Categories: A Escrita Cónia, Ciência e Tecnologia, História | 5 comentários

Navegação de artigos

5 thoughts on “E a língua-mãe de todas as línguas humanas é o… Khoisan (click! click!)

  1. Otus scops

    pelos vistos a questão é polémica, mas acredito que possa ser possível.

    mas se me permitem um certo vanguardismo linguístico, então a nossa linguagem começou nos grunhidos dos dinossauros, a nossa língua trisavó!!!
    😀

    no entanto, agora há um pequeno país, à beira mar plantado que quer fazer regredir a linguagem escrita, simplificando-a, contrariando a lógica evolutiva e histórica enunciada por este cientista neo-zelandês.

  2. pedronunesnomundo@gmail.com

    acho que estamos é na presença de um grande… cromo 🙂

    desnterra uns ossos e tentar datá-los é uma coisa, agora datar o início da linguagem com esse recuo todo é mais do domínio da fé do que da ciência

    até porque os meus pobres conhecimentos geológicos/paleontológicos não me pemitem perceber uma coisa: parece estabelecido que
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Linguagem#Origens_da_linguagem_humana
    apenas o Neanderthal (há 30.000 a 50.000 anos) ou na melhor das hipóteses – e pouco provavelmente – o Homo Erectus (há 300.000 a 500.000 anos) teriam fisiologia cerebral para a comunicação oral; ora isto é muitíssimo depois de os continentes terem derivado e estarem estabelecidos
    como poderia ter havido uma ‘língua’ primordial – definida da maneira que este sujeito a define? das duas, uma: ou a língua existia há 100.000.000 de anos com o centro em ‘África’ e disseminada por uma Pangeia SEM ‘HOMENS’ que depois se fragmentou (!!!); ou
    http://fajardo-acosta.com/worldlit/timeline-00.htm
    depois de derivados os continentes houve a tal língua ancestral que se disseminou universalmente apesal da incrível DISPERSÃO dos ‘homens’ existentes pelo globo (!!!)

    mais depressa comprava a teoria de que – tal como outras habilidades que não está provado que tenham sido herdadas directamente de uma espécie para outra – a linguagem surgiu, ou foi surgindo, em diferentes espaços diferentes como manifestação natural de alguma evolução fisio-neurológica global dos vários projectos de ‘homem’ de então

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: