Daily Archives: 2011/05/07

Porque é que os medicamentos genéricos não têm o sucesso que deviam?

Talvez se recordem que recentemente o Parlamento chumbou a possibilidade de os médicos passarem receitas por princípio ativo. Tal medida permitiria poupar aos cofres do Estado mais de 300 milhões de euros por ano para os cidadãos e pelo menos 100 milhões ao Ministério da Saúde.

Porque é que os deputados do bi-partido foram então contra uma medida que iria aumentar o consumo de genéricos? Porque as farmacêuticas os têm usado todas as suas mais eficazes formas de lobbying, porque os médicos (sobretudo) continuam a não passar receitas por princípio ativo e a preferirem as marcas.

Se os grandes partidos e se a maioria dos médicos não sabem ter em conta o legítimo interesse nacional e dos doentes, então cabe aos cidadãos fazerem pressão sobre os seus clínicos por forma a que estes lhes receitem genéricos. Perguntem porque não o fazem. Convidem-nos a fazê-lo e insistam. São os vossos bolsos pessoais e os de todos (os impostos) que estão em causa. E enviem mensagens de correio eletrónico aos grupos parlamentares do PS e do PSD para que alterem a sua conduta…

Fonte:
http://economico.sapo.pt/noticias/genericos-geram-poupancas-ate-400-milhoes-de-euros_116948.html

Categories: Política Nacional, Portugal | 6 comentários

O avião espacial britânico Skylon vai conhecer o seu primeiro teste decisivo

O muito ambicioso projeto britânico para lançar cargas úteis para órbita em menos de dez anos vai ter que ultrapassar uma fase crucial já em junho deste ano com um teste real ao seu sistema de propulsão. O Skylon será capaz de descolar e aterrar horizontalmente e é o produto do desenvolvimento da empresa britânica  Reaction Engines Ltd com fundos unicamente privados.

Em junho, a Reaction Engines vai realizar um teste crucial ao seu revolucionário motor híbrido reação/foguete e depende do sucesso deste teste o apoio que os financiadores poderão dar (ou não) ao projeto.

O Skylon é uma evolução direta do conceito Hotol, proposto por investigadores britânicos na década de 80. O avião espacial deverá ser totalmente reutilizável, ser capaz de descolar e aterrar como um avião normal. Terá 84 metros de comprimentos e quando completamente carregado (de carga e combustível) deverá pesar 303 toneladas. Dimensões muito notáveis, quando comparadas com qualquer nave espacial jamais construída, mesmo quando comparada com o Space Shuttle. O veículo deverá ser capaz de transportar até 11.3 toneladas de carga útil, mas modelos futuros poderão levar ainda mais longe esta capacidade.

Este avião espacial será capaz de reduzir drasticamente os custos de lançamento para o Espaço, assim como tempo necessário para colocar uma carga útil em órbita, já que cada Skylon deverá apenas precisar de 48 horas para ficar próximo para o voo seguinte.

As primeiras versões do Skylon foram concebidas apenas para carga, mas a empresa construtora antecipa ser possível fazer transportar até 30 passageiros apenas através de alterações mínimas.

O Skylon não vai exigir foguetões externos para chegar ao Espaço (como os Shuttles soviético ou norte-americano) confiando para tal apenas no seu motor híbrido jato-foguete de nome SABRE que usa hidrogénio e oxigénio, no modo jato enquanto o veículo estiver na atmosfera, no modo foguete quando sair dela. É neste tipo radicalmente revolucionário de motor que assenta o “segredo” do Skylon já que o modo de funcionamento vai permitir evitar ter que transportar oxigénio em tanques, poupando assim em custos e massa. Obviamente, sendo uma tecnologia completamente nova e totalmente diferente de tudo o que existe atualmente acarreta uma série de desafios técnicos que têm que ser ultrapassados… Mas que a serem colocarão o Reino Unido na vanguarda da exploração espacial e que abrirão as portas do Espaço à humanidade de uma forma radicalmente nova.

Fonte:
http://www.space.com/11414-skylon-space-plane-british-engine-test.html

Categories: SpaceNewsPt | 2 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade