MMRCA: O “F-X2” indiano tem agora dois novos finalistas: Rafale e Typhoon

MiG-35: menos um no MMRC indiano (http://defense-update.com)

MiG-35: menos um no MMRC indiano (http://defense-update.com)

A Índia anunciou finalmente os finalistas do seu já longo (ainda que não tão longo como o F-X2 brasileiro…) programa “Medium Multirole Combat Aircraft” (MMRCA): o  Eurofighter Typhoon e o Dassault Rafale. O Saab Gripen foi excluído, assim como terão sido também afastados o Boeing F/A-18E/F, o Lockheed Martin F-16 e até o MiG-35 (que muitos acreditavam ser um dos favoritos a ganhar o MMRCA).

Nesta seleção além da surpreendente rejeição do avião russo (uma derrota que colocará a MiG em grandes dificuldades financeiras) surpreende igualmente o afastamento dos dois aviões norte-americanos, dada a imensa pressão diplomática e económica que os norte-americanos derramaram na Índia nos últimos anos.

A decisão final entre o Typhoon e o Rafale dependerá agora das contrapartidas comerciais e industriais e deverá ser conhecida nos próximos meses. O programa prevê a aquisição de 126 aparelhos, mas este número deverá depois ser dilatado, tornando-o no programa mundial mais importante tendo em conta as verbas envolvidas e a quantidade de aviões que estão em equação.

Fonte:
http://www.aviationweek.com/aw/generic/story_generic.jsp?channel=aerospacedaily&id=news/asd/2011/04/28/02.xml

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: , , | 17 comentários

Navegação de artigos

17 thoughts on “MMRCA: O “F-X2” indiano tem agora dois novos finalistas: Rafale e Typhoon

  1. Otus scops

    (CP, estavas a demorar com este assunto)

    eu continua a pensar que vais ser o Rafale, por motivos que já expus aqui no Quintus.

    os EUA estão a armar o Paquistão e já levaram “a esmola” dos motores para o HAL Tejas.

    não sei que é que colocou o MIG-35 em 1º lugar, é completamente inverosímil e contraria a política de diversificação da Índia, o espírito do MIG-35 vive actualmente no PAK-FA… esse seria dos últimos.

    • LuisM

      Os indianos já tinham dado o rebuçado à indústria militar americana com a compra dos novos aviões de patrulha marítima e ASW, P-8 Poseidon.

      …e tomara que ganhe o Rafale!

      😀

      • Sim os F16 e F18 nunca tiveram grandes hipoteses… Sabia-se disso nos corredores do governo na Índia. Pais onde a tradicao das aquisicoes tem grande peso.

    • A tradicao sovietica nos avioes da forca aerea indiana… Essa era a maior vantagem, isso e o facto do lobby russo ser muito influente no governo indiano.
      O Rafale ‘e uma verdadeira surpresa… Torco por ele tambem, mas palpita-me que este concurso ja ‘e do Typhoon (aqui conta a seu favor a influencia britanica)

      • Otus scops

        LuisM e CP

        a tradição da Índia é a diversificar. os soviéticos e os russos nunca tiveram nenhum tipo de exclusividade. penso que os franceses sempre foram fornecedores, mais ainda do que os russos.
        quanto ao lobby do Eurofighter realmente é poderoso, mas vai ser o Rafale, é o único desde o ínicio que atende aos requisitos da IAF, moderno, plataforma evoluída, poderoso, para desenvolver durante muitos anos ainda, super-versátil, tem versão naval e pertence a um fornecedor alternativo (a França). assenta como uma luva!
        para superioridade aérea o PAK-FA virá num futuro a médio prazo.
        tenho dito!
        😉

        • Sim e ‘e pequeno e mais barato que o Typhoon… Podes ter razao. Ainda que isso possa nao chegar para contrabalancar a influencia politica de que o Reino Unido goza na Índia.

          • Otus scops

            CP
            curiosamente essa influência, em termos de aviação militar, tem tido muito pouca influência desde os anos 60!
            é obra.

  2. Bokaido

    Se os franceses forem espertos têm aqui o filão de ouro que pode “salvar” a Dassault. Podem adoçar o contrato com a modernização dos Mirage e oferecer uma proposta “habilidosa”, daquelas em que se assinam 3 mil milhões e depois de pagam 4… Só para não parecer mal o dinheirão que se pede pelo Rafale!

    Quanto ao programa Brasileiro, espero que não haja reviravoltas nem decisões precipitadas. Quando se começa com a linguagem economicista geralmente todos ficam mal servidos. Excepto os polícias do mundo que nos livram da ameaça terrorista, claro..

    Cumprimentos!

    • Se os franceses conseguirem vender o Rafale pela primeira vez abrem as portas a novas exportacoes… E as negociacoes no Brasil ficam mais dificeis porque o seu nivel de desespero por realizarem a primeira venda diminui drasticamente.
      A venda do Rafale para a Índia ‘e claramente uma ma noticia para o Brasil…

      • Otus scops

        CP
        é uma perspectiva interessante, mas pode ser que não, já existem acordos e papelada assinada sobre os termos do negócio.
        os franceses tem de continuara a vender, mesmo só com a Índia é pouco.

        • Este concurso indiano ‘e simplesmente o maior do mundo neste momento e nos proximos vinte anos… Nao duvides de que a Franca tudo fara para ganhar este concurso. E se conseguirem tambem o Brasil, isso entao compensara todas as numerosas derrotas recentes.

  3. E uma grande estúpidez do GF do BRASIL ñ ter comprado a tempos os caças rafales…são bons.Claro q o Su 35BM são bem melhores, + os conservadores das n FGAs ñ aceitam esse fantástico caças Rússo; só estamos perdendo . Sds.

    • Bem… Eu semprei duvidei da capacidade dos russos para fornecerem pecas e servicos de manutencao… Basta falar com quem tenha comprado carros russos quando eles apareceram em Portugal em finais da decada de 90…

  4. Otus scops

    o “Blasil” pode sempre “complal” chinês, ainda é mais “balato”.
    se quiser comprar tecnologia que perde as guerras para o ocidente, força.

    a guerra israelo-árabe e do Yom-Kipur é um hino à tecnologia ocidental.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

<span>%d</span> bloggers like this: