Mário Soares: “Se a Europa não percebe o descontentamento que reina em todo o lado, contra os Governos nacionais e as instituições europeias e a distância que os separa dos seus povos, é indubitável que nos encaminhamos para a decadência da UE, num mundo em transformação, e para a sua possível desagregação”

Nem sempre gostei de tudo o que Mário Soares disse e fez. Mas gostei de o ver criticar Merkel num artigo publicado recentemente no El Pais: “Se a Europa não percebe o descontentamento que reina em todo o lado, contra os Governos nacionais e as instituições europeias e a distância que os separa dos seus povos, é indubitável que nos encaminhamos para a decadência da UE, num mundo em transformação, e para a sua possível desagregação.”

Mário Soares coloca efetivamente o dedo sobre essa (fatal?) ferida que se não for rapidamente sarada irá certamente destruir a Europa tal como a conhecemos: sem solidariedade dos mais ricos para os mais pobres não há “Europa”. Há apenas uma estrutura formal e administrativa cada vez mais distante e desligada das populações europeias e que não é capaz de alavancar um “espírito nacional” europeu que solidifique e consolide a própria construção europeia.

A Europa do “santo diretório” Paris-Berlim não é a Europa dos “pais fundadores”. É a Europa dos “grandes”, o seu império bicéfalo sobre as demais colónias ou protectorados. Esta “Europa Bi-Imperial” não é a “Europa dos Cidadãos”, mas uma Europa enfeudada aos grandes interesses financeiros dos lobbies financeiros do centro da Europa.

Esta Europa está condenada – alerta Soares – à morte. A questão é saber: Portugal vai resistir, certamente. Mas como? Essa resposta é que ainda está por responder… Tendo eu já a certeza de que essa resposta não será nunca europeia. Por muito que isso desiluda Mário Soares.

Fonte:
http://economico.sapo.pt/noticias/merkel-esqueceuse-do-que-a-alemanha-deve-a-comunidade-europeia_115060.html

Anúncios
Categories: Economia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | 4 comentários

Navegação de artigos

4 thoughts on “Mário Soares: “Se a Europa não percebe o descontentamento que reina em todo o lado, contra os Governos nacionais e as instituições europeias e a distância que os separa dos seus povos, é indubitável que nos encaminhamos para a decadência da UE, num mundo em transformação, e para a sua possível desagregação”

  1. Odin

    Clavis Prophetarum

    “sem solidariedade dos mais ricos para os mais pobres não há “Europa””
    Mas, no sistema capitalista, ‘solidariedade’ no sentido literal da palavra, contradiz a regra de que o lucro vem em primeiro lugar. Ricos querem ficar mais ricos, e não ajudar os menos favorecidos apenas por solidariedade.

    “Esta “Europa Bi-Imperial” não é a “Europa dos Cidadãos”, mas uma Europa enfeudada aos grandes interesses financeiros dos lobbies financeiros do centro da Europa.”
    Eu sempre entendi a CEE, e depois UE e mais a sua moeda única como uma forma de unificar um mercado que possa desafiar o poder dos Estados Unidos e do Japão (hoje China também), e restaurar a hegemonia capitalista européia sobre o globo. Sendo a União Européia um projeto neoliberal, ela não visa exatamente “solidariedade”, e sim um mercado competitivo. O único objetivo para países como Alemanha e França quererem países como Grécia, Portugal e Irlanda tenham um nível de vida elevado como os deles é para que tenham alto poder aquisitivo para consumo de seus produtos no mercado único.

    Agora mais uma vez eu aviso. Se a União Européia acabar, com exceção da Alemanha e da Rússia talvez, não veremos mais as nações européias entre as grandes potências mundiais. Os Estados Unidos são um país gigante territorialmente e populoso, por isso os EUA vão dar a volta por cima, tem muitos recursos. O Japão e Alemanha também são populosos, têm como se levantar, mas podem ser impedidos por suas pequenas extensões territoriais. Se os europeus querem manter a tradição de estar entre os gigantes econômicos, devem renegociar a UE, e não deixá-la “morrer”.

    • A morte do projeto europeu advem do facto da CEE/UE nunca ter querido ou sabido forjar uma vera “alma europeia” tao preocupados que estiveram a fazer unioes fronteiricas, monetarias, economicas, etc.
      Esta Europa vai morrer porque nao soube nascer e nunca passou de um zombie sem alma que caminhava aos tombos ate por fim cair no buraco da divida soberana e do cinismo dos lideres do norte da Europa.

  2. Odin

    Clavis

    Quero fazer uma pergunta, e não me lembro se já perguntei antes. É uma curiosidade minha. Você já foi favorável à presença de Portugal na União Européia ou sempre foi contra?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: