Daily Archives: 2011/04/15

Sobre a aposta Solar em Cabo Verde

Ilha da Praia, em Cabo Verde (http://www.ventosul.com)

Ilha da Praia, em Cabo Verde (http://www.ventosul.com)

“Em 2010 foram inauguradas no Sal e na Praia as duas maiores centrais fotovoltaicas do continente africano até à data. Em curso, a construção de 4 parques eólicos, em Santiago, São Vicente, Sal e Boavista. Tais projetos inserem-se no audaz objetivo avançado pelo Governo de aumentar a taxa de penetração das renováveis para cerca de 25% até 2012 e 50% até 2020.”
Sol 11 de março de 2011

África tem condições ímpares no mundo para o aproveitamento da energia solar. Em termos de fotovoltaica, as maiores dificuldades residem na segurança que é necessário garantir para impedir os furtos que assolam muitas destas instalações em África. Em termos de custos, o elevado investimento que exigem as instalações fotovoltaicas são um obstáculo de monta, especialmente em África, onde esses capitais escasseiam… É assim muito positivo vir a saber que Cabo Verde – exemplo continental de boa governação – está na vanguarda do aproveitamento da energia solar em África.

Anúncios
Categories: Lusofonia, Política Internacional | Etiquetas: | 2 comentários

Quids S23: Em que lago foi tirada esta fotografia?

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 21:00 e as 24:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. A qualquer momento, poderão sair “QuidsExtra” de texto ou de imagens, com as mesmas regras dos demais, mas sem limite de dia ou de hora. Estes quids valerão sempre 3 pontos e correrão até que um nickname novo, num IP novo, chegue aos 100% ou se tendo passado mais de 48 horas, ao participante que recolher melhor classificação.

7. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S23 | 12 comentários

Sobre o recente da taxa de juro de refinanciamento do BCE em plena crise dos países periféricos

O aumento recente da taxa de juro de refinanciamento do BCE em plena crise dos países periféricos expõe muito claramente aquilo que é a Europa de hoje: um império dos “países grandes” sobre os mais pequenos e periféricos. Só assim se pode compreender o aumento da taxa de juro, uma decisão que faz todo o sentido para as grandes economias europeias – a crescerem a ritmo elevado e onde os riscos inflacionistas são bem reais – mas que no contexto de recessão económica e de crise orçamental se arrisca a aprofundar ainda mais a crise que atravessam países como a Grécia, a Irlanda e Portugal.

O aumento das taxas de juro nos países periféricos vai aumentar a recessão na periferia europeia e o seu agravamento vai reduzir a base fiscal de cobrança de impostos e esta – por sua vez – vai agravar ainda mais os défices orçamentais destes países. A subida das taxas vai pressionar ainda mais os Bancos, sendo que a Banca espanhola está particularmente fragilizada e pode não resistir, levando Espanha para o mesmo trilho onde já estão Portugal, a Grécia e a Irlanda.

Para o BCE, os países periféricos são secundários na sua “Jihad” contra a inflação. E se assim se agravar a sua recessão, isso será um mal menor desde que se salvem as grandes economias do centro da Europa, ameaçadas como estão por pressões inflacionistas… O BCE também se tem recusado a comprar dívida pública portuguesa nos Mercados, o que permitiu que os juros subissem até ao ponto em que a intervenção do FMI-FEEF foi indispensável… Com este demissão, com o aumento das taxas de juro, falta agora apenas que o BCE deixe também de financiar os bancos gregos, irlandeses, portugueses e espanhóis para que a Europa crie a “tempestade perfeita” que acabe com o edifício europeu e leve à saída (ou expulsão) dele dos países periféricos como Portugal. Se tal suceder, há que desenhar uma nova via estratégica para Portugal. E é nossa convicção de que essa Via é a Via Lusófona.

Fonte:
http://economia.publico.pt/Noticia/paises-perifericos-sao-os-danos-colaterais-da-guerra-a-inflacao-do-bce_1488674

Categories: Economia, Lusofonia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade