Daily Archives: 2011/04/15

Sobre a aposta Solar em Cabo Verde

Ilha da Praia, em Cabo Verde (http://www.ventosul.com)

Ilha da Praia, em Cabo Verde (http://www.ventosul.com)

“Em 2010 foram inauguradas no Sal e na Praia as duas maiores centrais fotovoltaicas do continente africano até à data. Em curso, a construção de 4 parques eólicos, em Santiago, São Vicente, Sal e Boavista. Tais projetos inserem-se no audaz objetivo avançado pelo Governo de aumentar a taxa de penetração das renováveis para cerca de 25% até 2012 e 50% até 2020.”
Sol 11 de março de 2011

África tem condições ímpares no mundo para o aproveitamento da energia solar. Em termos de fotovoltaica, as maiores dificuldades residem na segurança que é necessário garantir para impedir os furtos que assolam muitas destas instalações em África. Em termos de custos, o elevado investimento que exigem as instalações fotovoltaicas são um obstáculo de monta, especialmente em África, onde esses capitais escasseiam… É assim muito positivo vir a saber que Cabo Verde – exemplo continental de boa governação – está na vanguarda do aproveitamento da energia solar em África.

Categories: Lusofonia, Política Internacional | Etiquetas: | 2 comentários

Quids S23: Em que lago foi tirada esta fotografia?

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 21:00 e as 24:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. A qualquer momento, poderão sair “QuidsExtra” de texto ou de imagens, com as mesmas regras dos demais, mas sem limite de dia ou de hora. Estes quids valerão sempre 3 pontos e correrão até que um nickname novo, num IP novo, chegue aos 100% ou se tendo passado mais de 48 horas, ao participante que recolher melhor classificação.

7. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Categories: Quids S23 | 12 comentários

Sobre o recente da taxa de juro de refinanciamento do BCE em plena crise dos países periféricos

O aumento recente da taxa de juro de refinanciamento do BCE em plena crise dos países periféricos expõe muito claramente aquilo que é a Europa de hoje: um império dos “países grandes” sobre os mais pequenos e periféricos. Só assim se pode compreender o aumento da taxa de juro, uma decisão que faz todo o sentido para as grandes economias europeias – a crescerem a ritmo elevado e onde os riscos inflacionistas são bem reais – mas que no contexto de recessão económica e de crise orçamental se arrisca a aprofundar ainda mais a crise que atravessam países como a Grécia, a Irlanda e Portugal.

O aumento das taxas de juro nos países periféricos vai aumentar a recessão na periferia europeia e o seu agravamento vai reduzir a base fiscal de cobrança de impostos e esta – por sua vez – vai agravar ainda mais os défices orçamentais destes países. A subida das taxas vai pressionar ainda mais os Bancos, sendo que a Banca espanhola está particularmente fragilizada e pode não resistir, levando Espanha para o mesmo trilho onde já estão Portugal, a Grécia e a Irlanda.

Para o BCE, os países periféricos são secundários na sua “Jihad” contra a inflação. E se assim se agravar a sua recessão, isso será um mal menor desde que se salvem as grandes economias do centro da Europa, ameaçadas como estão por pressões inflacionistas… O BCE também se tem recusado a comprar dívida pública portuguesa nos Mercados, o que permitiu que os juros subissem até ao ponto em que a intervenção do FMI-FEEF foi indispensável… Com este demissão, com o aumento das taxas de juro, falta agora apenas que o BCE deixe também de financiar os bancos gregos, irlandeses, portugueses e espanhóis para que a Europa crie a “tempestade perfeita” que acabe com o edifício europeu e leve à saída (ou expulsão) dele dos países periféricos como Portugal. Se tal suceder, há que desenhar uma nova via estratégica para Portugal. E é nossa convicção de que essa Via é a Via Lusófona.

Fonte:
http://economia.publico.pt/Noticia/paises-perifericos-sao-os-danos-colaterais-da-guerra-a-inflacao-do-bce_1488674

Categories: Economia, Lusofonia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Etiquetas: | Deixe um comentário

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy