Daily Archives: 2011/03/22

Da falta de uma “Portugal Telecom” Pública, lusófona e empenhada no reforço dos laços entre os países da lusofonia

“O Presidente-executivo da Portugal Telecom esteve esta semana a identificar novos países para expandir a actividade da operadora em África. (…) “Decidi visitar países onde já temos operações, como a Namíbia, Moçambique e São Tomé e Princípe, mas também outros destinos. Há várias opções em análise (…) Queremos aumentar a nossa área de intervenção em África, estar presentes em mais países e controlar mais empresas.
A presença da telecom portuguesa em África faz-se sentir sobretudo nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa.

Presença da PT nos PALOP:

Cabo Verde na CV Telecom
PT 40%
Estado: 41.3%

São Tomé e Princípe na CST
PT 51%
Estado: 49%

Angola na Unitel
PT 25%
GENI, Mercury e Vitatel 75%

Moçambique na LTM
Parceria com a Telecomunicações de Moçambique

Fonte:
Sol de 18 fevereiro de 2011

A Portugal Telecom não é exatamente uma “empresa portuguesa” já que a dispersão em Bolsa do seu Capital coloca a sua maioria em efetivas mãos estrangeiras… Mas a sua gestão ainda é portuguesa e a estratégia de projeção da empresa é claramente lusófona, com um grande enfoque nos PALOP e no Brasil. Esperemos que assim continue a ser e que a empresa continue a ser um factor de união e aproximação entre os povos lusófonos.

A questão está contudo em saber se uma empresa privada, maioritariamente nas mãos de interesses e capitais estrangeiros pode ser um agente efetivo, consistente e estrategicamente empenhado na aproximação dos povos da lusofonia ou se será apenas um motor de geração de lucro e de valor accionista para aqueles que a controlam: e a resposta só pode ser não. O lucro (perfeitamente legitimado pelo caráter privado da PT) não pode ser o único motor de uma empresa estratégica para Portugal e para a aproximação dos povos de língua portuguesa. Foi um erro estratégico privatizar a PT (um erro a que fomos forçados pela UE), mas agora que a PT se tornou em apenas mais uma operadora de telecomunicações resta a pergunta: não deveria existir uma empresa de capitais públicos, portuguesa ou – idealmente – de vários países da CPLP que fosse capaz de intervir e estar presente em mercados que sejam menos interessantes na perspetiva comercial mas onde é precisa uma presença de uma operadora de telecomunicações global e moderna? Esta “SuperPT” lusófona (eventualmente até com capitais da própria PT) poderia revelar-se um agente fundamental na aproximação lusófona que serve de eixo principal aos objetivos do MIL: Movimento Internacional Lusófono.

Categories: Economia, Lusofonia | Deixe um comentário

As quatro missões lunares chinesas: Chang’e 1, 2, 3 e 4

Existem novos indícios que apontam para a existência não de duas (como se pensava) mas de quatro missões lunares chinesas a consumar nos próximos dez anos. Uma notícia (aprovada por Pequim, como todas as outras) publicada recentemente pela Xinhua e que teria como fonte o Professor Ye Peijian, o coordenador do programa lunar chinês daria como certa a alunagem da Chang’e 3 em 2013 assim como a presença neste Lander de um Rover capaz de recolher e analisar amostras. O Rover terá um sistema de navegação automática e será capaz de se desviar de obstáculos (ou assim o esperam…). O Rover levará também um “radar de exploração lunar”, ainda que não seja claro para que fins, mas que poderá ser usado para medir a densidade do solo.

A missão seguinte será a Chang’e 4, também com um Lander e um Rover. Para esta quarta missão ainda não se conhece a data de lançamento, mas este deverá ser nunca anterior a 2014 e posterior a 2015. Segundo a agência noticiosa de Pequim esta quarta missão realizará “patrulhas automáticas” na Lua, algo que é omitido para a terceira (e gémea) missão.

A mesma fonte acrescenta ainda que a China está já a preparar uma quinta missão, a Chang’e 5 que recolherá amostras lunares e que as trará de volta para Terra antes do final do ano de 2017.

A China está assim a aplicar para a Lua o mesmo tipo de plano que levou os seus taikonautas para a órbita terrestre sempre com sucesso: uma lógica de pequenos e seguros passos, sempre com um objetivo maior em mente, que, neste caso é nada mais nada menos que: colocar taikonautas chineses na Lua… um passo final e altamente significativo para o estatuto internacional de super-potencia de Pequim.

Fonte:
http://www.spacedaily.com/reports/Chinas_Fantastic_Four_Moon_Plan_999.html

Categories: China, Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | Etiquetas: | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy