Daily Archives: 2011/03/22

Da falta de uma “Portugal Telecom” Pública, lusófona e empenhada no reforço dos laços entre os países da lusofonia

“O Presidente-executivo da Portugal Telecom esteve esta semana a identificar novos países para expandir a actividade da operadora em África. (…) “Decidi visitar países onde já temos operações, como a Namíbia, Moçambique e São Tomé e Princípe, mas também outros destinos. Há várias opções em análise (…) Queremos aumentar a nossa área de intervenção em África, estar presentes em mais países e controlar mais empresas.
A presença da telecom portuguesa em África faz-se sentir sobretudo nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa.

Presença da PT nos PALOP:

Cabo Verde na CV Telecom
PT 40%
Estado: 41.3%

São Tomé e Princípe na CST
PT 51%
Estado: 49%

Angola na Unitel
PT 25%
GENI, Mercury e Vitatel 75%

Moçambique na LTM
Parceria com a Telecomunicações de Moçambique

Fonte:
Sol de 18 fevereiro de 2011

A Portugal Telecom não é exatamente uma “empresa portuguesa” já que a dispersão em Bolsa do seu Capital coloca a sua maioria em efetivas mãos estrangeiras… Mas a sua gestão ainda é portuguesa e a estratégia de projeção da empresa é claramente lusófona, com um grande enfoque nos PALOP e no Brasil. Esperemos que assim continue a ser e que a empresa continue a ser um factor de união e aproximação entre os povos lusófonos.

A questão está contudo em saber se uma empresa privada, maioritariamente nas mãos de interesses e capitais estrangeiros pode ser um agente efetivo, consistente e estrategicamente empenhado na aproximação dos povos da lusofonia ou se será apenas um motor de geração de lucro e de valor accionista para aqueles que a controlam: e a resposta só pode ser não. O lucro (perfeitamente legitimado pelo caráter privado da PT) não pode ser o único motor de uma empresa estratégica para Portugal e para a aproximação dos povos de língua portuguesa. Foi um erro estratégico privatizar a PT (um erro a que fomos forçados pela UE), mas agora que a PT se tornou em apenas mais uma operadora de telecomunicações resta a pergunta: não deveria existir uma empresa de capitais públicos, portuguesa ou – idealmente – de vários países da CPLP que fosse capaz de intervir e estar presente em mercados que sejam menos interessantes na perspetiva comercial mas onde é precisa uma presença de uma operadora de telecomunicações global e moderna? Esta “SuperPT” lusófona (eventualmente até com capitais da própria PT) poderia revelar-se um agente fundamental na aproximação lusófona que serve de eixo principal aos objetivos do MIL: Movimento Internacional Lusófono.

Anúncios
Categories: Economia, Lusofonia | Deixe um comentário

As quatro missões lunares chinesas: Chang’e 1, 2, 3 e 4

Existem novos indícios que apontam para a existência não de duas (como se pensava) mas de quatro missões lunares chinesas a consumar nos próximos dez anos. Uma notícia (aprovada por Pequim, como todas as outras) publicada recentemente pela Xinhua e que teria como fonte o Professor Ye Peijian, o coordenador do programa lunar chinês daria como certa a alunagem da Chang’e 3 em 2013 assim como a presença neste Lander de um Rover capaz de recolher e analisar amostras. O Rover terá um sistema de navegação automática e será capaz de se desviar de obstáculos (ou assim o esperam…). O Rover levará também um “radar de exploração lunar”, ainda que não seja claro para que fins, mas que poderá ser usado para medir a densidade do solo.

A missão seguinte será a Chang’e 4, também com um Lander e um Rover. Para esta quarta missão ainda não se conhece a data de lançamento, mas este deverá ser nunca anterior a 2014 e posterior a 2015. Segundo a agência noticiosa de Pequim esta quarta missão realizará “patrulhas automáticas” na Lua, algo que é omitido para a terceira (e gémea) missão.

A mesma fonte acrescenta ainda que a China está já a preparar uma quinta missão, a Chang’e 5 que recolherá amostras lunares e que as trará de volta para Terra antes do final do ano de 2017.

A China está assim a aplicar para a Lua o mesmo tipo de plano que levou os seus taikonautas para a órbita terrestre sempre com sucesso: uma lógica de pequenos e seguros passos, sempre com um objetivo maior em mente, que, neste caso é nada mais nada menos que: colocar taikonautas chineses na Lua… um passo final e altamente significativo para o estatuto internacional de super-potencia de Pequim.

Fonte:
http://www.spacedaily.com/reports/Chinas_Fantastic_Four_Moon_Plan_999.html

Categories: China, Ciência e Tecnologia, SpaceNewsPt | Etiquetas: | Deixe um comentário

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade