Bancarrota Parcial ou FMI/FEEF?…

A opção de parar de usar o Fundo de Resgate Europeu (FEEF) para “auxiliar” os países em crise com empréstimos controlados e com uns “generosos” 5.8% de juro começa a perder crédito entre os economistas. Um grupo que reúne os mais prestigiados economistas da Alemanha coloca em questão a eficácia destes “resgates” europeus e defende – em sua substituição – renegociações da dívida e a criação de um mecanismo que permita a falência de Estados em dificuldades.
O manifesto que estes economistas assinaram e que fizeram publicar num dos maiores jornais alemães defende que a União Europeia deve elaborar um programa de “Bancarrota controlada” para os países em dificuldades, como a Grécia, Irlanda e Portugal.

Segundo estes economistas (e em concordância com posições idênticas que também já defendi no Quintus) perante a escala do sobre-endividamento atual somente há uma verdadeira saída de fundo: declarar a bancarrota, assumindo assim o inevitável (que o país nunca será capaz de devolver os 400 mil milhões de euros que pediu emprestado) e ajustar o nosso nível de vida às nossas reais possibilidades.

Não se trata aqui de falta de solidariedade de uma Europa do norte para com a periferia europeia, trata-se tão somente de devolver racionalidade, onde ela não tem existido, nomeadamente pela transferência do Risco dos Estados para os Emprestadores (que ao fim ao cabo cobram juros precisamente para financiarem esse Risco) e pelo estabelecimento de mecanismos solidários que possam ajudar os países em bancarrota a assumirem novos empréstimos de urgência, anulando parcial ou totalmente os outros, mas recorrendo desta feita não aos “mercados” mas a um fundo europeu (FEEF ou outro) que cobre juros mais aceitáveis que os atuais absurdos 5.8%.

Fonte:
http://www.agenciafinanceira.iol.pt/financas/bancarrota-crise-da-divida-alemanha-economistas-crise-agencia-financeira/1235587-1729.html

Anúncios
Categories: Economia, Política Internacional, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: