Sinais de que o Exército Afegão começa a ficar capaz de resistir à saída da NATO em 2014?

Exército Afegão (http://www.topnews.in)

Exército Afegão (http://www.topnews.in)

Se a NATO quer mesmo deixar o cenário afegão de uma forma que deixe uma sensação que não possa ser confundida com um sentimento de derrota que possa ser capitalizado e explorado pelos islamitas radicais tem que construir um exército afegão forte, eficaz e suficientemente credível que o substitua quando as forças internacionais retirarem.
A “afeganização” da guerra é assim essencial, não só para que se alcancem os objetivos da intervenção mas para que o país alcance os níveis mínimos de segurança que são necessários para o desenvolvimento económico e social do país.

Desde 2009, o exército afegão cresceu 56% tendo atualmente cerca de 50 mil homens, dos quais 23 mil estão em diversos níveis de treinamento, atualmente. O recrutamento é estável, motivado pelos recentes aumentos de salários e pelo reforço sensível do equipamento e armamento disponíveis. Há sinais encorajadores de que o objetivo de ter um exército capaz de assumir sozinho a luta contra os talibãs em 2014 possa ser alcançado e os mais de 40 mil militares da Coligação possam deixar o país, deixando para trás algo que nunca existiu no Afeganistão: um Estado central forte e eficaz e não uma manta de retalhos governada por senhores da guerra locais mais ou menos dependentes do narco-tráfico. Ou não.

Fonte:
http://www.defencetalk.com/afghan-forces-expand-increase-capabilities-32446/

Anúncios
Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “Sinais de que o Exército Afegão começa a ficar capaz de resistir à saída da NATO em 2014?

  1. Carlos

    Vão sonhando EUA E OTAN… como dizem, vizança e um prato que se come frio.

    Pelo andar da carruagem, não resta dúvida que a derrota é algo claro e cristalino, só não vê quer não quer. Por todas suas atrocidades, mentiras e jogos de poder, manipulação com chavões do tipo levar ao povo afegão liberdade, democracia o preço ainda vai ser cobrado.

    Derrota é pouco para os invasores do Afeganistão.

  2. Isso não foi possível com os soviéticos e nem com os americanos no Vietnam. E duvido que agora venha a ser.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: