Sinais de que o Exército Afegão começa a ficar capaz de resistir à saída da NATO em 2014?

Exército Afegão (http://www.topnews.in)

Exército Afegão (http://www.topnews.in)

Se a NATO quer mesmo deixar o cenário afegão de uma forma que deixe uma sensação que não possa ser confundida com um sentimento de derrota que possa ser capitalizado e explorado pelos islamitas radicais tem que construir um exército afegão forte, eficaz e suficientemente credível que o substitua quando as forças internacionais retirarem.
A “afeganização” da guerra é assim essencial, não só para que se alcancem os objetivos da intervenção mas para que o país alcance os níveis mínimos de segurança que são necessários para o desenvolvimento económico e social do país.

Desde 2009, o exército afegão cresceu 56% tendo atualmente cerca de 50 mil homens, dos quais 23 mil estão em diversos níveis de treinamento, atualmente. O recrutamento é estável, motivado pelos recentes aumentos de salários e pelo reforço sensível do equipamento e armamento disponíveis. Há sinais encorajadores de que o objetivo de ter um exército capaz de assumir sozinho a luta contra os talibãs em 2014 possa ser alcançado e os mais de 40 mil militares da Coligação possam deixar o país, deixando para trás algo que nunca existiu no Afeganistão: um Estado central forte e eficaz e não uma manta de retalhos governada por senhores da guerra locais mais ou menos dependentes do narco-tráfico. Ou não.

Fonte:
http://www.defencetalk.com/afghan-forces-expand-increase-capabilities-32446/

Categories: DefenseNewsPt, Política Internacional | Etiquetas: | 2 comentários

Navegação de artigos

2 thoughts on “Sinais de que o Exército Afegão começa a ficar capaz de resistir à saída da NATO em 2014?

  1. Carlos

    Vão sonhando EUA E OTAN… como dizem, vizança e um prato que se come frio.

    Pelo andar da carruagem, não resta dúvida que a derrota é algo claro e cristalino, só não vê quer não quer. Por todas suas atrocidades, mentiras e jogos de poder, manipulação com chavões do tipo levar ao povo afegão liberdade, democracia o preço ainda vai ser cobrado.

    Derrota é pouco para os invasores do Afeganistão.

  2. Isso não foi possível com os soviéticos e nem com os americanos no Vietnam. E duvido que agora venha a ser.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

PEDAÇOS DE SABER

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

%d bloggers like this: