Daily Archives: 2011/03/05

Um Rover lunar… privado

A empresa norte-americana Astrobotic Technology, assinou com a SpaceX um contrato para o lançamento de um foguetão Falcon 9 por forma a colocar lander e um pequeno rover na superfície da Lua.

Este lançamento de um Falcon 9 custará cerca de 56 milhões de dólares, mas aplica-se aqui um desconto de 10% já que a SpaceX anunciou que aplicava este desconto a todos os participantes no concurso Google Lunar X Prize, como a Astrobotic.

A Astrobotic concorre juntamente outras 21 equipas aos 30 milhões de euros do prémio da Google. O plano da empresa para ganhar esse prémio passa pelo lançamento do duo lander/rover sob o estádio superior do Falcon 9 numa viagem com 4 dias de duração até à Lua. Para ganhar o prémio, a Astrobotic terá que colocar o rover na Lua até dezembro de 2013. O ponto de aterragem deverá ser o Mar da Tranquilidade, não muito longe de onde estão os restos da Apollo 11.

A Astrobotic está a vender carga no seu Lander a quem a quiser comprar, havendo interessados privados e estatais para a sua oferta. O Lander transportará um pequeno Rover que deverá manter-se ativo na Lua durante pelo menos três meses com a sua câmara de televisão de alta definição 3D que publicará as suas imagens em Streaming direto para a Internet.

A Astrobotic espera realizar mais missões lunares ambicionando explorar com os seus rovers as cavernas lunares onde se acredita poder existir gelo de água.

A Astrobotic já reuniu sérios financiamentos: 10 milhões da NASA desenvolver tecnologia de aterragem na Lua, meio milhão para um demonstrador tecnológico e 600 mil dólares para o desenho e construção de um protótipo para um robot de mineração lunar que seja capaz de recuperar voláteis gelados nos pólos lunar que possam ser usados como combustível.

Para que o foguetão Falcon 9 seja capaz de levar o projeto da Astrobotic até à Lua terão que ser feitas algumas modificações por forma a que este possa suportar as 3 toneladas de carga exigidas, mas tal colocaria a SpaceX na mesma classe de operadores internacionais onde até hoje operam apenas as agências estatais, abrindo inclusivamente a possibilidade de a empresa surgir como alternativa barata e segura para missões marcianas.

Fonte:
http://www.aviationweek.com/aw/generic/story_channel.jsp?channel=space&id=news/asd/2011/02/08/01.xml

Anúncios
Categories: SpaceNewsPt | Deixe um comentário

“23% dos portugueses entre os 25 e os 34 anos têm formação superior, quando a média da OCDE é de 35%”

“Portugal é dos países que nas últimas décadas mais viu crescer o contingente de alunos nos bancos da Universidade.
(…)
Nos mestrados havia em 2004 45 mil alunos. Se este último número se explica, em grande medida, com as mudanças na estrutura dos cursos (hoje, na sequência do processo de Bolonha, a maior parte dos alunos faz o mestrado logo depois da licenciatura)
(…)
O último relatório da OCDE (…) 23% dos portugueses entre os 25 e os 34 anos têm formação superior, quando a média da OCDE é de 35%”

Fonte
Público 13 de fevereiro de 2011

Nos últimos anos, sucessivos governos têm preferido fazer aprovar licenciaturas e mestrados inúteis em vez que cuidarem em manterem em funcionamento apenas cursos de futuro, capazes de assegurarem Emprego e Desenvolvimento ao país. O tristemente famoso “Mestrado em Engenharia de Campos de Golfo” é apenas uma destas anomalias letivas, e reflete bem que os governos da Partidocracia têm preferido manter os jovens mais alguns anos (sempre mais) no Sistema Ensino do que vê-los entrar no Mercado de Trabalho.

Seria de esperar que num país com baixa demografia, os jovens tivessem – pela relativa raridade da competição – boas hipóteses de encontrarem Emprego. Mas não é isso que se passa. E não venham os neoliberais do PSD que hoje afiam as garras ao Estado Social alegar que se os jovens não conseguem Emprego tal é porque o “despedimento é muito rígido e caro”, e logo, as empresas retraem as contratações. As empresas se se encontrassem perante a tão desejada (pelos empresários e pelo duo PSD-PP) liberalização dos despedimentos, simplesmente despediriam todos os seus empregados com mais de 40 anos, substituindo-os por Temporários ou Outsourcings, jovens… mas que nunca pertenceriam ao quadro.

O problema do desemprego jovem não é exclusivo de Portugal. Alastrou-se por todo o Ocidente e resulta de sociedades desindustrializadas pelos dogmas neoliberais da Globalização e da transferência de todas as atividades produtivas para a China. Para trás, ficou uma geração de consumidores sobre-endividados, que sem indústria nem agricultura, se viu sem oportunidades, estando nós hoje – no Ocidente – perante a estranha contradição de termos a geração mais qualificada de sempre e simultaneamente aquela que menos perspetivas de Emprego e de aumento de nível de vida de sempre.

Obviamente, a prazo, a situação é explosiva… Por enquanto os pais da “Geração Nem-Nem”  (Nem Emprego, Nem Estudam) conseguem amortecer boa parte desta insatisfação jovem, já que mantêm estes jovens em sua casa, os alimentam e lhes pagam as despesas. Mas com o desemprego crónico galopante entre a geração destes pais (com mais de 40 anos) a semente do desespero absoluto instala-se e se o Corpo de Intervenção recua perante uns quanto arruaceiros do Sporting armados de bandeiras e cadeiras de plástico, como será capaz de conter esta tremenda insatisfação que hoje germina entre estes cidadãos cada vez mais insatisfeitos?…

Categories: Economia, Política Nacional, Portugal, Sociedade Portuguesa | 4 comentários

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade