Gomes Dias e o Exemplo na Justiça

Gomes Dias (http://sol.sapo.pt)

Gomes Dias (http://sol.sapo.pt)

“Gomes Dias, o magistrado do Ministério Público em idade de reforma que Pinto Monteiro não conseguiu manter como vice-procurador-geral, não há meio de abandonar o seu gabinete na Procuradoria (e certamente também não o automóvel, motorista e telemóvel de serviço). Posta nesta situação aflitiva, a nova vice-procuradora-geral, Isabel São Marcos, tem de usar o gabinete do próprio Pinto Monteiro.”
Sol 14 de janeiro de 2011

Estamos a saque. O Procurador-Geral perdeu certamente ou o tino ou falta de vergonha. Incompetente como poucos dos seus antecessores e despudorado como nenhuns, Pinto Monteiro deixou que este seu fiel acólito se mantivesse no cargo muito além dos limites legais, dando um exemplo muito concreto do respeito pela Lei numa instituição (a Procuradoria) que se exigia exemplar. Nas bastando, em época de crise e de grande orçamental eis que Gomes Dias (o acólito) exibe também todas as prebendas e nababarias que a função (que já não cumpre) lhe garante. Falta a Vergonha, o sentido de Estado e a noção mais básica de Justiça a esta gentalha. Até quando? Durante quanto mais tempo irão os portugueses tolerar este sequestro da Justiça e da Decência por parte desta rasteira “elite”? Durante quanto mais tempo durará a nossa (ilimitada?) paciência coletiva?

Categories: Justiça, Política Nacional, Portugal | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade

%d bloggers like this: