Daily Archives: 2011/02/17

Quids S22: Quem é esta mulher?

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 21:00 e as 24:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. A qualquer momento, poderão sair “QuidsExtra” de texto ou de imagens, com as mesmas regras dos demais, mas sem limite de dia ou de hora. Estes quids valerão sempre 3 pontos e correrão até que um nickname novo, num IP novo, chegue aos 100% ou se tendo passado mais de 48 horas, ao participante que recolher melhor classificação.

7. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

Anúncios
Categories: Quids S22 | 25 comentários

Debate “A Importância da Lusofonia”

Participei recentemente num debate intitulado “A Importância da Lusofonia”, na secção de Sintra, do PS, em Agualva-Cacém. O debate conheceu uma assistência muito numerosa – para estes tipo de debates – contando na assistência com mais de 30 participantes, um feito para o qual muito contribuiu o esforço organizativo do Filipe Barroso, nosso camarada nas andanças de Campanha de Fernando Nobre e coordenador local da Juventude Socialista.

O debate começou por ser uma apresentação daquilo que é o MIL, da sua escala lusófona, com representantes, membros e sócios honorários provenientes de todas as paragens da lusofonia, da Galiza a Timor, passando por Cabo Verde e pelo Brasil.

Numa segunda parte, foi dada uma passagem global sobre os princípios e objetivos do MIL com especial foco no papel crucial que o pensamento de Agostinho da Silva teve como inspiração para o MIL. Especial foco foi dado sobre a defesa de uma Regionalização Municipalista, a opção por União Lusófona em caso de colapso da União Europeia no desfecho da atual crise económica e de valores que atravessa, de Economias e Moedas Locais, no direto decurso do Municipalismo defendido pelo MIL sob a inspiração da “federação de municípios livres e independentes” de Agostinho da Silva.

Na terceira parte do debate, foi abordada a ação cívica do MIL, desde a petição “Não Destruam os Livros”, apresentada e já debatida na Assembleia da República (tendo estado presente um deputado do PS que era sabedor desta presença), assim como as campanhas do MIL a favor da ONG Ajuda Amiga de envio de livros para a Guiné-Bissau, e em cuja distribuição iremos participar pessoalmente em março e a campanha para Baucau, em Timor.

Apresentámos as mais importantes propostas do MIL, como a Força Lusófona de Manutenção de Paz, o Banco Lusófono de Desenvolvimento e o Passaporte e a Cidadania Lusófona. A intervenção foi concluída com referencias ao Prémio Personalidade Lusófona do Ano de 2009, onde foi agraciado o embaixador Lauro Moreira e um convite à audiência para estar presente no próximo dia 21 de fevereiro na cerimónia de entrega do mesmo prémio a D. Ximenes Belo na Academia de Ciências de Lisboa.

O debate aberto que encerrou este interessante e muito animado encontro versou sobre temas muito polémicos, como o Acordo Ortográfico, o estado do Instituto da Língua Portuguesa, o papel do Brasil no futuro da língua portuguesa, a presença da Galiza na Lusofonia, Portugal e a sua vocação como “território-ponte”, a presença de Portugal na União Europeia e a crise do Euro. Entre vários, destacamos Filipe Barroso (coordenador da JS Local), Eduardo Quintanova (coordenador do PS do Cacém) e Ana Loureiro (ex-deputada).

No global tratou-se de um debate muito aberto, dinâmico e participativo que abordou aquilo que é o MIL, para onde o Movimento objetivo o destino de Portugal e da Lusofonia e onde a necessidade de um reenfoque lusófono da política externa portuguesa e da própria integração das comunidades migrantes lusófonas foram temas especialmente importantes.

Categories: Brasil, Lusofonia, Movimento Internacional Lusófono | 5 comentários

O fenómeno da imigração em Moçambique

“O fenómeno (da imigração para Moçambique) tem aumentado desde que a Ethiopian Airlines começou a voar para Moçambique há cerca de um mês. (…)
A verdade é que a emergente economia de Moçambique, a sua estabilidade política e a fraca fiscalização dos pontos de entrada no país são um chamativo para muitos. (…) no Centro de Refugiados de Maratane, em Nampula, entram diariamente 500 pessoas, na sua maioria somalis e etíopes.”

Sol, 21 de janeiro de 2010

Ainda não foi há muito tempo que os emigrantes moçambicanos na África do Sul eram alvo de xenofobia por parte dos seus vizinhos étnicos e linguísticos. Agora, devido à estabilidade económica e política que atravessa (não sem escolhos) este país lusófono do Índico, eis que Moçambique se torna também ele num destino privilegiado de refugiados que abandonam os “estados falhados” do Continente em busca de melhores condições de vida e da mais básica… sobrevivência. País de emigrantes (como Portugal), Moçambique não tem o direito moral de expulsar essas gentes. Tem o dever de as acolher, de as procurar integrar e de lhes dar condições para regressarem aos seus países de origem logo que ali se criem as condições para que possam regressar em paz e segurança.

Saber que Moçambique é hoje um país de acolhimento para refugiados de países tão distantes como a Eritreia ou a Somália é uma boa notícia. Reflete os sucessos no desenvolvimento deste nosso irmão lusófono e é motivo de orgulho para toda a Lusofonia.

Categories: Lusofonia, Política Internacional | Etiquetas: | Deixe um comentário

O UCAV Neuron aproxima-se do seu primeiro voo

UCAV Neuron (http://www.rati.com)

UCAV Neuron (http://www.rati.com)

A Saab entregou a uma secção da fuselagem central e dianteira do Neuron, o UCAV (unmanned combat aerial vehicle). Assim, este projeto que envolve seis país e que tem a liderança francesa conhece um avanço decisivo e aproxima-se do primeiro voo de um Demonstrador tecnológico deste aviao Stealth.

A fuselagem traseira será entregue pela empresa grega Helenic Aerospace Industries (HAI) e outros componentes serao entregues nos próximos meses até que em meados de 2012 tenha lugar o primeiro voo do Neuron.
As outras empresas são a Ruag Suíça, a EADS CASA espanhola e irão contribuir com diferentes secções do aparelho que depois serão montados na fábrica da Dassault, em Istres (perto de Marselha).

Os testes de terra com o Neuron vão começar no final do corrente ano de 2011 e o primeiro ensaio com o motor “Adour” terá lugar ainda antes do final do ano.

O demonstrador tecnológico Neuron pretende expor as várias tecnologias disponíveis para a construção da próxima geração de aviões de combate europeus. O programa reuniu financiamento para a primeira fase de testes, até finais de 2013.

A França e o Reino Unido estão também a estudar um projeto conjunto – com cinco anos de duração – para desenvolver um outro UCAV que poderia produzir um aparelho operacional até 2020.

Fonte:
http://www.aviationweek.com/aw/generic/story_channel.jsp?channel=defense&id=news/asd/2011/01/26/04.xml

Categories: DefenseNewsPt | Deixe um comentário

Quids S22: De que edifício foi tirada esta fotografia?

1. Todos os quids valem um ponto.

2. Os Quids são lançados pela manhã. Entre as 21:00 e as 24:00 (Hora de Lisboa)

3. As pistas só serão dadas à hora de almoço (12:30-14:30) ou mais cedo, se possível. Contudo, nesse período do dia seguinte podem ser dadas várias pistas, desde que pedidas por um (qualquer) dos participantes.

4. Só há quids entre 2ª e 6ª (incluindo feriados). Salvo imprevisto…

5. Os Quids terminam quando um concorrente chegar aos 20 pontos.

6. A qualquer momento, poderão sair “QuidsExtra” de texto ou de imagens, com as mesmas regras dos demais, mas sem limite de dia ou de hora. Estes quids valerão sempre 3 pontos e correrão até que um nickname novo, num IP novo, chegue aos 100% ou se tendo passado mais de 48 horas, ao participante que recolher melhor classificação.

7. É vivamente desencorajado o uso de vários nicknames para o mesmo concorrente, já que desvirtua o espírito do jogo. Lembrem-se que o IP tudo revela…

 

Categories: Quids S22 | 2 comentários

Create a free website or blog at WordPress.com.

Eleitores de Portugal (Associação Cívica)

Associação dedicada à divulgação e promoção da participação eleitoral e política dos cidadãos

Vizinhos em Lisboa

A Vizinhos em Lisboa tem em vista a representação e defesa dos interesses dos moradores residentes nas áreas, freguesias, bairros do concelho de Lisboa nas áreas de planeamento, urbanismo, valorização do património edificado, mobilidade, equipamentos, bem-estar, educação, defesa do património, ambiente e qualidade de vida.

Vizinhos do Areeiro

Núcleo do Areeiro da associação Vizinhos em Lisboa: Movimento de Vizinhos de causas locais e cidadania activa

Vizinhos do Bairro de São Miguel

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos

TRAVÃO ao Alojamento Local

O Alojamento Local, o Uniplaces e a Gentrificação de Lisboa e Porto estão a destruir as cidades

Não aos Serviços de Valor Acrescentado nas Facturas de Comunicações !

Movimento informal de cidadãos contra os abusos dos SVA em facturas de operadores de comunicações

Vizinhos de Alvalade

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos de Alvalade

anExplica

aprender e aprendendo

Subscrição Pública

Plataforma independente de participação cívica

Rede Vida

Just another WordPress.com weblog

Vizinhos do Areeiro

Movimento informal, inorgânico e não-partidário (nem autárquico independente) de Vizinhos do Areeiro

MDP: Movimento pela Democratização dos Partidos Políticos

Movimento apartidário e transpartidário de reforma da democracia interna nos partidos políticos portugueses

Operadores Marítimo-Turísticos de Cascais

Actividade dos Operadores Marítimo Turísticos de Cascais

MaisLisboa

Núcleo MaisDemocracia.org na Área Metropolitana de Lisboa

THE UNIVERSAL LANGUAGE UNITES AND CREATES EQUALITY

A new world with universal laws to own and to govern all with a universal language, a common civilsation and e-democratic culture.

looking beyond borders

foreign policy and global economy

O Futuro é a Liberdade

Discussões sobre Software Livre e Sociedade